lev

Autor: Neal Shusterman
Editora:  Seguinte
Páginas: 448
Classificação: 3.5/5 estrelas

Um futuro utópico, onde um programa de computador salvou a humanidade dela mesma. Combatemos a mortalidade, doenças, guerras e a própria natureza do ser humano. Só que os efeitos colaterais dessa maravilha é uma superpopulação que precisa ser controlada para que o planeta não fique sobrecarregado. É ai que se encontram os Ceifadores, uma entidade que vive para fazer esta redução populacional manualmente, ou seja, seu trabalho consiste em matar pessoas aleatoriamente. Só que existe todo um código de ética a ser seguido, cotas e regras.

“Os mandamentos do ceifador
1- Matarás”

Neste mundo vivem Citra e Rowan, dois adolescentes que possuem uma vida normal dentro dos padrões, até que cruzam com um ceifador chamado Faraday. Os ceifadores usam nomes de personalidades do mundo pré-mortal, então temos Goddard, Chomsky ( <3), Curie e etc. Este ceifador pega os dois para serem aprendizes e lutarem por uma vaga de ceifador, coisa que nenhum dos dois quer. Só que o destino e uma série de acontecimentos e uma possível conspiração se encontram no caminho de ambos.

Essa é a introdução de uma trama que começou de uma forma bem animadora, gostei da escrita do Neal e do mundo que ele apresenta, as primeiras 150 páginas voaram. Eu gostei muito dos dois personagens, da história da Ceifa, mostrada a partir de entradas de diários, que aliás são as partes mais interessantes do livro, entretanto no meio as coisas começaram a mudar.

A partir da metade o sentimento durante a leitura foi de confusão. O rumo que o autor tomou a partir de um certo acontecimento que poderia ser bombástico, acabou se transformando em algo muito anti-climático. Achei que ele tomou certas atitudes de forma precipitada, e mudava toda hora de ideia, acho que a intenção era ir contra tudo que o leitor esperaria, só que pra mim virou uma colcha de retalhos sem fim. Parece que ele se perdeu em meio a uma ideia boa.

Cheguei ao final deste primeiro volume com uma grande interrogação: qual será o objetivo dele com essa série? Porque no final não temos um gancho explícito para um segundo volume, lógico que existem pontos a serem tratados, mas não consigo enxergar um todo, só um primeiro volume irregular.

A expectativa é sempre um vilão das boas leituras, eu esperava muito por O ceifador, só que não era aquilo que eu esperava. Vejo coisas boas na série que podem ser melhoradas nos próximos volumes, e espero que sejam. Só que para uma primeira experiência com o autor, não digo que foi satisfatória. Contudo, vou dar uma chance para a continuação, pois acredito no potencial que ela tem a desenvolver.

Entendo o porquê de existirem ceifadores e como esse trabalho é importante e necessário… mas às vezes me pergunto porque tive que ser escolhida. E, se existe um mundo eterno após este, que destino aguarda um ceifador de vidas?

Nos agradecimentos do livro, o autor fala que um filme sobre ele está em andamento. Só que no IMDB não encontrei nada sobre a produção.

Apesar da minha experiência inconstante com ele, acredito que vá a agradar muitas pessoas. Recomendo a leitura.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
14631 pessoas visitaram
Publicado em 18/05/2017
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!