Autora: Marie Lu
Editora: Prumo
Páginas: 256
Classificação: 4/5 estrelas

Em Legend, o Estados Unidos não existe mais e foi dividido em uma República e várias Colônicas, sendo que uma está em guerra com a outra. É nesse cenário que vive June e Day. Ela, uma garota prodígio, a única a conseguir a maior pontuação em um teste militar que todas as crianças obrigatoriamente necessitam fazer. Já Day é o criminoso mais procurado do local. Sorrateiro, várias lendas são sussurradas sobre ele nas favelas. De mundo tão diferentes, seria impossível o caminho de ambos se cruzarem, até que o irmão de June é assassinado por Day.

Vou perseguir você até o inferno. (…) Estou fazendo um juramento: sua vida é minha.

Esse é o gatilho para uma caçada mortal iniciar. June não vai parar enquanto não acabar com o garoto que ela acredita ter matado a única família que lhe restava. Mas o que a República e o Primeiro Eleitor escondem? Quem são os verdadeiros amigos e inimigos nessa cruzada? Por trás da morte de Metias, o irmão de June, dezenas de segredos se escondem, e quando as máscaras caírem, ter dois dos maiores prodígios  apoiando um ao outro é a ponta de largada para a derrocada de um sistema opressor.

June e Day são bem parecidos, quando eu penso em descrever um, percebo que estou quase que descrevendo completamente o outro. Ambos são bonitos, ágeis, e se preocupam e fazem o que for pelas pessoas que amam. A grande diferença é que um, enquanto foi enganado durante toda sua vida, acreditando em um sistema falho e corrupto, o outro teve os olhos abertos desde cedo e sempre que possível usou suas forças para atrapalhar os planos da República.

— Não sei se alguém já te disse isto. Você é muito atraente.

— Posso dizer o mesmo a seu respeito. Caso você não saiba.

No geral, eu gostei bastante do livro. Ele foi bem construído, os personagens são intensos, então ou vocês os ama ou você odeia, não tem meio termo. Sim, as atitudes de June muitas vezes podem ser rotuladas como irritantes, mas também são compreensíveis.

Se Legend possui um defeito, é ser tão curto. Sem dúvidas é o início de uma ótima saga distópica, mas não se anime muito, porque quando as coisas esquentam o livro acaba e isso tornou um livro que deveria ser bom em frustante.

Prefiro morrer a ver esse pessoal machucar você.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2103 pessoas visitaram
Publicado em 26/07/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!