Revista acusa o autor de A Mulher na Janela de ser mentiroso e manipulador


Tudo estava a mil maravilhas para o autor A. J. Finn com o sucesso de A Mulher na Janela, seu livro que já teve os direitos adaptação comprados e será estrelado por Amy Adams  e Julianne Moore. Porém, os espinhos entraram em seu caminho, após a revista New Yorker revelar possíveis mentiras ditas pelo autor.

A revista fez uma vasta pesquisa sobre Daniel Mallory, nome verdadeiro do autor, que o acusa de ser um mentiroso compulsivo e manipulador.

Quando estava ocorrendo o leilão do livro A Mulher na Janela, em 2016, e o nome do autor Daniel Mallory foi mencionado, a maioria das editoras desistiram, até mesmo as grandes, pelo motivo de não querer envolver o nome da editora com a reputação do autor. No final, o livro foi vendido para uma editora que o autor já trabalhava.

Uma série de mentiras ditas pelo autor foram expostas, como dizer que a mãe estava com câncer e morreu, e seu irmão estava sob seus cuidados. Porém, a mãe dele realmente teve câncer, mas se recuperou e vive bem. Aliás, o irmão também.

Outra mentira divulgada pelo New Yorker foi sobre o autor mencionar suas doenças e tumores e dizer que já passou por uma cirurgia de alto risco para retirar um tumor cerebral. Porém, seu pai desmentiu e disse que o autor nunca teve tumor nenhum.

Segundo o perfil do Twitter, Sem Spoiler, o autor perdeu o trabalho por causa dessa “cirurgia” de retirada do tumor cerebral. Para atualizar os colegas da “recuperação”, ele assinava os e-mails com o nome do irmão. Segundo New Yorker, era possível perceber a escrita das mensagens parecidas com a de Mallory. Ele também disse que seu irmão cometeu suicídio.

Sobre o meio acadêmico, o autor também não é muito bem visto, pois ele afirma ter escrito uma dissertação com o tema principal a autora Patricia Highsmith enquanto estava em Oxford. Mas a verdade é que Mallory não finalizou a dissertação e ainda já assinou e-mails como Dr Daniel Mallory.

O autor não quis pronunciar com a revista New Yorker, mas mandou um comunicado por meio de sua assessoria dizendo:

“Ao longo dos dois últimos anos, eu falei abertamente sobre doença mental: a experiência definidora da minha vida, particularemnte entre o fim dos meus 20 anos até a metade dos 30, e tema centra do meu livro. Durante esse tempo sombrio, como muitas outras pessoas afetadas por bipolaridade severa, eu tive depressões profundas, pensamentos delirantes, obsessões mórbidas e problemas de memória. Tem sido horrível, porque na minha angústia eu fiz ou disse coisas que normalmente eu não digo, ou faço ou acredito – coisas das quais, na maior parte das vezes, não tenho a menor lembrança. Isso aconteceu inúmeras vezes no passado quando eu disse, sugeri ou deixei os outros acreditarem que eu tinha uma doença física – câncer, especificamente. Minha mãe lutou contra um câncer agressivo de mama que começou quando eu era adolescente e essa foi uma experiência formadora e sinônimo de dor e pânico”

A adaptação do livro A mulher na Janela chegará aos cinemas em outubro de 2019.

 


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual sua Reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Luke

Primeiros comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Choose A Format
Quiz Personalizado
Série de perguntas que pretende revelar algo sobre a personalidade
Trivia quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Notícia ou resenha
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
Os clássicos da Internet Listicles
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Rankeada
Vota ou desce para decidir o melhor item da lista