[REVIEW] “Tease” – Amanda Maciel


Autora: Amanda Maciel
Editora: Balzer + Bray
Páginas:
336
Classificação: 
5/5 estrelas

Existem livros polêmicos e livros polêmicos. Este livro é o do segundo tipo, ele em si é polêmico, do tipo ou você ama ou o odeia. Eu amei. Achei de uma criatividade absurda e coragem extrema. Ainda mais pelo assunto em si ser por si só polêmico, bullying, agora quando a protagonista é a bully, aquela que causa tudo, simplesmente UAU! Foi o primeiro livro de minha xará Amanda Maciel que eu li, sinceramente, ele não é perfeito, em alguns momentos eu fiquei meio perdida, senti falta de algumas informações, achei que alguns detalhes ficaram superficiais, mas ainda assim, ela merece a nota que recebeu. O livro tem tempos de narração alternados, apresentando os tempos antes que levaram a certo acontecimento, e o presente. A trama e o drama são muito bem costurados. Enfim, ela foi com os pés no meu peito.

Ela pediu por isso.

Sara Wharton está sendo processada por causa do suicidio de Emma Putnam, isto porque Sara, Brielle e mais três pessoas fizeram bullying com a Emma. Eles causaram sua morte. Eles são os vilões. Mesmo que por trás da história da garota de dezesseis que se matou, eles tenham a história deles, o lado deles da história. Só que nesse momento, isso não importa mais, a vitima morreu e eles são a causa disso. Só que quando a Emma se matou, o que nunca foi a intenção deles, ela acabou arrastando todos eles em uma espiral. Não que eles não tenham culpa do que fizeram, não que não tenham feito coisas extremas, mas isso não quer dizer que antes de tudo isso um deles não tenha sido machucado por Emma. E esta é a Sara Wharton, que não foi a principal bully, mas aparentemente a mais afetada.

Sara tinha o namorado dos sonhos, o goldenboy Dylan, ela nem acreditava que ele estava com ela. O que a fez se sentir insegura, não que ela fosse assumir isso para ele, o que só piorou quando ela encontrou uma mensagem da Emma Putnam no celular dele. Claro, que Sara e sua melhor amiga Brielle acabaram partindo para cima. Afinal, os boatos eram de que Emma já tinha se envolvido com diversos caras da escola, que já havia roubado outros namorados, e não só ali, como também antes de ela ter sido transferida para a escola delas. Bom, a Brielle por si é mais agressiva com palavras, sempre provocando quem quer que fosse, principalmente a Sara. Mas, Sara entendia que esta era a forma dela expressar que se importava com ela. Pelo menos isso ela pensava.

Nós não a matamos. Ela fez isso por si mesma.

O que acontece é que como uma forma de defesa de Sara, ela acaba partindo para o ataque, com medo de perder o que ela tem. Mas as ações dela, que são incentivadas tanto por Brielle como por outras pessoas da escola, acabam levando Emma ao limite, de forma que tira sua própria vida. Logo, a vida de Sara muda e ela perde o ano e sua vida se resume a escola de verão, e ninguém quer saber realmente o que aconteceu, seu lado da história. Ela não sabia que o que estava fazendo iria chegar a isto. Agora tudo que a Sara quer é um amigo, alguém, ela quer deixar de se sentir só. De ser a vilã da história. Ela quer ser alguém. E ela encontra alguém na última pessoa que esperava, Carmichael, alguém que antes ela nunca falaria, mas que não a julga, não a acusa e a faz sorrir.

Só que quem a faz acordar, quem a faz ver tudo o que aconteceu e pode acontecer com ela, não é só o Carmichael, ou a mãe dela (mesmo que aparentemente um tanto ausente), é seu irmão do meio,  Tom, que com poucas palavras faz com que ela queira que tudo volte a ser como antes, aceitando a parte dela ali. Isso sem contar que no meio de tudo isso, tem o pai babaca, o ex-namorado e a ex-melhor-amiga. Mas o fato é, aconteceu, e é hora da Sara voltar a sentir. De ser alguém diferente, alguém por escolha dela.

UAU! UAU! UAU! A história escrita pela Amanda me envolveu demais, mostrando que por trás de toda ação existe um sujeito, existem outras ações, sentimentos, medos. Que em situações como essa, ainda mais quando a mídia entra, são enquadrados, estereotipados. Não que o que eles fazem é certo, é leve, não que não sejam culpados. Mas, ainda assim, em situações como a do livro, eles são tão impactados quanto as vitimas, de maneiras diferentes é claro, mas ainda assim. Afinal, toda história tem dois lados.  E a forma como a protagonista, a Sara, narra os acontecimentos, me fez entender, não apoiar, mas entender ela. Eu fiquei com raiva da Emma Putnam também, fiquei com dúvidas se a garota era tão inocente quando diziam. E uma raiva ainda maior por todos os hipócritas que fizeram bullying com ela também, e depois só julgavam.

O livro é muito bem escrito, e inspirado em fatos reais.  Não é uma história simples, ou fácil de digerir, mas impactante. Não é possível escolher um lado, não tem como apoiar e aceitar o que foi feito. Mas, na minha opinião, foi importante ver o outro lado, lembrar que muitas vezes o bully, ou este dito, é levado por situações, por uma pressão de pessoas próximas que ‘se importam’. Então, obrigada Amanda Maciel, por este livro que não vou esquecer nunca, que sempre levarei comigo.

Algo sobre esse pequeno brilho de felicidade parece errado, mas não posso pensar nisso. Eu só me agarro a tênue luz, a esse pedacinho. Me deixe sentir um pouco de felicidade. Mesmo que isso doa.


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual sua Reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
colaborad

Primeiros comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Uauuu que resenha, fiquei mega curiosa!! Achei interessante mostrar o outro lado da história de um assunto delicado que é o bullyng.

Choose A Format
Quiz Personalizado
Série de perguntas que pretende revelar algo sobre a personalidade
Trivia quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Notícia ou resenha
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
Os clássicos da Internet Listicles
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Rankeada
Vota ou desce para decidir o melhor item da lista