RESENHA | “Piano Vermelho” – Josh Malerman


Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Classificação: 2/5 estrelas

Phillip Tonka é musico do exército e tem uma banda – os Duanes – que são os próximos escalados pelo exército dos Estados Unidos para encontrar um som misterioso no deserto da África, que na verdade é uma arma que eles estão tentando obter a qualquer custo.

A narrativa intercala o passado da missão dele e seus companheiros de banda e o presente, que é sua recuperação “milagrosa”. No presente temos capítulos do ponto de vista tanto de Phillip quanto da enfermeira Ellen, que vai desconfiar deste “milagre”.

Os Estados Unidos não precisam de vocês , meu filho. Os Estados Unidos precisam é de um psiquiatra.

Piano Vermelho é um livro que supostamente deveria tratar sobre conspirações do exército, com o foco em uma banda e um mistério sobrenatural, entretanto o resultado não entrega o que a sinopse promete. O mistério é interessante, você de certa forma fica intrigado para saber o final, e como vai se resolver, só que os problemas do livro estão na execução.

Os personagens Phillip e Dr. Sanzs, o médico responsável pelo milagre, são rasos e sem nenhuma camada interessante. Para um protagonista, o Phillip parece mais um coadjuvante. A única personagem que vale a pena na história é a Ellen, ela é inteligente, tem um passado que a machuca e consegue enxergar qual o objetivo do exército com Phillip, o livro se salva por ela.

Sempre ouvi muitos elogios a escrita do Josh Mallerman em Caixa de Pássaros, não li este livro, mas pelos comentários creio que seja melhor que Piano Vermelho. Pessoalmente, a escrita dele não funcionou, falta estilo e um bom desenvolvimento narrativo. Senti oscilações em todo livro, ora ele conseguia fazer capítulos intrigantes, mas em outro se perdia totalmente.

E claro, preciso citar o final, mas calma, não darei nenhum spoiler. O livro vai construindo um suspense, só que o leitor não vê sua total resolução. Eu gosto de finais abertos quando existe razão de ser, contudo neste caso só serviu para tornar a história ainda mais confusa, e de terminar num anticlímax.

Piano Vermelho é um livro irregular e cheio de falhas, sua premissa é intrigante e se bem desenvolvida daria um bom livro, só que o autor não soube desenvolver bem sua própria ideia. Mas se você se apaixonou por Caixa de Pássaros, e provavelmente está acostumado com as peculiaridades da escrita do autor, esse livro não deixa de ser uma ótima opção.


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual sua Reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Virginia Bizerra

Primeiros comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Choose A Format
Quiz Personalizado
Série de perguntas que pretende revelar algo sobre a personalidade
Trivia quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Notícia ou resenha
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
Os clássicos da Internet Listicles
Contagem regressiva
As contagens regressivas clássicas da Internet
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Rankeada
Vota ou desce para decidir o melhor item da lista