Autora: Amabile Giusti
Editora:  Kindle Unlimited
Páginas:
 348
Classificação:
 4/5 estrelas

No último mês, a Amazon liberou uma promoção em seu Kindle Unlimited, onde os interessados usariam o serviço que te permite pegar uma série de livros digitais emprestados durante três meses por R$2. Bem, desde já preciso proclamar o meu amor à essa oferta. Muito obrigada, graças a ela encontrei Si me quieres, no me dejes ir, entre outros livros maravilhosos (e não, não me pagaram para escrever isso).

Amabile Giusti é uma autora italiana que parece estar ganhando mais e mais destaque, tanto que seu livro Tentare di non amarti foi traduzido para o espanhol. A trama gira em torno de Penelope, uma garota simples de vinte e dois anos que vive com sua avó doente. Certo dia, ela esbarra em seu novo vizinho, Marcus, que entra em sua vida como um furacão — um furacão bem ranzinza e grosso, diga-se de passagem. Com vinte e cinco anos, repleto de tatuagens, e com sua personalidade rude, ela deveria manter distância dele, mas não é assim tão simples.

Ainda que ambos sejam hostis para com o outro, quanto mais se conhecem e se aproximam, mais percebem que possuem muito em comum, e logo entramos em uma história de amor e segundas chances que fez valer cada página. Certas vezes, o amor realmente cura tudo.

Ela queria um amor com A maiusculo, como nos livros. Ela queria ser como Jane Eyre. Não no sentido de encontrar um homem ranzinza com uma esposa louca, mas encontrar um grande amor, um amor estranho, inesquecível.

Okay, talvez você esteja se perguntando: sério que você vai falar sobre mais um livro onde uma garota doce se apaixona por um cafajeste? Bem, meu amigo, minha amiga, sempre há espaço para mais um livro bom no meu coração, e espero que aconteça o mesmo com você. E esse livro foi um dos poucos onde encontrei um protagonista cachorrão fiável, o cara não presta e não nega isso em nenhum momento, a autora fez um ótimo trabalho ao construir um personagem, que ainda que você se apaixone por ele, fará você  soltar frases como “esse filha da puta sacana, não creio que ele fez isso,” exatamente como nossa protagonista faz.  Aliás, já que a mencionei, vamos a estrela do livro: frágil, boba, ingênua, são vários os adjetivos para Penny que podem levar você a acreditar que ela é muito bobinha, mas a casca dessa garota na verdade é bem grossa, ela sacrificou muito em sua vida sem se tornar uma pessoa amargurada, pelo contrário, suas tiradas gostosas e jeito divertido de ser tornaram essa leitura uma experiência deliciosa, tanto que nem senti o passar das páginas e terminei o livro em uma única tacada.

Pensava que o amor poderia ser tantas coisas, muitas coisas. Uma ferida que continua a sangrar. Uma bagagem de memórias pesadas. O remorso pelo que foi feito e o pesar por querer ter feito algo diferente.

Si me quieres, no me dejes ir é uma história triste, doce, crua e tão, tão real que chega a doer algo em nós enquanto acompanhamos a vida de Marcus e Penny. Não se engane, esse livro vai muito além de um drama envolvendo um par romântico. A cada página acompanhamos o crescimento de duas pessoas que aparentemente não eram para ser, que não tinham nada, e ainda assim fizeram tudo, e no desfecho a autora ainda nos ensina que o tempo por vezes é nosso aliado para amadurecer e perceber que o amor próprio deve vir primeiro, só então podemos estar preparados para amar e ser amado.

“O que você quer em troca?”

Penelope sorriu balançando a cabeça.

“Não está acostumado com pessoas atuando de forma desinteressada, verdade? Deve ser duro viver em um mundo onde importa apenas o que você dá em troca do que te dão. Mas pode ficar tranquilo, vamos continuar ignorando um ao outro, não vou pedir nada estranho em troca, não precisará fingir que está apaixonado por mim para agradar minha vó nem se sacrificar me entregando seu corpo.”

Marcus soltou uma risada zombeteira sem tirar o cigarro da boca.

“Talvez não seria um sacrifício depois de tudo.”

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1574 pessoas visitaram
Publicado em 09/06/2017
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Luiza disse:

    Oi, só queria saber se esse livro possui versão em português, ou ainda não foi traduzido por nenhuma editora?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!