De antemão devo confessar que não sou fã dos livros da EL James, eu só os li para ter material de comparação com o filme, é um toc meu. E o que encontrei são livros repetitivos, com pouca ou quase nenhuma qualidade estilística, em resumo, são mal escritos. O que sustenta é a história que tem sim seus méritos, o que os filmes dessa série fizeram foram extrair o melhor que eles podiam do livro no roteiro dos filmes, e funcionou.

O roteiro consegue condensar tudo de mais relevante para que um não leitor consiga se inserir na história, e melhora muitas coisas que no livro são falhas, achei um roteiro consistente e superior ao material fonte. Falando da troca de direção do filme, confesso que gostei muito da direção de Sam Taylor-Johnson no primeiro filme, dava para ver que ela tentou fazer um trabalho autoral dentro daquele nicho, mas as interferências dos produtores não fizeram que ela mostrasse seu potencial, eu continuo acreditando que uma mulher dirigindo um filme desse era essencial. A direção deste e do último são de James Foley, e a diferença é gritante, ele consegue dar um dinamismo as cenas mais tensas, mas peca nas cenas românticas e de sexo.

Quanto a elas, as cenas estão legais, mas pouco empolgam, acho as do primeiro filme melhores, mas neste novo filme devo confessar que há uma cena muito boa, bem filmada e com um clima bem interessante, digamos assim. Minha reclamação vai para com o fato que temos pouco corpo do Jamie e muito da Dakota, faltou equilíbrio.

Falando em sexo, uma das coisas que mais reclamei no primeiro filme foi a falta de química entre os atores, algo que achei que foi bem melhorado neste filme, ainda não é aquela chama mas esta superior ao constrangimento que senti no outro filme.

Bem, agora vamos ao elenco. Eu adoro a Dakota Johnson, ela é muito boa e consegue fazer uma Anastacia muito superior a àquela dos livros, ela é a a estrela do filme e ele funciona por causa dela. Jamie está melhor nesse filme, só o visual dele que está bem sem graça, prefiro sem barba. Enfim, ele melhorou e se encontrou com o personagem e se entregou ao Grey e tirou lágrimas dos meus olhos em uma determinada cena que já tinha me emocionado no livro. Do elenco de apoio o único destaque que merece ser mencionado é a incrível Kim Basinger, aparece pouco, mas além de continuar linda consegue se destacar nas poucas cenas em que aparece.

Minha maior reclamação fica por conta da trilha sonora, não tem 1/3 do impacto da que temos no primeira, a única música marcante é a cantada pela Sia. Ainda dá tempo de chamar The Weeknd e Ellie Goulding para o último filme.

Cinquenta Tons Mais Escuros é uma boa sequência, o roteiro, atuações e o casal melhoraram. Eu me diverti vendo, e não é para isso que os filmes são feitos?

Dica: fiquem até depois dos créditos.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
24264 pessoas visitaram
Publicado em 10/02/2017
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Juliana disse:

    Concordo contigo em muitos pontos, só não curti o roteiro, achei o primeiro melhor, mas é porque o segundo livro é meu preferido, então fui com aquela expectativa kkkk

    E a minha reclamação maior é que o Grey ficou pouco tempo pelado. Absurdo.

  2. Alexandra Eduarda disse:

    Eu estou louquíssima para olhar o filme, o livro, no caso o segundo, é meu favorito. Eu li, acredito que, umas quatro vezes, isso tudo porque eu amo muito a evolução de Christian em 50 Tons Mais Escuros.
    Como crítica de vocês e acho que de meio mundo, Jamie parece não querer ter usado do corpo nesse filme também, o que eu achei bem desagradável pelo fato do mesmo já ter posado nu e estar, obviamente, fazendo um filme erótico. Mas tudo é bem explicável pela entrevista de Dakota a algum tempo, onde ela conta que foi por conta dela mesma que teve tanta exposição da sua personagem.
    Ela mesma decidiu que Anastácia deveria mostrar muito do corpo, sentiu liberdade de expô-lo, porque, de acordo com ela: “pessoas não transam e vestem lingerie logo depois”. Ela não queria aquela cena de sexo em que logo após todos aparecessem vestidos, e acredito que sua personagem não tenha seguido esse esteriótipo por esse mesmo motivo.
    Acredito então que fora por isso que tivemos muita mulher pouco vestida, Dakota se soltou mais, apesar de eu acreditar que Jamie deveria ter feito o mesmo.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!