Autora: Nana Pauvolih
Editora: Rocco Fábrica231
Páginas: 580
Classificação: 4/5 estrelas

Nana Pauvolih me ganhou com seu primeiro livro amodramamexicano, Redenção de Um Cafajeste, e eu estava mais do que animada com o volume que encerra sua trilogia, afinal a autora comentou que colocou muito amor na história de Antônio. E dá para sentir esse amor ao passar das páginas, mas não, não é tão bom quanto o primeiro tarefadifícil, mas ganhou de lavada do segundo livro, Redenção e Submissão.

Eu fui só uma parte por nove anos, pois minha metade, minha melhor parte, sempre esteve com você.

A trama gira em torno do todo poderoso Antônio, CEO do Grupo CORPÓREA & VENERE, e se você leu os livros anteriores você sabe mais ou menos o que acontece com esse homem todo taciturno, mas em Redenção Pelo Amor vamos conhecer mais a fundo o seu amor perdido, Cecília Blanc.

Cecília é uma moça de bem com a vida que não se encaixa muito bem no mundo de Antônio. Ele é o herdeiro que deve formar um grande império ao unir duas famílias por casamento, e se apaixonar não está em seus planos, e agora esse homem que sempre conseguiu as coisas facilmente vai precisar lutar para manter sua família unida e a mulher por quem se apaixonou.

Eu não estava pronto para isso, para você e tudo que me faz sentir. Tentei ficar longe, mas não consegui. Porque também não estou pronto para te perder.

Romance, drama, tensão e até um toque de suspense, teve de tudo nesse livro. E sério, nada melhor do que preparar uma trilha sonora dramática e curtir o momento enquanto acompanha o circo pegar fogo. A história de Antônio fechou todas as pontas soltas e deixa aquele gostinho de conclusão bem feita, sabe?

E a escrita da autora consegue ser sensual sem apelar para o vulgar e a dose de drama é perfeita, só me faltou a pipoca enquanto eu esperava a bomba estourar — e a revanche ser doce. O que peca um pouco na construção é o leitor já saber bem o que acontece com a história do casal até certo ponto, mas a grande surpresa são as mudanças do nosso protagonista, como ele se doa pela mulher que ama e luta, ainda que da forma dele.

Era tão dele que não sabia mais quem era eu.

Depois dessa trilogia já me considero uma fã de Nana. Sim, os romances eróticos são extremamente picantes, até demais para o meu paladar algumas vezes, mas suas histórias também são bem construídas e não tentam apelar para a escrita gringa que tanto está na moda. Seus livros são em essência brasileiros, seus personagens sabem o que é um bom pagode ou feijoada, e não se chamam Brian ou Paul, e é isso o que mais me marcou em sua escrita. Nana Pauvolih é um sucesso sem precisar fronteiras para isso, e se você gosta de eróticos ler seus livros é uma aposta fácil, não tem erro.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3486 pessoas visitaram
Publicado em 23/06/2016
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!