Entre as várias séries de livros que são publicadas todos os anos, fica impossível não se perder um pouco com o que está saindo e o que ainda vai demorar para sair. Pensando nisso, fiz uma lista com algumas das séries que chegarão ao seu desfecho em 2016 (mas se o autor inventar de publicar mais livros, eu lavo minhas mãos, okay?!):

Winter (As Crônicas Lunares, #4), de Marissa Meyer – Tudo bem, essa série chegou ao seu fim no final de 2015, mas a Rocco vai publicar o livro somente em 2016. E cara, esse livro é maravilhoso, impossível fazer uma lista e deixar de mencioná-lo. Não leu essa série? Você não sabe o que está perdendo! A saga de Meyer adapta vários clássicos, dentre eles a história de Rapunzel, Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho e Cinderela.

Morning Star (Red Rising Trilogy, #3), de Pierce Brown – A Globo Alt fez uma excelente escolha ao publicar esse livro e mal posso esperar por sua adaptação. Na trama, em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade.

Crooked Kingdom (Six of Crows, #2), de Leigh Bardugo – Coloquei em minha mente de somente começar a ler a nova série dessa autora em alguns anos, justamente para esperar o fim de Six of Crows, só que não mais. Surpresa, surpresa, a série é uma duologia e a Gutenberg deve publicar o primeiro livro logo. Parece bom demais para ser verdade. A premissa aqui é bem diferente da série anterior envolvendo os Grishas. Kaz Brekker, trapaceiro e ladrão que cresceu na região pobre de Ketterdam, recebe uma proposta enervante: montar uma equipe capaz de resgatar um prisioneiro da Corte de Gelo de Djerholm, em Fjerda e, se for bem-sucedido, receberá milhões pela tarefa. A palavra chave é enervante porque, embora o dinheiro seja suficiente para tranquilamente viver o resto de seus dias sem se preocupar com gastos, ninguém nunca antes foi capaz de escapar da Corte de Gelo — e no caso deles, ainda tem a questão de se infiltrar primeiro e só depois escapar, se puderem.

Calamity (Reckoners, #3), de Brandon Sanderson – Ainda não comecei essa série, mas veja bem, Reckoners tem a assinatura de Brandon Sanderson, e ele tem uma escrita poderosa, me leva das lágrimas a euforia em questão de minutos. Para colocar mais tempero, a Aleph ainda confirmou sua publicação para este ano no Brasil e o livro está em processo de adaptação para os cinemas. É tipo um se joga ou se joga, sabe? O livro gira em torno de uma realidade onde pessoas possuem poderes, e não são pessoas boas. Em Chicago, um desses seres poderosos domina como Imperador. Steelheart tem a força de dez homens e pode controlar os elementos. Dizem que nenhuma bala pode machucá-lo, nenhuma espada pode partir sua pele, nenhuma explosão pode queimá-lo. Ele é invencível. Mas alguém viu ele sangrar e está disposto a lutar para acabar com seu império.

Todo Seu (Crossfire, #5), de Sylvia Day – Muita gente espera ansiosamente esse livro, mesmo com os vários problemas envolvendo a autora e a editora. Sinceramente? Parei de acompanhar a série, mas fica aqui uma indicação para quem adora eróticos.

The Last Star (The 5th Wave, #3), de Rick Yancey – Esse será um belo ano para os fãs de Rick Yancey, não só o livro A 5ª Onda chega aos cinemas como também a trilogia chega ao seu fim. Na trama, Cassie Sullivan é uma adolescente de 16 anos que sobrevive a quatro ondas de ataques mortais causadas por alienígenas contra a população da Terra e encontra um jovem misterioso que pode ajudá-la.

A Coroa (The Selection, #5), de Kiera Cass – É hora de dizer adeus a Seleção, e mesmo que a nova protagonista, Eadlyn, não seja assim tão querida quanto America, os leitores estão ansiosos para descobrirem o que acontecerá com essa família e seu reinado.

The Rose and the Dagger (The Wrath and the Dawn, #2), de Renee Ahdieh – Mais uma duologia e essa ainda por cima deu muito o que falar. , tanto que a Globo Alt deve publicar o primeiro livro ainda este ano. A série é inspirada no clássico mil e uma noites e é descrita como um romance épico e a história gira em torno de uma terra governada por um assassino, onde cada amanhecer leva uma mulher diferente do povoado, até que uma mulher decide mudar isso em busca de vingança por uma amiga perdida.

The Raven King (The Raven Cycle, #4), de Maggie Stiefvater – Nem li mas já sei que vou chorar. Quem acompanha Maggie Stiefvater desde o início sabe o quão bem a autora vem se saindo, sua escrita a cada livro se mostra cada vez mais madura e The Raven Cycle apresenta a autora em seu melhor. É lindo, mas tudo tem que ter um fim. A Saga dos Corvos apresenta uma complexa teia de intrigas, magia e ação vertiginosa e como fica impossível explicar sua história em poucas linhas, você pode saber mais ao clicar aqui.

Yellow Brick War (Dorothy Must Die, #3), de Danielle Paige – Você não deve conhecer essa série porque realmente poucos conhecem no Brasil, infelizmente. A história é inspirada na Terra de Oz e apresenta Amy, mais uma garota do Kansas, com seus cabelos rosa e moradora de um trailer com uma mãe depressiva e longe de ser a garota mais popular da escola, e com tudo isso ela tinha lá seus planos pra fugir dali. Até o momento em que chega o tornado.  Então Amy vai parar em Oz, acontece que Oz não é a mesma Maravilhosa Terra; a estrada de tijolos amarelos está desmoronando, magia é proibida e você não sabe mais o que (e quem) é Bom e Mal.

The Winner’s Kiss (The Winner’s Trilogy, #3), de Marie Rutkoski – Mais uma da série tá-acabando-na-gringa-e-chegando-ao-Brasil. Esse livro foi uma grata surpresa e a V&R Editoras concorda, tanto que prepara seu lançamento para abril. A série nos apresenta um mundo de guerra e hostilidade, onde a nação Valoriana, à qual pertence nossa protagonista Kestrel, transforma os derrotados de outras nações em seus escravos, e, embora ela seja consideravelmente contra esse tipo de atividade, acaba adquirindo um escravo ela mesma -– um ferreiro, que pode ou não ser também um cantor, de nome Arin.

The City of Mirrors (The Passage, #3), de Justin Cronin – Não sei bem o que dizer, essa série bombou quando foi publicada, entro no grupo de loucos apaixonados por A Passagem, mas ela meio que caiu no esquecimento enquanto o tempo passava e nada saía. Mas vamos em frente, a escrita de Justin Cronin deve ser como vinho, mal vejo a hora de me embebedar com mais esse livro (tosco, mas eu gostei da frase). A história gira em torno de um grupo de pessoas que se unem após a queda da sociedade com um experimento que ocasionou na criação de um vírus que arrastou tudo com ele, famílias foram destruídas e o que sobrou foram alguns sobreviventes e um novo tipo de ser, algo similar aos vampiros dos contos. Agora em uma realidade distópica, os sobreviventes lutam por uma oportunidade para descobrir como acabar com esses novos monstros, mas toda a real esperança está em uma garotinha que estava no experimento inicial e sobreviveu para contar a história.

Half Lost (The Half Bad Trilogy, #3), de Sally Green – Não comecei a ler essa série, mas amigos confiáveis (porque gosto é gosto mas você sempre sabe quem tem um gosto similar ao seu) amaram e pediram bis para a escrita da Sally Green, então vou aproveitar que a trilogia chegou ao seu fim e me esbaldar. A história gira em torno de Nathan, com 16 anos e vivendo em uma jaula, mantido em cativeiro pelo sua própria espécie, os bruxos da Luz, pelo simples fato de ser uma aberração.

Up in Flames (Rosemary Beach, #14), de Abbi Glines – Nossa, alguém realmente acreditava que essa série chegaria ao fim? Abbi Glines sabe fazer algo render. E eu estou ansiosa por esse livro já que Nan será a protagonista, o couro vai comer, literalmente.

Frost Like Night (Snow Like Ashes, #3), de Sara Raasch – Fantasia, distopia juvenil e com toques de romance, eu já vi esse filme antes mas os comentários em relação a trilogia foram ótimos, então vale entrar nesse mundo novamente. Aliás, eu li o primeiro capítulo e gostei, falta agora tomar vergonha na cara e ir em frente. A história promete ser uma fantasia maravilhosa sobre lealdade, amor e encontrar o próprio destino, com a protagonista sendo descrita como “uma garota com o coração partido. Uma guerreira forte. Uma heroína em fabricação.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
13564 pessoas visitaram
Publicado em 18/01/2016
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Kercia disse:

    Boa tarde,

    Quero agradecer, pois foi pelo seu site que comecei a ler de verdade, procurei na net por ticas de livros e apareceu seu site onde logo de carra Toda Sua, este livro mudou minha vida .
    Seu blog e ótimo, isntagram e maravilho e o face também.
    Pena que nunca ganho as promoções.

    Novamente Obrigada
    🙂

    1. Gabrielle disse:

      awwwwn muito obrigada e boa sorte, as gincanas começam essa semana, pode ser que seja melhor porque ganha quem responder mais rápido

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!