Autora: Sarah Ockler
Editora: Novo Conceito
Páginas:
 288
Classificação:
4/5 estrelas

Anna Reiley acha que sua vida não pode ficar mais perfeita quando seu melhor amigo – que ela ama desde sempre (mas ninguém sabe) –, Matt Perino, a beija em seu aniversário de dezesseis anos. Primeiro veio a felicidade, afinal seu sentimento era recíproco. Depois, a culpa por não contar para Frankie o acontecido. Mas como ela poderia apenas despejar essa novidade para a sua melhor amiga – também irmã de Matt – e acabar com o laço entre os três? E o pior: Ela havia prometido para Matt que não contaria e que ele mesmo o faria.

No entanto, no momento dessa promessa eles não estavam contando com a repentina morte de Matt. Anna não havia apenas perdido seu amor, mas também seu melhor amigo. E, Frankie, seu irmão. E agora, o que ela faria?

Na cabeça inocente de Frankie, depois de um ano da morte do irmão, a melhor forma de se livrar da tristeza é uma viagem de férias com sua melhor amiga. E para deixar as coisas ainda mais divertidas ela propõe um desafio: conhecer vinte garotos em vinte dias. Quem sabe assim Anna finalmente consegue um romance de verão. Mas ambas as amigas não esperavam que essa viagem, na verdade, mudasse suas vidas para sempre.

Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação deles, de que a vida continua.

Vou ser sincera com vocês. Amei a capa desse livro, mas na minha cabeça ele não passaria disso. E, realmente não passou durante as 30 primeiras páginas. No entanto, depois disso, eu comecei a refletir no enredo que a autora nos propôs e fui fisgada pela escrita simples e ao mesmo tempo profunda que Sarah Ockler nos trouxe.

Anna sempre foi apaixonada pelo melhor amigo, nada que já não tenha lido. Mas, ela é apenas uma adolescente e o seu quase-namorado morre. Como uma adolescente deveria lidar com a dor da perda? Será que ela deveria passar o resto de sua vida se lamentando? Ou deveria começar a procurar por outro príncipe encantado? Essas foram algumas das perguntas que passaram pela minha mente durante o desenvolvimento da trama e a autora explorou bastante o assunto. Todo momento Anna se questionava ao mesmo tempo feliz e triste ou até mesmo culpada. Qual deles seria o sentimento correto?

Não se mova, Anna Reiley. Nesse instante tudo é perfeito.

Além disso, também temos a amizade de Anna e Frankie, quão forte é o amor entre as duas amigas. E também a forma como Frankie lida com a morte do irmão.  E as duas amigas abusaram bastante dos pais em se tratando de mentiras. Eu ficava angustiada e com medo por elas, além de dar boas risadas.

Está mais do que claro que Vinte Garotos no Verão é um livro onde temos um pouco de tudo: emoção, drama, romance, comédia, amizade e algumas pequenas aventuras. Sim, trata-se bastante de tramas adolescentes, mas ao mesmo tempo o livro faz você refletir sobre o que é certo e errado.

Claro que não é uma história perfeita, às vezes os personagens eram um pouco irritantes e a leitura se estendia e parecia que não ia mais acabar. Até a autora conseguir entrar no ritmo você acha que esse vai ser mais uma perda de tempo. Mas no geral, Vinte Garotos no Verão não decepciona. Recomendo para aqueles que estão à procura de uma história mais juvenil.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1970 pessoas visitaram
Publicado em 20/08/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Giovanna disse:

    Olha o português! Não é uma perca de tempo e sim uma perda de tempo.
    Gio.

    1. Gabriela disse:

      Boa noite Giovanna! Obrigada por nos avisar 🙂

    2. Gabrielle disse:

      obg, Gio, vou editar

  2. Thaise Jacobs disse:

    20 garotos no verão é tão lindo. As pessoas julgam o título e muitas vezes não dão uma chance. Ele é meu queridinho por isso e pela história, claro. Simplesmente me apaixonei pela Anna e Frankie, torci muito pelas duas, como se eu fosse uma amiga distante.

    Bjs

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!