Autora: E.L. James
Editora: Intrínseca
Páginas:
 524
Classificação:
2/5 estrelas

Para os fãs de Cinquenta Tons de Cinza, devo informar que vocês provavelmente vão me odiar, mas eu preciso ser sincera quanto ao novo livro da E.L. James. Leiam por sua conta e risco, pois não tem como defender algo tão repetitivo assim. Se não bastava o primeiro livro, agora temos ele novamente em uma versão mais dark.

Eu quero muito dela: sua confiança, sua obediência, sua submissão. Eu quero que ela seja minha, mas agora… Eu sou dela.

Grey, o mais novo livro da série, traz a história original pela mente do Christian Grey, um dominador que acaba se encantando pela virginal Anastasia Steele. Deixamos a deusa interior da mocinha e vamos entrar de cabeça (ou quase isso) no lado psico do rapaz.

É difícil dizer o que E.L. James pretendia com esse livro. Talvez assustar os seus leitores? Ou será que ela queria tentar justificar todos os atos que Grey durante os três livros? Não sei ao certo a ideia dela, mas posso dizer que errou e feio em qualquer uma delas. O livro é arrastado. O senhor dominador pode até não ter uma deusa interior, mas ele age como se tivesse. Em vários momentos, em seus pensamentos, a gente fica esperando que ele traga uma flor e faça um duplo twist carpado.

Eu não posso acreditar que ela disse isso! Ironicamente, até a minha própria família não perguntaria isso. Como ela ousa! Eu tenho uma vontade súbita de arrastá-la para fora do seu assento, prendê-la sob meu joelho, espancá-la, e depois transar com ela sobre a minha mesa com suas mãos amarradas atrás das costas. Isso iria responder a sua pergunta ridícula.

Não temos nada novo no livro, não temos uma justificativa plausível pro Grey ser quem ele é, porque vamos combinar, tudo que ele diz nesse livro é tudo que a gente já sabe desde que Cinquenta Tons foi lançado. Não adiciona nada a história, ou melhor, adiciona sim, adiciona um lembrete para todas as mulheres saírem correndo de um homem como ele. É perturbador acompanhar os pensamentos dele, a forma como ele acha que Anastasia vai se comportar, a forma como ele a persegue e pressiona. C-R-E-E-P!

Eu não sei ser de outra forma, Anastasia. Isso é o que eu sou.

Tenho uma teoria de que se caso a autora tivesse lançado essa versão primeiro, provavelmente não teria sido o sucesso que foi, pois eu tenho fé que poucas mulheres colocariam que esse cidadão é perfeito ao ler algo assim. Além disso, a autora continua com os mesmos problemas; texto repetitivo, aquele vocabulário pobre e volto a repetir, nada de novo na história. Os diálogos sobre o trabalho de Grey são um ponto alto nas mais de 400 páginas que somos levados a ler.

Uma observação que vale mencionar é Elena ser uma vilã desde o primeiro momento. Ela controla Christian, ou melhor, ela tenta. E isso é visto durante um de seus diálogos, o que é bem interessante. Acho que é o melhor ponto do livro, poder ver um pouco da relação dos dois.

Outro ponto que podemos falar desse livro é que finalmente sabemos de fato quem é o Grey: um cara que teve um começo complicado, mimado, rico e que não sabe ouvir não.

“Porque eu posso.” Eu sorrio. Às vezes é apenas fodidamente bom ser eu.

Leiam e tirem suas conclusões. Se a primeira versão já não me agradou muito, a versão dominadora foi pior além da conta. Era de se esperar que E. L. James melhorasse na escrita, infelizmente não foi isso que aconteceu. Grey serviu apenas pra gente ter mais certeza que Anastasia era inocente demais pra Greylandia!

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
38330 pessoas visitaram
Publicado em 07/10/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Carolinye disse:

    Nao é por nada mas…enfim
    Eu acho que se não gostaste do livro, acho que não devias fazer uma review, ou entao, pelo menos que fizesses mas dando a tua opinião, mas mesmo assim falando dos aspetos positivos. Do tipo… ok muito bem dizes que não gostasses por isto, isto e isto, mas depois não é por não teres gostado que tenhas de dizer às pessoas que nao aconselhas, porque pode haver pessoas que até que gostem do género do livro. Não sei se me fiz entender, mas eu tentei. Se não gostas, há quem goste, simples. Mas é o que eu acho, agora se levas como crítica má nao posso fazer nada. Eu gosto do site, nunca tive queixa, mas depois desta review, para mim foi um aspeto negativo, criticar demais só por não gostar, não gosta há quem goste como já disse acima.

    1. Gabrielle disse:

      Eu entendi e gostei da crítica, não acho que a Nanne poderia fazer diferente porque ela realmente detestou o livro, mas acho que super cabe fazer um post sobre “Dez coisas que você talvez possa gostar em Grey”, porque isso ajudaria quem está na dúvida.

      1. Amanda disse:

        Eu achei legal sua resenha e acrescento que resenha serve pra isso mesmo, você falar tanto dos altos como os baixos do Livro.
        Comecei a ler agora e não sei como uma mulher poderia suportar um homem tão controlador, nem com todo dinheiro do mundo me sujeitaria a isso. A E L James é louca se ela gosta de um homem assim. Mas quando terminar o livro darei uma nova opinião sobre ele.

    2. Nanne Uchôa disse:

      Carolinye, eu juro que tentei ser fofa durante a minha resenha ao livro. Infelizmente, não consegui gostar da série. Mas não julgo quem gosta, acho que a leitura é válida pra todo mundo. Eu apenas dei minha opinião aqui, como leitora de livros eróticos, como blogueira e como pessoa mesmo. Juro que a minha intenção não era critica ninguém, apenas o livro e o que tem nele. A forma que o assunto foi abordado. =)

      1. Mirelle disse:

        Nunca tive o hábito de comentar no Blog, apesar de estar sempre por dentro dos posts, mas não pude ficar quieta dessa vez. Concordo com absolutamente tudo que Nanne disse, e o pior é que sou uma grande fã de Cinquenta Tons, e isso foi justamente o que mais me deixou triste em Grey, a autora ter desconstruído a imagem que eu tinha por Christian e maculado o amor que eu sentia pela trilogia, porque, infelizmente, eu também achei esse livro ruim demais. Devemos lembrar que uma resenha nada mais é do que a síntese da opinião de quem leu a obra. Nanne não podia elencar pontos positivos se ela não encontrou nenhum! E discordo do fato de que não devemos resenhar livros que não gostamos, qual o sentido disso? Acho que a resenha da Nanne só prova a sinceridade dela e o fato de que ela não tentou agradar ninguém com a crítica que fez, e compreendam que dar a cara ao tapa, falando que não se gostou de um livro tão famoso e de uma Editora tão conceituada não é fácil! Então palmas para a Nanne. Ademais, ela ainda disse “leiam e tirem as suas próprias conclusões”. Não desestimulou ninguém a ler Grey. Agora, se algum leitor, depois dessa resenha, deixou de ter vontade de ler o livro, bom, paciência, Nanne não pode ser responsabilizada por isso. Bom, essa é a minha opinião. Parabéns pela sinceridade Nanne! Beijos, Mi

        http://www.recantodami.com

        1. Jaine disse:

          Oi bom dia,
          Vc sabe me dizer se tera
          A continuação do livro #”grey” ?
          Obrigada

  2. Diana disse:

    tenho que concordar com o comentário da Carolinye. o que defeni uma boa resenha é a capacidade de se manter imparcial. obviamente deixas-te bem claro que não gostaste da história em si já desde o primeiro livro (o que eu entendo pois penso que todos temos gostos diferentes e há que respeitar isso. e cinquenta tons é defenitivamente aquele livro que ou amas ou odeias por conta de abordar um tabu taooo grande como o masoquismo) e devido ao facto de não gostares da base da história acabaste por ir arranjar motivos um tanto que ridiculos para colocares defeitos. a resenha foi muito contraditória. tão rapido é dito que nao ha nada novo e que é repetitivo e tudo mais como no paragrafo seguinte dizes que teve grey nos negocios, grey com elena, grey na sua infancia, o porque de ele ser tao mimado. então acho que tem coisas novas sim. já li partes de livro e devo dizer, em momento algum me pareceu um livro tão lixo assim como o fazes parecer. escreves para um blog de resenhas, era de esperar que, apesar de não gostares de algo, fosses capaz de escrever criticas imparciais. porque é isso que é esperado. nao tens que gostar. tens que saber criticar. bastava dizer: nao gosto do livro, nao faz o meu estilo, nao gostei do enredo em si. okay, isso eu entendo. mas depois era de esperar que apontasses todos os pontos negativos e positivos com certa imparcialidade do tipo: no entanto é um livro bom se gostarem do genero, temos mais grey e bla bla bla. porque acabaste por apontar criticas que logo a seguir contradizeste completamente. acho que devias ter atençao a isso. resenhas mal feitas podem dar uma impressao errada a quem pensa ler ou nao algum livro. ja para nao falar que este site tem imenso publico e esta review é realmente um ponto negativo :/

    1. Gabrielle disse:

      Di, só posso falar um pouco pela Nanne, mas ela AMA o gênero. Adora, como eu, pideme lo que quieras, que é até mais pesado que 50 tons, e acredito que ela destacou dois pontos positivos. De qualquer forma, eu vou ler mais tarde porque eu realmente gosto do Grey narrando, mas não sou fã da trilogia em si e foi importante a Nanne destacar justamente isso: essa não é uma resenha de uma fã da trilogia e isso se reflete em tudo que ela escreveu.

      1. Diana disse:

        não quis ofender a menina que fez a resenha, estava apenas a dar umas dicas sabe? acho que quando fazemos uma resenha temos que ter o cuidado de alem de ser coerentes nao nos deixar influenciar pelo facto de termos destestado a história em si, acho que deve haver uma certa imparcialidade. e a verdade é que na minha opinião ela pegou realmente pesado um pouco que desnecessariamente porque sendo fã ou não dos livros, é um bom livro (apesar de a escrita ser realmente um pouco “fraca”) porque o Grey é uma personagem complexa e que deu muito a conhecer sobre os seus fantasmas neste livro. Quando a gostar ou nao, é o que ja referi, temos que respeitar quem gosta e quem não gosta, porque gostos são gostos kk só acho que nesta resenha o não-gosto pelo livro levou a melhor na resenha kkk

      2. Diana disse:

        já agora kkkk esse livro que voce referiu, é um bom livro? ando a tentar encontrar novas leituras mas ta dificil kkk

        1. Gabrielle disse:

          HAHAHAHA você gosta de novela mexicana? É bem isso esse livro, mas na parte do erótico confesso que pulei certas coisas, eram bem pesadas ;x

    2. Nanne Uchôa disse:

      Diana,
      Eu super entendo e sou dessas que dou maior apoio pra gente ler o que gosta. Mas discordo de você que resenha precisa ser imparcial. A resenha nada mais é que a nossa opinião sobre o livro. Se eu não gostei, eu não poderia dizer que amei. Seria totalmente desonesto da minha parte fazer isso. Mas eu tentei deixar claro que eu sabia que seria xingada, mas que entenderia isso. ahahahhaah <3 E como a Gabi disse, eu realmente amo livros eróticos!

      1. Carol disse:

        Oi!
        Nanne, você que gosta dos gênero erótico, da umas dicas aqui pra gente dos livros que você leu e gostou.. pleaseee! 🙂

        1. Gabrielle disse:

          Respondendo por ela, Por Trás dos Bastidores foi um que gostou
          http://www.livrosecitacoes.com/resenha-paralela-acesso-aos-bastidores-olivia-cunning/

        2. Nanne Uchôa disse:

          Hahahahah Gabi já indicou um que eu adorei! Outro que eu também curti foi a série ‘Peça-me’ da Megan Maxwell http://www.livrosecitacoes.com/resenha-suma-de-letras-peca-me-o-que-quiser-megan-maxwell/

  3. Milena Farias disse:

    Sempre leio resenhas aqui do blog. E ja li muitos livros resenhados atraves da sua opnião. Porem vale lembrar que os gostos são diferentes. Li muitaaas resenhas antes de ler 50 tons de cinza. Na qual a maioria falava mal e bla.bla.bla. Quis tirar minhas próprias conclusões e li. O resultado? Me apaixonei. Criticas negativas não me assustam. Muito pelo contrário. Me dão mais vontade de ler. Agora sim que quero conhecer mesmo o lado do Grey. Na verdade li ja os 5 primeiros capítulos. O que me agradou muito e rendeu boas risadas. Kkk Pelo fato de ver que o Grey se repreende em grande parte, isso porque o controle antes tão presente acaba escorregando entre seus dedos. O que me faz mais encantada por ele. Me julguem kkkk Enfim… Gostei da resenha pela sinceridade, o que mostra que tu não vai de acordo com a maré. Bjs.

  4. Clara Maria disse:

    Bom dia!

    Adorei sua resenha! Penso exatamente como você. E sim vc tem direito de opinião, e pode sim fazer uma resenha negativa.

    Vivemos em um mundo livre. Eu detesto os livros da E L James, acho ela um porre..Afffs

    Mas a quem goste…Vai entender tem gosto para tudo nesta vida.

  5. Diego Valentin disse:

    Olá, estou feliz por ler uma resenha negativa, e que fale sem pudor o que realmente tem de errado com esse livro, liberdade de expressão é uma dadiva!
    Quanto ao livro, bom, eu sou homem e não nego que peguei o livro só pra ler as baixarias, e sabe que nem isso me animou a continuar os demais livro, achei tudo muito “baixo” o sexo que foi o motivo principal de eu ler ficou banal e mais pro final ficou ridiculo, eu não tenho problemas com esse tipo de literatura erotica, ja li outros de outras autoras e gostei. Mas o que eu quero dizer é que na escrita da E.L.James não tem romance, não tem amor, é tudo forçado e horrivel, digo e repito não tenho nada contra as pessoas que gostaram dos livros, mas fica bem difícil lutar pelo feminismo e igualdade quando o exemplo de homem é este tipo descrito pela James, não é sexy, não é normal! nada contra quem goste mas existem outros livros melhores no mercado que são eróticos mas mantem o romance e o respeito.
    Gosto muito do blog!! bj

  6. Alessandra disse:

    Não acho que você precise se manter imparcial numa resenha, fica mecânico demais. Adorei você ter colocado a sua opinião de uma maneira que não ofenda quem pensa diferente.Simples.
    Aliás, adorei sua opinião também, tive meus problemas com o primeiro livro que parecem ser os mesmos, estava em duvida se o Grey seria um melhor narrador, mas parece que não faz meu estilo também, mas talvez eu ainda decida arriscar, ainda não sei!!!

  7. Arian disse:

    eu acho que a sua critica foi ate boa em alguns pontos, e em outros ela foi bem ruim, porque quando vc fala das partes do livro, você só sabe fala que e ruim, então não achei um critica justa e imparcial, e sobre o Grey sim ele estar longe de ser perfeito, mas que nesse mundo e? e sinceramente quando você falas mulher em geral que você se recusa a acredita que achariam ele prefeito se lesse esse livro primeiro isso e jugar a todas e generalizar.
    Acho que da proxima vez que for uma resenha de um livro que não goste não faça porque não se imparcial e só fala mal, e melhor não fala nada.
    Mas essa e a minha opinião.

  8. Luciane disse:

    Rsrsrsr engraçado o que vc diz, sobre o livro! Não me surpreende em nada! Me peguei pensando: O que será que esse livro terá de diferente do primeiro? A visão de christian grey! Ahaaaa não, ler tudo de novo… curt muito seu comentário, talvez compre só pelo fato de fechar a série da leitura, mas já admito que será cansativo. (Y) 😉

  9. carina disse:

    Cara, não existe resenha imparcial.

    Você sempre vai colocar seu gosto no texto.

    E o que vale é você descobrir quem tem o gosto parecido com o seu para pegar as dicas de leitura.

  10. Mikaela disse:

    Adorei a resenha! Gostei de que a Nanne não usou eufemismos e falou o que realmente achava do livro.
    Resenha é opinião, pura e simplesmente. Se não existe nem notícia imparcial, que dirá a resenha, que serve para dar a opinião. Senão do que serviria? A gente entra nos blogs pra ver os que as blogueiras acharam de um livro e não pra ler o resumo dele.
    E achei que foi muito bem fundamentada, de forma que é uma boa resenha. Parabéns!

  11. LieComentei disse:

    Adoro as resenhas do Livro e Citações, um dos poucos blogs, que falam sobre os livros de forma franca, revelando seus aspectos positivos e negativos. A resenha da Nanne não foi diferente, a parabenizo pela sua coragem em ser crítica ao falar de um livro amado e defendido com unhas e dentes pelos amantes da trilogia. Parabéns Nanne.

  12. Henri B. Neto disse:

    Pleno ano de 2015, e ainda tem gente que quer ”Resenha imparcial”… NÃO EXISTE resenha imparcial. Ela é a opinião do leitor, sobre como foi a sua experiência de leitura e se ele recomenda ou não. O mais engraçado é que esta não foi nem a crítica mais ”pesada” a Grey que já vi. Aceitem opiniões contrárias às suas, amiguinhos, esta é uma lição não só para a internet – mas para a vida

    ps: Ótimo texto, aliás. ”)

  13. Jéssica disse:

    Só passei aqui pra dizer que gostei do livro. Pronto falei.

  14. Ketlynn disse:

    Oi meninas! Eu ainda não li esse livro novo da E.L. , mas voces ja oubiram falar em uma blogueira chamada Emine Fougner? Ela escreve o livro uma Fan Fiction na versao Grey e a escrita dela é maravilhosa. Ela mostrou tanto o lado dominador do Christian como o lado de menino indefeso causada pelo inicio dificil na vida.

  15. Emeraude disse:

    Faço minhas as palavras do Henri B. Neto, aprendam não existe resenha IMPARCIAL, em que planeta vocês vivem? Belíssimo texto Nanzinha, e você foi muito feliz nas suas colocações.
    Melhor do que qualquer pessoa sei que a leitura é uma coisa subjetiva e pessoal, mas eu não consigo parar de me perguntar o que essa autora quer passar para os seus leitores com esse livro?(aliás com a trilogia inteira)Eu li a série inteira e não gostei (Sou da opinião que até pra falar mau vc tem que ler), escrita ruim, vocabulário pobre, essa autora me lembra uma analfabeta funcional hauhauha, e só pra finalizar o que o Grey faz com a Anastasia é um tipo de violência (esse tipo de atitude dele na vida real termina em assassinato), apesar da autora velar isso com romance, quem lê mais atentamente percebe isso, mas enfim, tem quem goste e quem não goste, eu não gostei. Sem mais.

  16. Ana disse:

    Olá.Gostaria de dar minha opinião sobre o livro Grey,mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler.Pretendo assim que lançarem no Brasil,pois o meu inglês é bem fraquinho.Eu, como uma boa fã de 50 Tons, acredito que irei gostar. Claro que já li livros bem melhores e com escritas também,mas querendo ou não 50 Tons cativa senão não seria esse fenômeno que está sendo e, acredito que fez o hábito da leitura pra muita gente, então pessoal vamos dar um crédito pra trilogia!!!

  17. maria eduarda disse:

    os livros da el james são demais ja li todos e para ser sincera acho o ponto de vista do christian bem casual pelo que ele passou ao decorrer de sua infancia, e adolescencia e cá entre nois el james é uma genia ela sim sabe escrever romances tem fatos nas histórias contadas por ela que eu mudaria mais aasim como está está otima todos os livros que eu li me entediava com tanto amor e melosidade que os livros ofereciam mais a el james é a mulher mais incrivel que ja vi em toda minha vida

    EL James obrigada
    ps: quem fala mal dela não tem senso de criatividade

  18. Laury disse:

    AMEI sua resenha! Eu não posso dizer que li Grey, porque eu fiz uma bruta de uma leitura dinâmica, porque eu não estava suportando ler aquela mesma coisa chata e doentia. Acho que a única utilidade do livro foi fazer a gente ter certeza que ele é louco. E mimado. Muito mimado. Tipo criança birrenta que bate o pé quando não consegue o que quer. Enfim, adorei.
    E lendo os comentários, acho que o povo não sabe o que significa uma resenha, porque uma resenha é dar sua opinião e não existe uma opinião imparcial. Opinião é por essência parcial, cara. Se a pessoa quer saber como é o livro de forma “imparcial”, ela tem que ler a sinopse ou a orelha do livro. Apenas.

    Beijos!

  19. Giovanna L disse:

    Acabei por achar esse blog de repente e fiquei surpreendida com tudo que li. E bem acabei de chegar numa resenha de Grey, eu esperei esse livro com muita expectativa, 50 tons foi uma série que me encantou muito, recebeu críticas negativas de cada canto, mas creio que este livro pedia mais que uma leitura superficial. Talvez o que eu esteja dizendo soe como uma besteira, mas mesmo eu gostando de algo, tenho minha crítica em cima de tudo.

    Grey decepcionou em alguns pontos, mas Christian Grey é um ser humano, e como ele diz tem seus 50 tons. Um louco dominador, mimado, mas foi desse jeito que ele foi moldado. Às vezes as situações podem sim nos fazer quem somos, ainda mais quando somos expostos a coisas como ele foi.

    O livro tem os pontos negativos aceitemos, quem tenha feito a resenha não fez algo mal, expressou seu ponto de vista, como muitos fizeram aqui, mas por outro lado, Grey está mostrando ele de fora para dentro, o que muitos queriam saber “Quem ele era”, ele vai explicar. ‘Grey’ não veio como uma continuação, mas como uma explicação dos fatos.

    Opniões.

  20. Edna disse:

    Olá meninas,adoro as resenhas(e a opinião) de vocês e é por isso que as leio, já li vários livros só por causa das suas ótimas resenhas ,ás vezes concordo completamente com a opinião de vocês,e tem alguns raros momentos que descordo (mas levo em consideração meu gosto por romances melodramáticos kkkkk)enfim tem muita gente querendo ensinar vocês á fazer-las e criticar o seu trabalho,só tenho uma coisa a dizer para essas pessoas: Vão montar um tutorial e ensinar como fazer resenhas já que se julgam tão capazes e parem de dar pitaco no(ótimo) trabalho dos outros… P.S. TEM MUITAS PESSOAS QUE NÃO SÃO LOUCAS POR 50 TONS E DAÍ QUAL O PROBLEMA?

  21. iasmin disse:

    Li alguns comentários criticando a resenha então vou deixar minha opinião também. Resenha é uma análise crítica, ou seja, é parcial sim. Não acho que todas as resenhas devem ser positivas, as críticas são bem fundamentadas, não são vazias, do tipo eu não gostei por que sim. O livro não vai agradar a todos. Se alguém tiver dúvidas sobre ler o livro ou não, sugiro que leia umas 5 críticas, então todos os pontos positivos e negativos serão abordados.

  22. ana vieira disse:

    Primeiro de tudo: amei a resenha, e quem estava pedindo opinião de quem leu, o livro, recebe minhas mais sinceras desculpas, mas é uma merda!Não estou criticando quem GOSTA do livro, e sim demonstrando minha opinião.Quando eu começei a ler Cinquenta tons de cinza, pensei que morreria sem entender a mente desse obstinádo grey. mas ai veio a E.L.James e me escreve um livro, totalmente igual ao 50 tons, mas retirando a deusa interior da Anstasia Steelee.
    Minha opinião: Não gostei.Mas quem gostou parabéns!!

  23. leilza disse:

    como sempre falar em 50 tons causa muito burburinho.Realmente a E L James não tem uma das melhores escritas, mas o que incomoda as pessoas não é isso e sim o fato dela fazer tanto sucesso.Sou fã do gênero erótico e já li inúmeros livros simplesmente o Grey é o meu preferido e vou compra-lo com certeza.A varias autoras nacionais que escreve muito mais que a James, por exemplo a Rozilane Lani Queiroz(o face dela). Que recomendo para quem quiser lê, os livros dela são bem quentes!!!!!!! Por fim, gostei do blog, do review não.

  24. Claudia disse:

    Eu particularmente sou fã da história mais esse livro do Grey eu estou detestando,praom não tem nada de novidade
    Não gostei mesmo e minhas colegas de grupo me criticam por eu não ter gostado

  25. Fiquei espantado com esse povo aí de cima; “se não gostou do livro, pra quê fazer resenha?”
    E a liberdade de expressar a opinião, onde fica? Só se pode escrever sobre um livro agora se for bem? Não se pode fazer uma resenha negativa? Nesse caso, pra quê existem os críticos então? Pelo amor, tem resenhas positivas e tem resenhas negativas. Tentar controlar o conteúdo das resenhas é repressão, opressão.
    Algumas fãs de 50 tons são realmente doidas. São tudo que os outros dizem delas mesmo…

  26. Débora Pupo disse:

    Olha ainda não li esse e penso que nem irei lê-lo visto que não na minha opinião a autora poderia ir para outros mares, inventar outras histórias…eu já achei o 3º livro meio sem fôlego, pareceu-me que ela não esperava o sucesso do primeiro e resolver ir adiante com a história, ou seja, não escreveu o primeiro pensando em uma sequencia…agora tem a autora da Saga Crepúsculo que também está na onda de releitura e de escrever na visão do outro protagonista e ainda escrevem livros faraônicos. Gostei da resenha publicada, até por que este não é um espaço acadêmico então expressar a opinião PODE! kkkk, agradeço sua dica, pois de certa maneira veio corroborar a primeira impressão que tinha sobre a obra, assim sendo posso ir em busca de história inéditas vem peso na consciência kkk..abração!

  27. Dhuany Suárez disse:

    Bem, não vou elogiar sua resenha, foi péssima. Vc deveria expor os pontos positivo também, mas eu só li críticas (e eu interpretei como se vc pedisse para as pessoas não lerem 50 tons). Sou mega fã de 50 tons, o primeiro eu não gosto, acho muito parado, prefiro mil vezes aos olhos do Grey. A Erika publicou o livro a pedido dos fãs, pois em liberdade há um trecho de Grey,ela queria mostrar a historia pelos olhos de Christian, como ele enxergava Ana, a relação, a vida. O livro tem muitos pontos positivos, na próxima exponha sua opinião, porém ressalte os pontos positivos para os seus leitores terem vontade ler o livro e ver se vc está certa, pqe olha vc julgando algo fica difícil ter vontade de ler qualquer coisa recomendada por vc. #FicaDica

    1. Gabrielle disse:

      Dhuany, o livro tem duas estrelas na opinião dessa leitora, ela não tem que destacar pontos positivos nesse caso. Não foi um mediano, três estrelas, e sim um bem clássico “não gostei”

  28. Thaise Jacobs disse:

    Olá,
    Eu não gosto de nada que envolve 50 tons (livro), já que gostei do filme e da trilha sonora. Não por ser erótico, mas por causa da escrita da autora e por ela dizer que se inspirou no Edward e na Bella, mas enfim cada um pensa de um jeito.
    Pelo visto você também não gostou, achei coerente sua resenha, eu gosto de opiniões verdadeiras, porém respeitosa. Resenha imparcial para mim não existe, não cola, nem faz sentido ler.

    Até mais =]

  29. Sheila Guedes disse:

    Assino em baixo da tua resenha. PERFEITA. Achei EXATAMENTE a mesma coisa. Parabéns!

  30. Ana disse:

    Oi Nanne, tudo bem? Tô aqui de novo, e, li o livro Grey “por minha conta e risco” eh,eh. Gostei, nada empolgante é claro pois a história já é conhecida. Como você falou é repetitiva, mas não deixa de mostrar um pouquinho mais de Cristian, que para as fãs vorazes de 50Tons qualquer pouquinho é muito (estou me incluindo nestas fãs vorazes). Enfim, ao meu ver não deixou de ser uma leitura saudosista já que faz pouco tempo assistimos o filme e ficou aquela vontade de quero mais. Bjs.

  31. Eliana disse:

    Nossa que texto lamentável. Qdo “trabalhamos” ou, nesse caso “perdemos tempo escrevendo bobeira na internet” temos que ter uma crítica menos pessoal possível. Comentar pontos de atenção, mas, colocar uma opinião unicamente pessoal, fazendo disso verdade absoluta é deprimente. Ao que me consta, os leitores pediram muito para a escritora fazer o livro na versão de Grey. Isso responde à pergunta do texto, mas claro…. Quem escreveu não estava preocupada em pesquisar. Só queria desabafar. É ter blog é mais barato que fazer terapia né?

    1. Gabrielle disse:

      Nossa, miga, pra que tanto ódio no coração em relação a uma resenha? Primeiro, pesquise resenha na internet, tome conhecimento do que realmente é, e depois entenda que isso é somente a opinião da pessoa que o escreveu, nada além disso e é só mais uma em um milhão.

      Bjs de luz, você tá precisando.

  32. Adriana disse:

    O unico do 50 tons q gosto é o mais escuro…
    Mas esse do Grey não consegui passar do capitulo 3…aff….lendo essa resenha entendi pq…kkkk EL James não sabe escrever….

  33. kethellyn wend disse:

    Olha,eu respeito sua opinião sua crítica ou sei la o que foi isso Nanne,mas eu como uma fã da série 50 tons defendo o Gry de unhas e dentes e acho que é totalmente compreensível do jeito que ele é ou oque ele se tornou.E não acho que a Ana estaria tão indefesa nesse caso não,ela o amava e estava disposta a enfrentar o lado obscuro dele se fosse preciso.Independente de de todas senas pesadas ou fortes no livro acho que o amor ali conta mais.E uma historia de amor no final de tudo,e eu acho lindo,saber que independente de todas as barras que eles tinham pela frente e ciente disso eles as superarão.Eu achei que no decorrer do livro ele só estava provando o quanto ela estava mexendo com ele,mudando-o o quanto ele estava ficando mais apaixonado por ela,e estava disposto a tudo por ela.

  34. Laiz disse:

    *—* louca p ler <3

  35. Teresa Cristina disse:

    E.L.James resolveu seguir o exemplo de Sylvia Day, que percebendo o sucesso da série Crossfire, anunciada como uma trilogia, resolveu escrever mais 2 livros.
    Assim, provavelmente, diante do sucesso alcançado por 50 tons, que na minha opinião é inexplicável, resolveu faturar um pouco mais em cima da história.

  36. Leitora AC disse:

    Olá, gostei muito da sua sinceridade ao escrever ao escrever a resenha, vc não estah proibindo ninguem de ler.
    Eu compartilho da sua opinião…embora tenha adoradooo a trilogia, este livro “Grey” relamente não acrescentou nada e ainda manchou um pouco a imagem de Grey com certos tons ironicos, mas o livro estah ai para ser lido, então pessoal não fiquem com apenas a opiniao de quem gostou ou nao~, continuem suas leituras e tenham suas proprias opiniões!
    Nanne, por favor, não deixe a autenticidade de fora em nenhuma resenha, resumo ou seja la o nome que queiram dar para o vc esvreve 😉

  37. Caroline disse:

    Nossa ameiii a sua resenha/comentário. O livro e péssimo qdo agente ler tem a impressão q o Gray tem 12 anos de idade. Quem gosta da série tem q entender q esse livro não foi bem executado.
    Mas uma vez parabéns VC falou tudo.

  38. Alef Cauê disse:

    Eu não li a trilogia de cinquenta tons de cinza, mas assisti o filme (sei que não é a mesma coisa). Eu adorei a tematica e sei que no livro tudo é mais forte e mais apimentado, mas não me interessei pela trilogia, mas isso não acontece com GREY que eu estou super afim de ler e de formar a minha opinião. Adorei o seu blog, já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: http://www.umcontainer.com

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!