Autora:  A.S King
Editora: Gutenberg
Páginas:
 288
Classificação:
3.5/5 estrelas

Os dois mundos de Astrid Jones conta a história de Astrid, uma estudante do ensino médio apaixonada por filosofia e editora da revista literária do colégio, uma aluna comum se não fosse pelo fato dela morar numa cidade obcecada pela perfeição, algo que Astrid não chega nem perto de ser. Para piorar, os problemas em casa, como a insensibilidade de sua mãe, falta de interesse de seu pai e a indiferença de sua irmã, demostram a ela que eles são as últimas pessoas em quem ela pode confiar. Assim, Astrid passa horas deitada na mesa de piquenique, no quintal, assistindo os aviões que voam no céu e mandando seu amor para eles, já que eles são os únicos que não vão julgá-la.

Perfeição implica que há realmente um caminho certo e errado para seguir.

A.S King é uma autora que sempre me chamou a atenção, afinal ela é muito famosa lá fora por seus livros que abordam assuntos polêmicos, sendo esses voltados principalmente para a categoria do jovem-adulto. Então era difícil não ficaar ansiosa para ler sobre a história de Astrid e entender mais dessa autora que todos acham genial e é bem recomenda por autores famosos, como John Green.

E fico feliz em dizer que ela não decepciona. Pelo menos em algumas partes, a sua escrita é fluida, deixando a narrativa gostosa e nunca entendiante. E com seus capítulos são curtos, a história foi desenvolvida em um ritmo movimentado, o que faz a leitura fluir bem. E King sabe construir seus personagens, principalmente Astrid, que é o retrato de uma adolescente comum, com suas dúvidas e incertezas, e é delicioso acompanhar seu crescimento, ver como a sua visão do mundo e de si mesma vai mudando.

Outro detalhe que amei na história foram as partes que relatavam a vida de passageiros do avião, que enfrentavam problemas e questionamentos parecidos com o de Astrid e em razão disso acabavam se conectando com a garota mesmo que jamais se encontrassem. O livro todo é essa mescla de dúvidas e anseios e a autora aproveitou essa onda para usar e abusar da filosofia, encaixando teorias de filósofos em várias partes da trama e da vida de Astrid.

Eu sou igual a um piloto de avião e um mecânico de carro. Eu sou igual a você. Você é igual a mim. Isso é universal. Exceto que não é.

Meu único porém com esse livro foi acreditar que  a autora abordaria temas pertinentes de forma profunda e isso não aconteceu, sua abordagem aconteceu de forma leve, o que pode ser uma melhor escolha para outros leitores. Também não consegui me apegar aos outros personagens. Para ser clara, alguns de seus amigos e Dee, sua namorada, me irritaram ao ponto de questionar como uma pessoa fofa como Astrid poderia andar com pessoas que pouca a compreendiam ou se importavam com ela, e isso tornou complicado para o livro me conquistar completamente, mas não tanto ao ponto de eu não querer ler outros livros da autora.

Por fim, Os dois mundos de Astrid Jones é um livro fofo, com uma trama leve mas que questiona pontos importantes de nossas vidas. É perfeito para quem adora um jovem adulto, mas não se engane, apesar de ser uma leitura rápida, esse livro está longe de ser uma história boba. A.S King apareceu para agregar ainda mais a lista de autores do gênero que estão dispostos a ir além do esperado.

O que importa é a busca pela verdade sobre nossa própria vida, sem preocupar-se sobre o que as outras pessoas pensam que é a verdade sobre nós.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
4274 pessoas visitaram
Publicado em 09/06/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!