Autora: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas:
224
Classificação:
5/5 estrelas

Depois de ter lido Dois Garotos se beijando, David Levithan se tornou um dos meus autores favoritos. Ele conseguiu construir os melhores casais e relacionamentos homo afetivos que já tive a oportunidade de conhecer. É um romance cheio de significado e esperança, algo melancólico e extremamente relevante e deveria ser uma leitura obrigatória em todo o mundo.

A conexão com os personagens e com os narradores foi instantânea. Era impossível deixar a leitura até mesmo para comer ou ir ao banheiro. A voz dos garotos tão realista somada a cenas carregadas de alegria, amor, raiva, urgência etc., tornaram a leitura angustiante de uma forma boa. Foi necessário devorá-lo.

O livro intercala diversas histórias e tudo isto está amarrado a um ponto principal: dois garotos estão tentando quebrar o record de beijo mais duradouro do mundo. Eu me surpreendi, jamais imaginei que poderia amar nas mesmas proporções cada um dos personagens. Levithan me fez sentir cada dor, suas esperanças e seus amores. É um livro que fala com nosso coração.

Não escolhemos nossa identidade, mas fomos escolhidos para morrer por meio dela.

Craig e Harry não se importam com o que as outras pessoas pensam, eles não são um casal, mas eles estão nessa juntos. Peter e Neil estão juntos a algum tempo e as coisas caíram um pouco na rotina. Avery e Ryan acabaram de se conhecer e vão descobrir os prós e os contras deste estágio do relacionamento. E há Cooper, um garoto que está confuso e muito sozinho.

Cada um dos personagens tem um mesmo nível de intensidade e a transmitem ao leitor. Eles são diferentes e, ao mesmo tempo, são iguais. E todos apresentam características tão realistas que, sem dúvidas, vão fazer com que você se identifique em algum momento. Portanto, quanto a construção dos personagens eu não tenho nenhum tipo de crítica negativa a fazer, pelo contrário, em minha opinião, Levithan conseguiu transportar pessoas reais para o papel de um jeito simples e sem forçar nada.

Meu cabelo pode ser rosa porque sou garoto. Seu cabelo pode ser azul porque você é garota. Se você se livrar de toda a merda idiota e arbitrária com a qual a sociedade controla a gente, vai se sentir mais livre, e, se você se sentir mais livre, vai se sentir mais feliz.

E há mensagens neste livro que devem ser seguidas como mantras. David não escreveu por escrever. Ele colocou esta história no mundo para ser compartilhada , enfrentada e questionada. E principalmente, ele escreveu para mostrar que se você é homossexual, você não está sozinho nesta e não há nada de errado nisto.

Dois garotos se beijando é um livro sobre amor, luta, família, amizade, coragem, descobrimento, solidão e, sobretudo, sobre ser humano. Foi uma das surpresas deste mês e eu adoraria que você tivesse contato com esta preciosidade também. E se de alguma forma os personagens ou o enredo não te agradar, com certeza a escrita fará com que você se permita gostar deste livro.

Mas, antes de correr para lê-lo, vou te dar uma dica: não leia a sinopse que está na orelha deste livro. Permita-se embarcar nesta história sem saber muito, principalmente sobre os narradores do livro. Sério, isto faz uma grande diferença!

Estão se beijando para mostrar ao mundo que não tem problema dois garotos se beijarem.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1761 pessoas visitaram
Publicado em 27/04/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!