Autora: Samantha Young
Editora: Nal
Páginas:
 404
Classificação:
3/5 estrelas

Allexa Holand tem um passado conturbado. Porém, ela está tentando se estabilizar  com seu emprego atual. O que ela não contava era que Caine Carraway fosse fazer uma sessão de fotos no estúdio que ela trabalhava. Se ele descobrisse quem ela realmente era, tudo iria aos ares –- e realmente foi. Mas, no fim, Allexa acaba trabalhando com ele como sua assistente. E ela quer tirar da mente dele essa imagem que ele tem dela devido ao passado do seu pai. Porém, isso parece meio que impossível já que Caine está se mostrando cada vez mais como um perfeito cretino.

Porém tudo muda quando finalmente ambos se rendem a química que os envolve. O único problema é que Caine nunca fica com uma mulher. Elas são descartáveis para ele. No entanto, Allexa se deixa envolver e, como esperado, ela acaba machucada nesse processo. Aos olhos dos de fora Caine também está diferente nesse relacionamento, mas é difícil para Allexa ter esperanças. Já que todos que ela conheceu a abandonaram, tiveram vergonha de a reconhecer em público e a colocaram em segundo plano.

E com as feridas do passado é cada vez mais difícil para eles esquecer e seguir em frente. Caine não saiu ileso de tudo o que aconteceu e isso mudou o homem que é, o garotinho meigo se foi e agora ele está longe de ser o príncipe encantado.

Eu queria que Caine visse o que eu vejo – que nós somos iguais em certas maneiras. E eu não queria ser alguém que ele odiasse. No entanto, estava claro que Caine precisava ficar sozinho. E eu iria deixá-lo sozinho. Mesmo que essa fosse a última coisa que eu gostaria de fazer.

Hero começa com uma história de fundo que me deixou muito triste por Allexa e Caine – o que é meio difícil contar sem dar spoilers. É difícil se colocar na pele deles nessa situação. Porém, depois que se conhecem, o enredo começa com o clichê – bad boy e a mocinha. Ele nunca irá parar por nenhuma mulher mas a que está em questão é especial. Quantos livros já li com esse plot? Às vezes isso pode se tornar cansativo.

Mas Samantha Young conseguiu sair um pouco da mesmice ao colocar essa história de fundo e ao fazer um final bastante imprevisível – apesar de que se você parar para pensar um pouco, é meio forçado. Allexa é uma personagem bem comum, agia como a maioria das mulheres agiria. Afinal, nesse mundo literário, quem nunca se apaixonou por um cafajeste? Pois é, isso aconteceu e ela teve uma explosão de sentimentos ao passar das páginas: felicidade, tristeza, sofrimento, medo, coragem e por aí vai…

“Caine está?”
“Mr. Carraway”, eu me corrigi.
Ela gargalhou. “Você pode chamá-lo de Caine, querida. Ele não é um deus.”
“Você acha que pode falar isso a ele? Porque eu não acho que ele sabe disso.”

Já Caine é um personagem fácil de gostar. O problema é que ele de verdade nos despedaça quando o estamos amando ao máximo e isso é um golpe duro. Da para entender facilmente o conflito interno de Allexa.

Enfim, Hero é um típico new adult com algumas pitadas inovadoras, mas que nos deixa com os mesmos sentimentos de qualquer outro. Ele te prende principalmente do meio ao fim, mas ainda assim não faz você achar que é o melhor livro do mundo. Não, Hero é uma obra pra lermos em um tempinho livre e para nos distanciar apenas um pouco de nossa realidade.

Diga que você é minha. Aqui e agora.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
5576 pessoas visitaram
Publicado em 09/09/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!