Autores: James Frey e Nils Johnson-Shelton
Editora: Intrínseca
Páginas: 
504
Classificação:
 4,5/5 estrelas

UAU! Logo que li a sinopse desse livro e pesquisei um pouco mais sobre ele, pensei: preciso ler este livro! Endgame: O Chamado me chamou a atenção não só pelo fato de ter uma premissa totalmente inovadora, ele também vem acompanhado de características que o tornam uma saga para se apaixonar. Para incrementar minhas expectativas, o autor James Frey é o fundador e CEO da Full Fathom Five, a responsável pela série Os Legados de Lorien, que é outra grande série que estou louco para conhecer e sou super fã da adaptação.

A vida não é o mesmo que a morte. Você deveria ver. Isto é o Endgame.

Talvez você os conheça por outros nomes, mas o Povo do Céu há milhares de anos criaram a humanidade, as doze primeiras linhagens que deram origem às nossas antigas civilizações. Depois de instruí-los, as divindades foram embora, prometendo voltar e quando isso ocorresse eles dariam início ao Endgame. O Endgame não é somente um jogo, é o Jogo que determinará o futuro da humanidade.

Baseados nessa promessa, as linhagens preparam os Jogadores para serem extremamente letais e espertos, aquele que conseguir desvendar os enigmas e achar as três chaves será o vencedor. Mas os Jogadores logo descobrem que o Jogo é muito mais perigoso do que eles imaginavam.

Com medo por ela, com medo por si. Com medo porque não consegue parar de pensar que um desses dois Jogadores vai morrer.

A adrenalina está pulsando nas minhas veias ainda, o livro é ação do início ao fim! Personagens altamente treinados para enfrentar diversas situações, eles são letais e vão provar isso de todas as formas possíveis. Os autores ainda conseguem transmitir o horror e a brutalidade das cenas de uma maneira impressionante, sempre usando muito sangue, tortura e mutilação para surpreender e chocar o leitor. E posso dizer que funcionou muito bem.

Algo que chamou bastante atenção é que a narrativa acontece em terceira pessoa, sendo que o narrador é onisciente e não há um personagem principal. Durante toda a trama, vamos acompanhar a trajetória e o desenvolvimento do Jogo através da maioria dos doze jogadores. Há aqueles personagens que tomam um destaque maior com o progresso do enredo, mas no geral conseguimos acompanhar a história por todos os ângulos. Eu me senti um pouco perdido no começo, afinal não é nada fácil decorar o nome dos doze Jogadores — até porque não são nomes comuns -, sua linhagem e seu símbolo, mas aos poucos, com muita destreza e talento, os autores conseguem o feito de não só recordar ao leitor como também as particularidades de cada um deles.

Vivem, morram, roubem, matem, amem, traiam, vinguem. Façam o que quiserem. O Endgame é o enigma da vida, a razão da morte.

Destaco um ponto claramente notável nos autores: o talento de capturar, acondicionar e alimentar a atenção e a curiosidade do leitor. James e Nils criaram personagens altamente melindrosos, que sabem manusear diversas armas — como bestas, facas, armas de fogo, arco e flecha, espadas, etc-, e aplicar tortura — principalmente mutilar. Mistérios e enigmas são encontrados durante todo o desenvolvimento da trama e são adicionados à ela amuletos, enigmas, charadas, símbolos, eventualidades, que de alguma forma estão ligadas não somente entre si como também estão diretamente ligadas com o Jogo. Ou seja, de uma maneira bastante sagaz da parte dos autores, eles encontraram uma forma de prender a atenção do leitor de uma forma completamente singular, provando-se de uma  habilidade indescritível.

Este foi um daqueles livros que desde o início você se vê preso pela história e tão obcecado por ela que enquanto você não chega às páginas finais você não se vê por satisfeito. Eu simplesmente precisava terminá-lo o mais rápido possível. Repleto de enigmas e mistérios, Endgame mostrou-se uma proposta inovadora que conquista e surpreende o leitor.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
6258 pessoas visitaram
Publicado em 10/02/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Bia disse:

    Vai ser uma trilogia?

  2. mylena nunes disse:

    Já li a serie Os legados de Lorien e se tornou uma das minha series favoritas, e sendo do mesmo autor fiquei super animada com Endgame: O Chamado

  3. Gabi Abreu disse:

    Estou louca para ler esse livro e fiquei ainda mais com essa resenha! Os Legados de Lorien é uma das minhas séries favoritas, o que me fez ficar mais ansiosa para ler

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!