Autora: Courtney C. Stevens
Editora: Suma de Letras
Páginas: 232
Classificação: 5/5 estrelas

Esse livro talvez não tenha sido bem o que eu esperava; sim, ele envolve abusos, perdas, dor, mas a escrita da autora deu um toque diferente, tornando-o singular.

As pessoas não nascem monstros; eles se tornam.

A história envolve dois jovens, Alexie e Bodee. Ela era uma adolescente normal até que sua vida é devastada após sofrer abusos. Já Bodee nunca se encaixou no normal, ele é mais conhecido por ser o “Garoto Ki-Suco”, sempre com cabelos diferentes, uma personalidade diferente, mas ele acaba de perder sua mãe e é em meio a dor que esses dois vão se unir.

Após a mãe de Bodee ser assassinada por seu pai, a família de Alexie aceita que o garoto resida com eles e a relação de Alexie e Bodee começa a se desenvolver mais e uma forte amizade se torna. Enquanto para o resto do mundo eles estão bem, um passa a apoiar o outro na busca por viver um dia de cada vez.

Consigo reconhecer quando escuto você sofrendo. Eu também sofro.

Por um lado, toda essa história pode parecer um clichê, o tal do garoto taciturno que se envolve com uma bela garota e a ajuda a seguir em frente, mas não importa quantos livros de violação existam, nunca vou acreditar que eles foram escrito para vender nem dizer que é demais e passou dos limites.

Courtney escreveu uma história de confiança e sobre perceber onde está o verdadeiro bicho papão; não embaixo da cama, mas provavelmente passamos por eles todos os dias, disfarçados de bons garotos mas que na verdade estão em busca de uma única brecha para fazer de você uma vítima. Vale destacar que o abuso não é somente sexual, é psicológico também e provavelmente é o que persiste por mais tempo e o mais difícil de erradicar. Quantas vítimas por aí não acreditam que são culpadas por ações que elas nada poderiam fazer para impedir? Quantas crianças crescem ouvindo que não são nada além de um erro?

— Sinto muito por você ter pedido sua mãe.
— Pelo menos eu encontrei você.

Alexi cresceu em uma ótima família, mas isso não impediu que algo ruim acontecesse com ela. Já Bodee é tão tudo, como um garoto que perdeu tanto, foi tão machucado, pode ser tanto? E a amizade que se forma entre os dois acontece de forma tão leve e protetora; aliás, grande parte da narração é desenvolvida de forma leve para tornar a leitura algo rápido, não me debulhei em lágrimas, mas fiquei encantada com a garota que precisava se punir e viver solitária para tentar passar por tudo o que ocorreu e um garoto que não tinha nada mas fez toda a diferença em sua vida.

Um Dia de Cada Vez é sobre traumas, sobre duas vítimas que não poderiam impedir suas tragédias de acontecerem, mas se culpam por isso, e sobre contar a verdade, custe o que custar. Eu temo por todas as Alexis e Bodees que existem por aí, histórias que não conheço e dificilmente vou vir a conhecer, mas assim como parte desse livro é uma realidade para eles, só posso torcer para que eles encontrem amor após a dor, assim como os protagonistas  de Courtney C. Stevens encontraram.

Todo esse tempo, você tem me salvado. Roubado minha dor. Meu melhor amigo. Segura minha mão, por favor.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2433 pessoas visitaram
Publicado em 27/01/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Daniela disse:

    Comprei esse livro recentemente, mas fiquei com uma dúvida: ele faz parte de alguma série?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!