Autora: Maggie Stiefvater
Editora: Verus
Páginas: 391
Classificação: 5/5 estrelas

Essa resenha pode conter spoilers envolvendo o primeiro e segundo livros.

Blue lily, lily blue é o terceiro livro da quadrilogia The Raven Cycle escrita por Maggie Stiefvater e BANG!… Não sei nem por onde começar…

O livro inicia algumas semanas depois do fim de Ladrões de Sonhos e o ponto de vista volta a ser principalmente de Blue. Sua mãe Maura Sargent adentrou a caverna de Cabeswater, deixando apenas um bilhete para trás, informando onde ela estava e que Glendower está lá também.

Blue está perdida, talvez não tão explicitamente, mas a nossa protagonista se encontra em vários momentos se perguntando o que fazer, e o que fazer SEM sua mãe. Gansey está mais disposto que nunca a encontrar o rei Galês adormecido; Noah fica cada vez mais sombrio, mais morto que vivo, digamos assim; Adam continua sendo perturbado pela barganha com Cabeswater; e Ronan… Bem, Ronan está desesperado para encontrar uma maneira de manter os sonhos vivos depois que seu sonhador morre… e ele tem motivos. Greenmantle é um deles, o ex-mandante do hitman, O Homem Cinzento, e responsável pela morte de Niall Lynch, o pai de Ronan. O safado vem até Henrietta para encontrar ele próprio o Greywaren: “objeto” que permite tirar coisas dos sonhos.

Talvez eu sonhei você.

Blue e seus Garotos Corvos começam uma busca pelas cavernas abaixo das Linhas Ley, e recebem apenas a informação de que são três adormecidos: um para acordar, outro para NÃO acordar e o terceiro entre eles.

Uma das cenas mais INCRÍVEIS da estória da literatura fantástica pra mim se passa nesse livro, e eu realmente gostaria que todos lessem e vissem a magia que a autora tece em suas páginas.

Blue Lily, Lily Blue é sem duvidas um livro para se ler com o mínimo de informações possíveis; acredite em mim, VALE. A. PENA. Ser surpreendido pela trama de Maggie é muito satisfatório mesmo se, no fim, você possa ficar de coração partido, ou á flor da pele…

 “Não. Você está ouvindo, Cabeswater? Você prometeu me manter a salvo. Quem somos para você? Nada? Se deixar ele morrer, isso não é me manter a salvo. Entende? Se eles morrerem, eu morro também.”

O livro é uma incógnita, o titulo também, mas não deixa de dar aquela sensação de entendimento depois que você conclui a leitura (ou não, não julgo já que a escrita de Maggie Stiefvater não é fácil).

Algumas adições são feitas, personagens novos, igualmente interessantes e ainda mais confusos (há há), e Maggie não perde o ritmo da série.

Blue Lily, Lily Blue  é um livro sobre magia, cavernas, espelhos, reis e rainhas e assassinos de aluguel. Não tirou o meu favoritismo de Ladrões de Sonhos, mas SEM DÚVIDA é igualmente incrível.

E MEU DEUS que final foi esse? Olha… Vocês podem esperar de tudo vindo de Maggie Stiefvater. Preparem seus corações e mentes, mas não deixem de ler o penúltimo livro da série.

“Wake up.”

The Raven King é o último livro da série e será publicado em setembro, mas antes o terceiro livro deve sair por aqui pela Verus!

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
6280 pessoas visitaram
Publicado em 09/02/2015
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. amanda disse:

    quando vais sair Blue lily lily blue e qual vai ser o nome em português?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!