A Magia da Aurora (O Trono de Sol #3), de S.L. Farrell

O final majestoso de uma trilogia que arrebatou os fãs de fantasia. Quinze anos após os acontecimentos de A magia do anoitecer, Nessântico está prestes a viver seu momento mais sombrio. A atual ocupante do Trono do Sol, a kraljica Allesandra se vê obrigada a engolir o orgulho e ceder o poder para o filho expatriado Jan o hïrzg de Firenzcia e seu rival político agora que a cidade está outra vez sob a ameaça dos tehuantinos, o mesmo inimigo que deixou um rastro de destruição sem precedentes pelo reino, há mais de uma década. Allesandra precisa das tropas de Jan, mas talvez a salvação da cidade também dependa da revolucionária experimentação científica realizada por Varina, agora líder dos numetodos, os hereges que provocaram um cisma na Fé de Concénzia. No encerramento de O Ciclo Nessântico, S. L. Farrell amarra as tramas iniciadas em A magia da alvorada e dá destino aos vários personagens que elaborou tão bem em três volumes marcados por uma rica construção de mundo, grandes batalhas mágicas e intrigas palacianas maquiavélicas, que arrebataram os fãs de literatura de fantástica.

Uma Visão do Fogo (A Saga do Fim do Mundo #1), de Gillian Anderson e Jeff Rovin

O primeiro romance de Gillian Anderson, protagonista da série Arquivo X no papel da agente Scully, é um thriller de ficção científica de proporções épicas. A especialidade de Caitlin OHara, uma renomada psicóloga infantil, é ajudar crianças e jovens que sofreram algum tipo de trauma. Mas sua vasta experiência é desafiada quando Maanik, filha do embaixador da Índia na ONU, começa a ter visões, falar línguas desconhecidas e se autoflagelar em uma espécie de transe. Caitlin tem certeza de que os ataques estão ligados à recente tentativa de assassinato do pai da menina, fato que provocou uma tensão nuclear entre Índia e Paquistão. Mas quando adolescentes de outras partes do mundo começam a ter visões semelhantes, Caitlin percebe que uma força oculta pode estar por trás do fenômeno… Sob a iminência de um conflito global, Caitlin terá que viajar por diversos países em busca de possíveis ligações paranormais entre os incidentes a fim de salvar não apenas sua paciente, mas talvez o mundo.

Dormindo com o Bilionário (Legacy #3), de Ruth Cardello

A vida de Lil Dartley está de cabeça para baixo. Sua estável e previsível irmã, vai se casar com um influente bilionário e precisa de sua ajuda para planejar o casamento do século, em menos de um mês. Mas anos de rebelião de classe média não a prepararam para lidar com diplomatas ou paparazzi.Jake Walton conhece um desastre assim que vê um. Lil foi um problema desde o primeiro dia em que a conheceu, mas já que sua irmã vai se casar com seu melhor amigo, ele não tem escolha a não ser ajudá-la, ou este casamento vai virar noticiário por todas as razões erradas. Ensinar Lil como se encaixar na alta sociedade seria muito mais fácil se ela não o deixasse louco, dentro e fora do quarto.

A Terapeuta, de Gaspar Hernández

Ansiedade e perfeccionismo: um espelho da nossa época. Héctor Amat é um ator que sofre de ansiedade. Após testemunhar acidentalmente o assassinato de uma jovem, ele não se lembra dos detalhes do ocorrido e tem dificuldade de atuar de novo. Para aliviar a ansiedade e recuperar sua memória, Héctor consulta a psicóloga Eugenia Llort, a terapeuta que o tratou logo após o crime, numa ligação de emergência. Essa relação, no primeiro momento profissional, vai se transformar em um relacionamento de dependência que atingirá limites incomuns: Eugenia atende Héctor todos os dias no seu consultório e vai assistir a todas as exibições de suas peças, nas quais interpreta Dick Diver, o personagem principal de Suave é a noite. Mas como o seu próprio personagem, um psiquiatra que se apaixona por uma paciente, ele também, eventualmente, fica loucamente apaixonado por sua terapeuta.

Almanaque das Drogas (2ª edição), de Tarso Araujo

Segundo o Aurélio, a palavra droga significa “qualquer substância capaz de alterar o funcionamento normal de um organismo”. Se pararmos para pensar, o café faz isso, aquele santo remedinho para dor de cabeça também, além de outras substâncias tão comuns no uso diário e que não são chamadas de drogas. Para muitos o sinônimo de droga é qualquer substância que “dê barato”. Já o taxativo narcótico usado principalmente pelas autoridades vem do grego narkotikos, que significa aquilo que adormece. Por outro lado algumas drogas aceleram o organismo. Afinal de contas, o que pode ser considerado droga? O jornalista Tarso Araujo reflete sobre o assunto e explica tudo: da classificação das substâncias entorpecentes até a organização de uma boca de fumo, dos efeitos físicos no usuário à sua relação econômica com a corrupção e o crime organizado. Almanaque das drogas é uma enciclopédia enxuta e ricamente ilustrada que vai responder todas as dúvidas sobre o assunto.

Antologia de Contos (Os melhores textos inéditos), de Lídia Jorge

Mais conhecida como romancista, Lídia Jorge, uma das grandes damas da literatura portuguesa contemporânea, ganha finalmente uma antologia de contos à altura de seu talento e importância. Selecionados por Marlise Vaz Bridi, professora de Literatura Portuguesa da Universidade de São Paulo, os textos são inéditos no Brasil. Os contos de Lídia Jorge se destacam pelos motivos aparentemente simples, ao mesmo tempo em que demonstram a qualidade da construção das narrativas por meio da precisão da linguagem, da escolha do ponto de vista que amplifica ambiguidades e sugestões, pelo fino desenho das personagens e dos ambientes e, sobretudo, pela articulação entre a subjetividade do mundo ficcional com a objetivação do mundo real. Segundo a organizadora, se tais qualidades de Lídia Jorge não são exclusividade de seus contos, sem dúvida eles são uma oportunidade privilegiada para verificar o tremor de água dentro de um cristal que cada uma dessas narrativas podem produzir. Selecionados entre os volumes Marido e outros contos (1997), O belo adormecido (2004) e Praça de Londres (2008), os contos de Lídia Jorge são uma oportunidade de contato com uma nova vertente da obra desta escritora que, através de uma escrita por diversos aspectos tão bem arquitetada, resultará certamente numa visão mais complexa e reveladora da própria humanidade.

Um Prazer Fugaz (As Cartas de Truman Capote), de Truman Capote

Truman Capote, além de autor e roteirista, também era um inveterado escritor de cartas, e as compunha de uma maneira bastante peculiar, como se estivesse conversando pessoalmente com seus destinatários: sem inibições, censuras ou floreios verbais. Uma coletânea dessa escrita tão extravagante foi organizada por seu aclamado biógrafo, Gerald Clarke, e abrange mais de 40 décadas da vida de Capote, sendo o mais próximo possível de uma autobiografia dele. Em Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote, toda a trajetória de vida do escritor é delineada por meio de suas cartas: um jovem ainda ingênuo e bem-humorado conhecendo a cena literária de Nova York; um Capote mais maduro nos anos 1950; o Capote dos anos 1960, imerso em pesquisas e na escrita de seu célebre livro A sangue frio; e o Capote dos anos 1970 e início dos 1980, já no final da vida e com problemas para lidar com sua exposição pública e seus vícios. Revelando a relação entre o autor e grandes ícones do início do século XX, como Tennessee Williams, Jacqueline Kennedy, Richard Avedon e Katharine Hepburn, este livro aproxima ao máximo o leitor à vida deste incomparável escritor.

Combateremos a Sombra, de Lídia Jorge

Retrato de um Portugal tão invisível quanto atual, Combateremos a sombra conta a história de Osvaldo Campos, um psicanalista que, numa noite de inverno, é visitado por um antigo paciente que lhe traz uma mensagem, cujo sentido nunca conseguirá decifrar. Nessa mesma noite, ele perde uma mulher e ganha outra. E, à sua volta, o real começa a se entrelaçar, à semelhança das histórias que lhe são narradas no silêncio do consultório, enquanto uma de suas pacientes, Maria London, tem em seu poder a chave da revelação de uma realidade clandestina de dimensões incalculáveis. Estamos perante um livro inquietante e pleno de mistério, que explora os meandros da alma humana e avisa sobre o destino dos homens. Uma tensão psicológica que conduz o leitor a um lugar de observação único, pela mão de uma escritora de excelência que nos mostra que nada de mais real existe do que o onírico, e nada de mais fantástico do que o real. A Fúria do Assassino

A Fúria do Assassino (A Saga do Assassino #3), de Robin Hobb

NO ÚLTIMO VOLUME DA TRILOGIA SAGA DO ASSASSINO, FITZ SAI EM BUSCA DE UMA VINGANÇA QUE PODE TORNÁ-LO HUMANO NOVAMENTE OU MATÁ-LO! Rei Sagaz foi morto pelas mãos de seu filho Majestoso. E Fitz também está morto ou assim acreditam tanto seus oponentes como seus amigos. Mas com a ajuda de seus aliados e a magia dos animais, ele emerge da sepultura, profundamente marcado no corpo e na alma. O reino também oscila em direção à ruína e somente o retorno de Veracidade ou o nascimento do sucessor que a Princesa Kettricken espera pode salvar os Seis Ducados. Mas Fitz não vai esperar. Impulsionado pela perda e por amargas lembranças, ele iniciará uma missão extrema: matar Majestoso. A viagem irá lançá-lo em águas profundas, enquanto desvenda correntes selvagens de magia dentro de si cursos que irão afogá-lo ou torná-lo maior do que ele era. Robin Hobb conclui a trilogia Saga do assassino com um grande romance de formação. Mas todo o encanto neste mundo de faz de conta não consegue encobrir o ensinamento agridoce da história: o de que a busca pela verdade exige um preço e a solidão que só alguns podem ou irão pagar.

A Matemática da Vida, de Edward Frenkel

Um convite à descoberta da beleza por trás dos números! A paixão de Edward Frenkel pela matemática foi o que o tirou de uma União Soviética hostil aos objetivos acadêmicos de um jovem judeu e levou-o a tornar-se um dos mais importantes pesquisadores do mundo. E foi ela também que o fez escrever este livro: um convite à descoberta de que os conceitos matemáticos vão muito além daquilo que aprendemos no colégio, e de que são eles que explicam os mecanismos que regem a vida. Para nos dar um vislumbre destes mecanismos, Frenkel recorre à sua própria história, que se confunde em grande parte com as recentes tentativas da matemática moderna de alcançar uma teoria unificada que, espera-se, revolucionará a forma como entendemos o universo. Explicadas com linguagem intrigante e rigor científico, essas tentativas nos mostram que aquilo que tomamos como matemática é apenas a minúscula ponta de um enorme iceberg, tão acessível e rico em belezas quanto você nunca imaginou. Depois de ler este livro, será impossível atravessar um dia sequer sem enxergar os números por trás da vida. Você vai perceber que nunca lhe ensinaram a verdadeira matemática, e se surpreenderá querendo um pouco mais da experiência tão interessante que é descobrir novos aspectos do nosso mundo.

(http://www.skoob.com.br/livro/415075)

O Mundo de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, Elio M. Garcia Jr. e Linda Antonsson

TUDO O QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SABER SOBRE OS SETE REINOS EM UM ÚNICO VOLUME! A saga dos personagens de As crônicas de gelo e fogo não começou com as disputas pelo Trono de Ferro. Este guia ricamente ilustrado reúne um amplo material inédito que se estende desde a Era da Aurora até a Era do Heróis; a partir da vinda do Primeiros Homens até a chegada de Aegon, o Conquistador, chegando ao momento da conquista do Trono de Ferro por Aegon até a Rebelião de Robert Baratheon e a queda do Rei Louco, Aerys II Targaryen, fato este que tem causado as atuais lutas entre Stark, Lannister, Baratheon e Targaryen. Esta edição de luxo traz também informações e detalhes preciosos sobre todas as casas dos Sete Reinos e as cidades além do Reino do Pôr do Sol, além de uma árvore genealógica dos Targaryen e Stark. Em uma colaboração que tem funcionado por anos, George R. R. Martin se uniu a Elio M. García, Jr. e Linda Antonsson, os fundadores do primeiro e mais importante site de fãs de As crônicas de gelo e fogo, o Westeros.org e talvez as únicas pessoas que conhecem este mundo quase tão bem quanto o seu visionário criador.

Pensando Bem (Estudos de sociologia e antropologia da moral), de Alexandre Werneck e Luís Roberto Cardoso de Oliveira

A MORAL DO COTIDIANO PENSADA POR GRANDES PESQUISADORES BRASILEIROS. Este livro é o resultado de três anos de debates entre estudiosos interessados em entender o modo como diferentes dimensões da vida podem ser lidas sob a perspectiva da moral. Afinal, embora este tenha sido sempre um tema importante para a sociologia e a antropologia, raros têm sido os esforços brasileiros para a realização de pesquisas empíricas nessa área. Considerando essa lacuna, os autores dos 22 ensaios que fazem parte de Pensando bem se concentram na discussão prática da moral tomada do nosso cotidiano, privilegiando formas de ultrapassar a dicotomia entre abordagens preocupadas com o correto ou justo, de um lado, e aquelas preocupadas com o bom, de outro. O livro é dividido em quatro grandes áreas: debates; gramáticas, sentidos e dispositivos morais; violência, identidades e moralidades criminais; e direitos, política e vida pública. Para cada uma delas, os autores se engajam no esforço coletivo de contribuir para o desenvolvimento de abordagens ou para a construção de modelos que permitam pensar a moral como objeto das ciências sociais.

25 anos transformando histórias – Fundação Xuxa Meneghel, de Maria da Graça Xuxa Meneghel

Eu tenho um sonho… de um dia nenhuma criança mais sofrer. Maria da Graça Xuxa Meneghel, em depoimento ao Fantástico no dia 20 de maio de 2012.Maria da Graça era apenas uma pré-adolescente de Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro, quando foi descoberta por um agente de modelos. Com seu jeito carismático, ela conquistou diretores de televisão e conseguiu seu próprio programa. Xuxa como seu irmão Blad costumava chamá-la quando bebê consagrou-se como a Rainha dos Baixinhos, que saía da nave espacial com seu típico uniforme estilo militar, botas de cano alto e xuxinha no cabelo. Sensibilizada com as crianças, Xuxa sonhou acordada: construir um abrigo para jovens carentes. E não parou por aí: colocou a mão na massa e convocou uma equipe para a organização de uma fundação que atendesse crianças da faixa etária de 4 a 13 anos. Em vez de abrigo, a Fundação Xuxa Meneghel consolidou-se como uma escola complementar, onde as crianças tinham aulas de artes, capoeira, danças, cidadania, inglês, entre outros cursos. Com o sucesso, conseguiram expandir a faixa etária e criaram projetos para especialização de jovens adultos, como cursos de gastronomia, informática e inglês. O livro conta com depoimentos de ex-participantes que tiveram suas vidas mudadas para sempre depois de sua passagem pela Fundação Xuxa Meneghel e tornaram-se pessoas com uma visão ampla do mundo, trabalho digno e sonhos ao alcance das mãos.

Rendição (Trilogia Surrender #1), de Maya Banks

NESTA NOVA SÉRIE, MAYA BANKS ULTRAPASSA OS LIMITES DO DESEJO… Em sua sensacional trilogia erótica, Breathless, a autora best-seller do The New York Times Maya Banks, testou os limites do desejo. Nesta nova coleção, a trilogia Surrender, só há uma coisa a fazer: ultrapassá-los. E nunca as consequências da descoberta do prazer foram tão irresistivelmente convidativas, surpreendentemente íntimas e totalmente inesperadas… Josslyn encontrou perfeição uma vez, e ela sabe que não vai encontrá-la novamente. Viúva, ela procura a única coisa que seu amado marido, Carson, não pôde dar a ela: dominação. Solitária e em busca de uma saída para seu luto, Joss encontra um clube exclusivo, que recebe pessoas a fim de realizarem suas fantasias mais hedonistas. Ela nunca imaginou que encontraria lá o único homem que tem sido, por muito tempo, sua fonte de conforto e desejo secreto o melhor amigo de Carson. Dash viveu uma situação insustentável por anos, apaixonou-se pela esposa de seu melhor amigo, mas reprimiu essa atração. Tudo começa a mudar quando ele encontra Joss em um clube dedicado aos mais obscuros limites do desejo. Por que ela estaria num lugar como aquele? Ela faz alguma ideia de onde estaria se metendo? Mas Joss sabe exatamente aquilo que quer e precisa! Para Dash só resta uma alternativa: se ela quer dominação, ele é o único homem que vai guiá-la por este mundo. O único que vai tocá-la, apreciá-la, amá-la… E o único a quem ela vai se submeter para sempre!

Tudo o que eu vi e vivi, de Rosane Malta

O TESTEMUNHO CORAJOSO DA PRIMEIRA-DAMA MAIS JOVEM QUE O BRASIL JÁ TEVE! Há 24 anos, Rosane Collor se tornava a mais jovem primeira-dama do Brasil e passava a dominar as páginas de revistas e os telejornais por sua figura jovial, seu guarda-roupa vistoso e seu trabalho junto aos mais necessitados. Ela também esteve no centro das maiores polêmicas políticas do curto mandato de seu marido até então, Fernando Collor de Mello, acusado de corrupção e afastado da Presidência em meio a um processo de impeachment até então inédito no Brasil. Nesse relato sincero, Rosane – que, divorciada, agora assina com seu sobrenome de solteira, Malta conta pela primeira vez tudo o que viu e ouviu nos bastidores do poder sobre o processo de impeachment, o medo de que o ex-presidente se suicidasse, as intrigas familiares, os rituais macabros que eram realizados na Casa da Dinda, os esquemas do ex-tesoureiro de campanha de Collor, além da morte de PC Farias e do destino do dinheiro por ele arrecadado. A autora revela, também, a sua bonita trajetória de menina do sertão de Alagoas que viveu uma grande paixão, ganhou o Brasil e o mundo, conheceu reis e princesas, e que, posteriormente, superou a decepção com o ex-marido e a depressão por meio de uma inspiradora busca espiritual. Um livro essencial para entender uma das passagens mais determinantes da história brasileira e seus desdobramentos atuais e que surpreende ao expor a emocionante biografia de uma mulher de fibra.

Como Jesus se tornou Deus, de Bart D. Ehrman

Entenda como Jesus Cristo se tornou a figura central do Cristianismo. Jesus de Nazaré era um judeu de classe baixa dos confins da Galileia, cuja pregação apocalíptica sobre a iminência do fim do mundo e da chegada do reino de Deus o levou à condenação por crime contra o Estado e à morte infame por crucificação em Jerusalém. O homem Jesus tornou-se um dos maiores personagens religiosos da História e acabou aclamado como Deus pelos cristãos. Mas Jesus pensava que era Deus? Ele se proclamou assim? Seus discípulos viam-no como tal? O que os primeiros cristãos pensavam dele? A partir dessas perguntas, Bart D. Ehrman narra como Jesus se tornou Deus, separando fatos históricos, visões teológicas e questões de fé. O processo da exaltação de Jesus é analisado no contexto dos primórdios do Cristianismo, do desenvolvimento da cristologia e também da época e do lugar em que Jesus viveu, a Palestina do século I d.C., sob o domínio do Império Romano e influenciada pela cultura grega. Como Jesus se tornou Deus é um relato fascinante sobre a evolução da cristologia do século I ao século IV. Diferenciando os fatos históricos das questões teológicas e de fé, o autor analisa o que os Evangelhos falam sobre a divindade de Jesus e apresenta as ideias de vários teólogos posteriores, montando um panorama da exaltação de um pregador judeu ao status divino supremo.

Scrum (A arte de faze o dobro de trabalho na metade do tempo), de Jeff Sutherland

A ARTE DE FAZER O DOBRO DO TRABALHO NA METADE DO TEMPO! Se você já foi surpreendido por quão rápido o mundo está mudando, Scrum é uma das razões. Para aqueles que acreditam que deve haver uma maneira mais eficiente de se fazer as coisas, este é um livro instigante sobre o processo de gestão que está mudando a maneira como vivemos. Desde o advento do método, já foram registrados ganhos de produtividade de até 1.200%. Jeff Sutherland, empreendedor que desenvolveu a primeira equipe Scrum há mais de vinte anos, apresenta a iniciativa de maneira brilhante e lúcida. Tecida com insights de artes marciais, tomadas de decisão judicial, combate aéreo avançado, robótica e muitas outras disciplinas, Scrum é sempre fascinante. Seja para inventar uma tecnologia pioneira ou para estabelecer os alicerces de prosperidade de uma família, a razão mais importante para ler este livro é que ele pode ajudá-lo a alcançar o que outros consideram inatingível. Jeff Sutherland escreveu a essência do Scrum para as pessoas comuns. Este livro eleva o Scrum de uma ferramenta para resolver problemas para um modo de vida. Hirotaka Takeuchi, professor de Prática Gerencial, Harvard Business School

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3069 pessoas visitaram
Publicado em 03/10/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Anna Colafemina disse:

    Hey, Gabi! Tudo bem? Bom, eu sei que não tem muito a ver com o post, mas você sabe quando será lançado “Killing Sarai” no Brasil?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!