A editora Boitempo  divulgou que comprou os direitos de publicação do autor China Miéville,  que tem suas obras voltada para fantasia e  ficção científica, sendo que o livro A cidade & a cidade será o livro de estreia do autor na editora.

Além disso a Boitempo revelou que firmou um contrato para publicar as obras ficcionais completas do autor, sendo que Perdido Street Station, primeiro volume da saga Bas-Lag, sairá em 2o15 e em seguida serão lançado os outros dois volumes da série.

Confira a capa e sinopse:

Um híbrido entre ficção científica e romance policial, o livro narra a investigação do inspetor Tyador Borlú, do Esquadrão de Crimes Extremos na cidade europeia de Beszel, do assassinato de Mahalia Geary, uma estudante estrangeira encontrada morta, na rua, com a face desfigurada. Aos poucos, Borlú descobre que a moça tinha envolvimento com a agitação política e cultural entre Beszel e sua “cidade gêmea”, Ul Quoma.

As duas cidades ocupam praticamente o mesmo território geográfico, mas através a volição de seus cidadãos (e a ameaça do poder secreto conhecido como “Brecha”), elas são percebidas como duas cidades diferentes. O habitante de uma cidade deve obedientemente “deixar de ver” (isto é, conscientemente apagar de sua mente, ou deixar esmaecer) os habitantes, as construções, e os eventos que se passam na outra cidade. A separação é reforçada pelo modo de se vestir, arquitetura, e modo de se portar. Desde pequenos, os habitantes das duas cidades são criados a diferenciarem-se uns dos outros através desses traços constitutivos. Em ambas as cidades, ignorar a separação, mesmo sem querer, é considerado “abrir uma brecha” – um crime terrível, considerado pior que assassinato.

 

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1094 pessoas visitaram
Publicado em 30/07/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!