Autora: Saskia Sarginson
Editora: Novo Conceito
Páginas:
 320
Classificação:
 2/5 estrelas

Isolte e Viola são gêmeas idênticas e inseparáveis desde que nasceram. Elas eram muito felizes com seus amigos que também eram gêmeos, John e Michael, e moravam com sua mãe solteira. Tudo acontecia a mil maravilhas até que certo dia um desastre aconteceu, aparentemente tudo um terrível acidente que deixou marcas profundas em todos. Após, eventos foram acontecendo, uns piores que os outros, transformando as garotas.

A vida é cruel.

Atualmente, Isolte trabalha numa revista, ganha muito dinheiro, tem um “namorado” chamado Ben e é “feliz”, enquanto sua irmã mora em lugar terrível e tem problemas alimentares e está internada em razão disso. Viola sonha acordada com o amor da sua vida, John, que ela teve de deixar para trás depois do desastre ocorrido em sua infância. Será que um dia o veria de novo?

A narrativa de As Gêmeas é intercalada entre Isolte e Viola – o que torna possível conhecermos o ponto de vista de ambas sobre os acontecimentos narrados. Porém, a autora fez algumas más decisões ao escrever essa obra. Quais? Bom, ela usou a narrativa em terceira e primeira pessoa e ficava intercalando de parágrafo a parágrafo, usava MUITOS flashbacks e eles apareciam subitamente, sem uma razão aparente, era preciso  estar 100% focado na leitura para que pudesse entender alguma coisa. Caso contrário, você não sabia nem mesmo quem estava narrando.

Nenhuma ação pode ser desfeita. Nenhuma palavra dita pode ser desdita. Existe apenas movimentos e mudanças, e a esperança de que o tempo possa levá-la longe o bastante do horror para torná-lo pálido e impreciso.

Com essa narrativa escolhida pela a autora eu tive muita dificuldade para entrar na história, entende-la e até mesmo continuar a leitura. Não me levem a mal, o plot é ótimo! Saskia Sarginson teve uma excelente ideia ao começar escrever As Gêmeas, o único problema foi o desenvolvimento da história – o que me decepcionou bastante. Eu não esperava que Saskia fosse ir tão mal em um enredo tão bom.

Não queria a pena dele. Queria que ele me amasse.

Porém, o que me deixou marcas dessa obra foi sua péssima narrativa. Acredito que nunca esquecerei essa leitura e do quão horrível foi fazê-la. No entanto, a editora Novo Conceito, como sempre, fez um ótimo trabalho e caprichou na capa e em sua diagramação – o que em parte me fez continuar com a leitura apesar dos pesares. Algo que eu tirei de bom de As Gêmeas – a única coisa para falar a verdade – foi a forte ligação entre as irmãs, isso me comoveu bastante. Não importa onde estiveram e o que aconteceu elas para sempre seriam melhores amigas. Para mim, esse é o amor verdadeiro amor.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1536 pessoas visitaram
Publicado em 16/06/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!