Autora: Robyn Schneider
Editora: Novo Conceito
Páginas:
288
Classificação:
4/5 estrelas

O que deu com as editoras nesse último mês para me surpreenderem enviando livros juvenis que prezem uma história mais divertida e inteligente do que um romancinho bobo e clichê? Nada contra o segundo, pelo contrário, mas depois de Eleanor & Park eu não esperava encontrar tão cedo algo tão bom quanto ou até melhor, mas O Começo de Tudo superou minhas expectativas.

Diga, o que quer fazer
Com essa sua única vida vibrante e preciosa?

O livro gira em torno de um garoto que era considerado o menino de ouro da escola. Estrela do tênis, bonito e namora a garota mais popular do Ensino Médio, ele se encaixa bem no papel que foi designado a ele, e então um acidente acontece e Ezra, o tal do menino de ouro, precisa lidar que jamais jogará tênis, e muito menos andará, como antes e que o papel que ele viveu por toda sua vida não é mais para ele.

Mas quando ele se move para a mesa dos perdedores e restabelece antigas amizades, e junto a essas amizades está uma deliciosa nova surpresa, Cassidy, parece que o novo cenário não será de todo ruim. Conforme percebe que alguns amigos são para sempre e começa um novo romance, Ezra, pouco a pouco, torna-se quem ele realmente nasceu para ser e mesmo que ele não saiba exatamente o que é isso exatamente, ele sabe que a decisão, dessa vez, cabe somente a ele.

Repleto de humor negro e deliciosamente inteligente, esse livro pode ter várias falhas, mas em essência ele é perfeito, eu não senti em momento nenhum que a autora seguia uma receita de bolo para escrevê-lo, é diferente, e ideal para qualquer idade. Está dando para tocar meu amor por esse livro de onde você está? Espero que sim porque eu realmente adorei.

Eu gostaria que alguém tivesse medo de me perder.

Os personagens me lembravam tanto pessoas que já conheço, todos tinham alguma característica que os tornavam reais,  talvez sejam suas inseguranças e nem o mais popular escapou disso. Toby, por exemplo, merecia um livro só dele, estou tão louca para saber como foram suas descobertas na faculdade, como ele, e seu sempre presente humor, lidou com tudo. Há também Cassidy, a garota que deu o toque especial no romance de Robyn Schneider, mas ao mesmo tempo sinto que ela é a grande falha da autora pois, apesar de esse ser o livro de Ezra e não da garota problemática e cheia de segredos, faltou desenvolver melhor uma personagem tão importante, deixar toda a parte realmente tensa envolvendo o casal para as últimas cem páginas foi um erro grotesco e imperdoável — mas eu perdôo porquê, como eu disse, amei o livro, entretanto entendo quem não o fizer.

De qualquer forma, se você busca um livro geek com personagens que vão entender seu amor por Harry Potter e até literatura envolvendo mestres, dê uma chance a história de Ezra e seus amigos imperfeitos e maravilhosos. Em poucas páginas o menino de ouro cresceu para se tornar um homem capaz de seguir em frente após sua própria tragédia, mesmo que seus passos sejam incertos, literalmente ou não.

Oscar Wilde disse certa vez que viver é a coisa mais rara do mundo, porque a maioria das pessoas apenas existe, e isso é tudo. Não sei se ele tem razão, mas sei que passei um longo tempo existindo, e, agora, eu pretendo viver.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1585 pessoas visitaram
Publicado em 27/03/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Sandra disse:

    Hum amei a resenha…fiquei muito curiosa, lá se vai mais um livro para a minha lista de leituras obrigatórias rs…

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!