Autor: Romily Bernard
Editora: Globo
Páginas: 304
Classificação: 3.5/5 estrelas

Sabe aquele livro que você gosta, mas te deixa em cima do muro? É bom, mas não tão bom assim? Viciante ao ponto de querer ler o próximo, mas você fica com o pé atrás na hora de indicar? Pois é, isso aconteceu comigo e o livro de Romily Bernard. Eu gostei, gostei mesmo, mas não vi nada de extraordinário ou inovador.

O livro é um thriller juvenil que gira em torno de Wick Tate e sua irmã mais nova, Lilly. A garota, praticamente uma órfã, não confia em ninguém e está com sua irmã em seu mais novo lar adotivo quando uma antiga amiga se suicida e seu diário é enviado à Wick.

Agora, uma garota normal procuraria a policia, uma garota normal não se envolveria em um caso que pode ser mais do que suicídio. Mas Wick não é normal, ela é uma hacker que já sofreu vários traumas psicológicos e sentir que seu pai, procurado pela narcóticos, espia a cada esquina não ajuda a garota a pensar em uma possível vida normal. Com sua mãe suicida e seu pai desaparecido, ela só segue em frente em busca de uma vida melhor para sua irmã, e com sua terceira adoção em andamento, ela está longe de acreditar em seus novos pais e outras autoridades.

Então,  quando encontra um pacote em sua porta e no mesmo há um post-it escrito “Encontre-me” além do diário de uma antiga amiga, outra pessoa que decidiu que ela não valia a pena, ela pensa que esse evento também não vale seu tempo, até chegar na escola e descobrir que Tessa se foi, jogou-se de um prédio. E a resposta e motivos para isso pode estar em um diário que ela sequer sabe quem enviou.

É um truque que aprendi ao longo dos anos. Fico perfeita por fora, e assim ninguém sabe que apodreço por dentro.

Encontre-me contém o básico: mocinha forte, um provável mocinho que pode ganhar seu coração e o das leitoras e vários possíveis assassinos. Há muito tempo eu não lia um suspense juvenil, quando procuro um thriller eu espero que jorre sangue e é difícil de encontrar isso em algo para jovens, mas Bernard me ganhou em outros pontos.

Sim, o livro segue um pouco o esperado de um jovem adulto, talvez com um toque de cinismo, mas nada muito além disso. E então, pouco a pouco, vemos que Wick tem razão em muito do que acredita, o mundo é um lixo, e autoridades nem sempre vão estar ao seu lado para te proteger, justamente o contrário.

Você vai precisar da minha ajuda, Wicked. Me beija, e eu ajudo você.

Claro que isso faz o livro ganhar pontos, mas alguns capítulos se mostraram bem inconstantes, lá pelo meio do livro precisei voltar as primeiras páginas para ver se tudo batia, e o mesmo aconteceu nas últimas páginas. Alguns personagens foram detalhados como uma pessoa extremamente confiável, ou o contrário disso, e subitamente se mostraram algo diferente do que esperado inicialmente, o que até seria legal, mas não houve desenvolvimento para convencer o leitor disso, é como se em um estalar de dedos alguém cruel se tornasse uma pessoa digna de confiança.

Vê como é difícil explicar ou até indicar esse livro? Então, para quem curte um romance que tem potencial para se tornar um grande thriller nos próximos livros, esse livro é para você. Agora se você quer algo mais forte, então provavelmente você não se dê tão bem com Encontre-me, mas o livro vale a tentativa.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1806 pessoas visitaram
Publicado em 24/03/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!