Autora:  Jana Oliver
Editora:  Farol Literário
Páginas:
 352
Classificação:
 5/5 estrelas

Acredito que eu nunca demorei TANTO para resenhar um livro. Ladrão de Almas foi lido há mais de um mês, entretanto assim que terminei a leitura fiquei tão chocada, sem palavras, extasiada, babando, e louca pelo próximo, que preferi esperar para escrever o que senti com o livro. O problema é que agora, semanas depois, meu medo é não conseguir passar nem a metade da loucura que foi esse livro.

Ele é o segundo da saga Apanhadores de Demônios e parte exatamente do ponto onde o anterior terminou, com Riley preocupada com Simon, seu namorado que quase foi morto (e realmente foi), e com o corpo de seu pai sendo usado para meio escusos por só Deus sabe quem.

Para piorar, Beck insiste que ela deve deixar a cidade e parece por pouca fé em suas habilidades como Apanhadora de Demônios, mas com a quantidade de demônios crescendo, e os mais poderosos com os olhos virados para Riley, talvez tenha chegado o momento de parar de duvidar das habilidades da garota e começar a colocá-las em prática. E com o Vaticano tomando parte em Atlanta, os erros deixaram de serem somente vergonhosos para tornarem-se mortais. Para Beck e Riley, dessa vez é tudo ou nada.

Bem, não sei qual característica desse livro devo comentar primeiro, o romance, ou a aventura, ou a forma magnifica como a autora soube surpreender com seu final completamente inesperado, então vamos aos personagens. Riley ora me decepciona, ora me fez vibrar com seu jeito de ser, suas inseguranças e amor pela família, os problemas que ela se mete e como se arranja para sair deles. Por um lado, eu entendo e como humana ela obrigatoriamente deve errar em vários momentos da vida, mas nem por isso fiquei menos irritada com algumas de suas atitudes. Nada drástico para me fazer amar menos o livro, claro.

Já Beck é meu grande amor, eu adoro caras idiotas, sério, esses ranzinzas batem cartão em urban fantasy e eu simplesmente os idolatro. Depois do ótimo humor, uma particularidade do gênero, creio que os homens são o que mais me conquista no gênero. Há outros personagens que prefiro não comentar, não por não serem importantes, mas sim em razão de serem tão importantes que prefiro não estragar a surpresa. Aliás, é isso que mais gostei em Ladrão de Almas, foi uma maravilhosa e gostosa surpresa. Jana Oliver apresentou um leque de personagens diferentes, e eu sinceramente fiquei no escuro, sem saber quem era o culpado e para onde ela estava seguindo com a história, e então chega o final e BUM!. Uau, só posso dizer, uau. O romance não era o que eu imaginava, a aventura muito menos, e os inimigos talvez sejam outros.

Se você, como eu, ama um fantasy urban, sério, leia esse livro logo, e caso você nunca tenha dado uma chance, provavelmente Apanhadores de Demônios seja a escolha ideal para começar. A saga não é longa, cada livro se mostra melhor do que o anterior, e não dá para dizer não a um homem másculo e ranzinza, certo?

Você será minha perdição, Riley Blackthorne.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2782 pessoas visitaram
Publicado em 27/01/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Lu disse:

    Nossa, fiquei super empolgada com sua resenha, o primeiro livro é tão bom quanto este? Estou curiosa pelo jeito que falou do final ser surpreendente 😀

  2. Nath disse:

    Amei o primeiro livro! A escrita da Jana é bem envolvente e leve e o jeitinho de fantasia urbana conquista. Quero muito ler o segundo mas agora fiquei receosa de o final me deixar ansiosa demais pelo terceiro sem nem saber quando lança no Brasil. Vocês sabem de alguma previsão ou coisa assim?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!