Autor: Tracy Hickman
Editora: Fantasy
Páginas: 272
Classificação: 3.5/5 estrelas

Desde pequeno adoro qualquer tipo de história de super heróis e quando vi que esse livro seria um dos próximos lançamentos, eu mal pude conter a vontade de lê-lo. Por isso guardei muitas expectativas e talvez tenha sido o meu primeiro erro.

Batman encontra-se em meio a uma investigação que através de um dossiê e outras pistas, reunirá acontecimentos do presente e passado, trazendo de volta pesadelos e reabrindo feridas, e nem o Cavaleiro das Trevas e nem Bruce estarão livres das terríveis descobertas.

Talvez o que mais tenha me impressionado na trama é que não se trata só sobre Batman, mas como o próprio título sugere, é sobre Wayne. O tempo todo é sobre o órfão milionário Bruce Wayne. Ao final do livro entendemos mais o que o autor propôs e durante a leitura conseguimos conhecer um pouco mais dos sentimentos do personagem e como ele age nas mais diversas situações.

As trevas são Gotham. As trevas são o meu mundo.

O começo já me desapontou um pouco porque os eventos acontecem bem devagar e a narrativa não ajuda em nada devido ao seu descritivismo exacerbado, caindo em um ritmo de leitura bem baixo.

E com o decorrer da leitura o autor poderia ter trabalhado melhor a questão do suspense. Quando algo novo era descoberto, Tracy Hickman não deixa que o leitor assimile e conclua a nova pista, pois os pensamentos de Bruce já deixam claro o que fora descoberto e assim quebrando bastante do suspense, pois sempre era dado tudo de forma fácil de entender.

Se houve alguns problemas de início, o enredo começa a tomar forma e alguns mistérios começam a ser resolvidos, enquanto o autor propõe outros ao mesmo tempo. E que final maravilhoso! Sinceramente me acostumei com tudo na história ser dado de maneira fácil e quando o final não é tão esperado, ele se torna incrivelmente surpreendente.

Dois dias após a morte de meus pais. Dois dias após eu morrer com eles.

Passado e presente lutam para conseguir um espaço na narrativa. Em um mesmo capítulo o tempo vai e volta, e os leitores mais desatentos poderão talvez se perder na leitura – realmente é algo que confunde às vezes. O narrador é em terceira pessoa, porém é onisciente e, como já dito, descreve os sentimentos e pensamentos do nosso protagonista.

Em preto e amarelo, a diagramação está incrível. Folhas amareladas, livro com abas, capa fosca e acabamento interno em preto fazem todo diferencial no livro. Sem contar com o símbolo do nosso Cavaleiro das Trevas em cada começo de capítulo.

Em suma, é um livro que começa um pouco devagar e que às vezes parece um tanto quanto previsível, porém ao ir tomando forma, o enredo melhora relativamente mais e mais a cada página avançada. Recomendado principalmente aos fãs, mas para aqueles que ainda não são, talvez seja uma ótima maneira de começar a ser.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1898 pessoas visitaram
Publicado em 02/01/2014
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!