Autora: Cat Patrick
Editora: Intrínseca
Páginas:
256
Classificação:
 5/5 estrelas

Sabe aqueles livros que você vai deixando para depois? É como se não soubéssemos o tesouro escondido que temos na nossa estante… Foi isso que senti com Deslembrança. Depois de dois anos de seu lançamento, eu finalmente decidi lê-lo. E apesar de ter descoberto um tesouro inestimável, agora estou com meu coração aos pedaços por ter conhecido a triste história de London.

Para mim, ler é lembrar.

London Lane é uma adolescente que toda madrugada – exatamente às 4:33 – perde sua memória. London lembra apenas do que acontecerá no futuro, porém, as lembranças do passado se perdem todos os dias. Antes de dormir e perder sua memória, London escreve bilhetes com o que aconteceu durante seu dia, para que na próxima manhã ela possa acordar e ler todos eles. Dessa forma, ela não fica tão perdida assim. Sua mãe e sua melhor amiga Jamie, sabem da situação de London e fazem o possível para ajuda-la.

Tudo se complica quando London conhece um novo garoto na escola, Luke Henry e o mais interessante sobre ele é que ela não tem nenhuma lembrança dele no futuro. E para piorar, London começa ter pesadelos que a aterrorizam – seriam flashbacks ou imagens do futuro? Se já era ruim acordar todos os dias sem saber quem era, o que seria dela agora com um futuro incerto ao lado de Luke?

London é uma garota muito corajosa. Eu, no lugar dela, já teria desistido da vida. Imagina o que é namorar um cara e todo dia se esquecer disso? Ler em bilhetes o que se passou em toda a minha vida? É inimaginável. E é por isso que meu coração se partiu ao ler esse livro.

É engraçado como uma possibilidade pode levantar o astral de uma pessoa. É engraçado como a realidade pode jogá-lo para baixo.

Cat Patrick ousou ao decidir abordar um tema tão sensível e complicado como nossas lembranças. Com uma narrativa rápida e intensa, Cat nos mostrou outro lado da vida – que eu pelo menos só conhecia em filmes, como por exemplo, Como se fosse pela primeira vez. E eu amei lê-lo e sentir na pele o que é isso.

Às vezes me incomodava pelo fato de London sempre escrever em bilhetes. Por que ela não mantém um diário? Não seria mais fácil? Um incomodo bobo ao se comparar com a magnitude desse livro. Bom, o final também nos deixa um tanto curiosos. Eu queria muito uma sequência para resolver algumas dúvidas que ficam em nossa mente – em razão de questões que ficaram sem respostas na obra. O que me contenta é que, pelo menos, o livro termina com uma pontada de esperança. Talvez, no fim, tudo desse certo.

Eu não diria que o foco de Deslembrança está no romance de London e Luke. Em minha opinião, a autora se preocupou mais em demonstrar a vida e rotina de London – uma pessoa com memórias apenas do futuro. Tudo que temos, além disso, são complementos. E a união de tudo isso nos traz um livro lindo, intenso e doloroso. Para você que está preparado para chorar, refletir e sentir literalmente dor em seu coração está mais do que recomendada à leitura de Deslembrança.

Ele volta a fitar meus olhos, e ficamos nos encarando por algum tempo. E aí, antes que eu possa me preocupar com o que ele está fazendo, Luke se aproxima e me beija. Muito de leve, a principio, e depois com mais determinação. O beijo é suave e elétrico ao mesmo tempo. É tão perfeito que, antes que termine, fico desolada porque depois não vou me lembrar.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2543 pessoas visitaram
Publicado em 30/12/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!