Autora: Keren David
Editora: Novo Conceito
Páginas:
318
Classificação:
5/5 estrelas

*Lançamento em janeiro

Como um livro que eu acreditava não prometer nada conseguiu me ganhar tanto e tratar tão bem questões sociais em pouco mais de trezentas páginas? Sinceramente, não acredito que esse seja o romance de estreia da autora. É bom demais, tão bem construído, que é difícil entender como alguém sem muita experiência estreia com um livro de tanto poder no mercado editorial.

Sorte minha não estar sentindo nada neste momento. Se sentisse, estaria apavorado.

Quando Eu Era Joe é o primeiro livro de uma trilogia envolvendo um garoto que é obrigado a entrar em um programa de proteção a testemunha quando se torna a principal testemunha de um caso de homicídio. Agora com o nome de Joe, olhos castanhos e cabelos escuros, o garoto mirrado decide mudar não só exteriormente sua imagem, mas também ser uma pessoa mais corajosa e decidida. Se lhe fosse dada uma chance de ser alguém diferente, o que você mudaria? É isso o que Joe pensa dia a dia, e cada vez ele se transforma mais, mas talvez o que Joe esteja se tornando não seja alguém que seu antigo eu, quieto e fiel, gostaria de ser.

Com o suspense crescendo a cada página, vamos vendo como Joe e sua mãe lidam com todas as mudanças em uma nova cidade, onde não conhecem ninguém, enquanto temem que as pessoas que deixaram para trás estejam em perigo, pois não importa o que Joe tenha testemunhado, o caso é algo maior do que ele imagina. Ou talvez Joe seja a única pessoa que realmente saiba a extensão de tudo o que aconteceu, mas em um mundo onde tudo é mentira, relembrar o passado está longe de ser a melhor alternativa. Principalmente se ele quer sobreviver.

Toda a trama envolvendo Joe-Ty foi muito bem construída, o livro já começa com a intenção de instigar o leitor. Primeiro com a menção de um assassinato — não sabemos exatamente o que aconteceu até as últimas páginas –, e pouco a pouco mais fatos vão sendo revelados enquanto o garoto, com somente quatorze anos, amadurece tão rápido, sem deixar de lado seu jeito de menino, além de tentar ver tudo com muito humor, mesmo que certas vezes um tanto ácido, que não vejo em quais pontos Keren David deixou a desejar. Cara, que livro bom!

Fui criado por minhas tias lendo a revista Cosmo e sei que não se deve desrespeitar mulheres que querem ter uma vida sexual plena e ativa. Especialmente se querem tê-la comigo.

Além de Joe também dar uma visão um tanto peculiar, digamos, sobre os preconceitos entre atitudes de garotos e garotas, a autora também abordou a vida de uma cadeirante, o que, infelizmente, posso dizer que é a primeira vez que acontece em um livro que leio (e olha que já li bastante!), a característica mais marcante desse livro foi retratar como a vida pode ser cruel. A autora trabalhou um lado tão delicado da vida de um adolescente, é triste e lindo.

Esse livro pode, aparentemente, até não prometer tanto, e talvez ele não seja sua prioridade, mas contra todas as expectativas ele deve sim ir para o topo de sua lista. Keren retrata com maestria problemas como bullying, auto mutilação, gravidez na adolescência, entre outros tantos que não são problemas exclusivos da Inglaterra, mas que acontecem em qualquer parte do mundo. A vida nem sempre é legal, e é muito fácil apontar o dedo quando você sempre foi muito protegido — e eu realmente fui -, e nunca sofreu abusos ou desconhece o que é uma família ou vida desestruturada.

Quando Eu Era Joe conta a história de um garoto que foi obrigado a ser Joe, mas em essência ele é sobre amadurecer e lidar com os problemas para, enfim, seguir em frente. Perfeito, em uma palavra, perfeito.

Como foi que chegamos daquele ponto até aqui? O que deu tão errado?

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3672 pessoas visitaram
Publicado em 09/12/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Estou bem curiosa por este livro… agora com uma resenha falando que o livro retrata como a vida é cruel, acho que vai bater bastante com o meu humor nada comum nesta época do ano!

  2. Juliana disse:

    Ola Gabrielle

    Sempre esqueço de comentar, mas amo suas resenhas!
    Eu trabaho em uma livraria e sempre recorro a suas impressoes dos livros para poder indicá-los! Bjs!

    1. Gabrielle disse:

      AAAAH MUITO OBRIGADA!! <3
      É de coração!

  3. Camila Rocha disse:

    Gabi… Como sempre suas resenhas me deixam mais pobres rsrsrs
    No bom sentido, porque até agora nunca deram uma fora.
    Peguei Joe hoje pra ler e to ansiosa pra saber o desenrolar dessa historia, espero gostar

  4. Nara Sousa disse:

    Amei a resenha.
    acabei de ler QUANDO EU ERA JOE hoje e gostaria de saber se você sabe algo sobre o segundo livro QUASE VERDADE. estou muito ansiosa para lê-lo.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!