Autora: Sasha Gould
Editora: Novo Conceito
Páginas:
253
Classificação:
3.5/5 estrelas

*Lançamento em janeiro

Me chamem de fútil, mas só coloquei esse livro como prioridade por sua capa bonita. Tudo bem, tem a trama, que se trata de um romance histórico, o que também é um ponto positivo, mas no fundo a culpa é toda da capa mesmo. E até as primeiras vinte páginas, estava em extâse com a leitura, e então tudo muda e comecei a ficar irritada com o enredo indo ladeira a baixo. Bipolar, é isso que esse livro fez comigo, fiquei completamente B-I-P-O-L-A-R!

“Nada de ruim acontecerá com você,” mamãe disse.
Mamãe, você também estava errada.

A história gira em torno de Laura, uma garota que foi abandonada ainda criança em um convento após o falecimento de sua mãe. Anos depois, seu pai decide que ela não vestirá o hábito eternamente e a tira do lugar que sempre pareceu próximo ao inferno na cabeça de Laura. Mas o que ela vai encontrar lá fora também está longe de ser o céu.

O primeiro pensamento de Laura após sair do convento é que finalmente poderá se reunir com sua irmã mais velha, Beatrice, mas logo ela descobre que a irmã que tanto amava está morta e ela deve tomar seu lugar em um noivado indesejado com um velho decrépito.

Quando uma sociedade secreta convida-a para se unir a elas, Laura deve depositar todas suas esperanças para que interrompam o casamento nas mãos dessas mulheres poderosas, mas o que ela deve dar em troca talvez seja caro demais e Laura pode ter que pagar com juros. Com uma paixão proibida acontecendo e mais provas aparecendo provando que sua irmã foi assassinada, Laura precisará se proteger contra tudo e contra todos, pois nesse jogo de segredos ninguém é confiável.

Nem tudo é o que parece. Não confie em ninguém em Veneza. Não existem amigos.

E, sinceramente, até agora não sei quem é confiável nesse livro. A história, em certos pontos, foi tão sem pé nem cabeça, inconsistente, que eu precisei voltar páginas certas vezes só para checar se não tinha pulado nada. Preciso deixar claro que gostei do livro, mas nem por isso posso deixar de ressaltar seus vários pontos negativos.

A trama começou a me irritar logo que Laura deu com a língua nos dentes  e contou um grande segredo para um bando de mulheres desconhecidas. Que tipo de heroína faz isso? É a primeira vez que encontro uma do tipo, mas ela se redimiu um pouco. Outro ponto foi que a autora começou com descrições maravilhosas, chegou ao ponto de ela mencionar um suspiro e me dar água na boca, entretanto páginas passaram e toda a beleza e charme de Veneza foi pouco aproveitado por Sasha Gould. Ninguém gosta de enrolação, mas um pouco de descrição nunca é demais.

E toda vez que o livro estava uma droga, gradualmente me decepcionando, algo acontecia para balancear meu coração a favor de A Cidade dos Segredos, e esse vai e vem persiste até a última página, não tem bipolar que aguente isso. Não só a protagonista me deixa em cima do muro com seu jeito impertinente, e ao mesmo tempo muito inocente de confiar sem medir os resultados de suas ações, mas tantos outros personagens que ora se mostravam maravilhosos, ora se mostravam algo completamente diferente. Me senti um bonequinho, dançando conforme a música do livro, e agora só posso torcer para que sua sequência seja melhor trabalhada, porque é inegável que talento a autora tem e de sobra.

Então, se você está na dúvida sobre comprar ou não A Cidade dos Segredos, meu conselho é “dê uma chance”. Há várias surpresas no livro, coisas que em momento algum eu consegui imaginar que aconteceria, e mesmo que alguns trechos decepcionem, outros tantos valem muito toda a leitura. O livro não é perfeito, longe disso, mas estou bem com isso.

Acho que eu estava apaixonado por você antes mesmo de nos encontrarmos.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3819 pessoas visitaram
Publicado em 09/12/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. A premissa do livro não foi o suficiente para me atrair… aí eu vejo que o livro ficou balançando entre o chato e o emocionante… ainda estou em dúvidas.

    1. Gabrielle disse:

      É difícil, acho que se pintar a chance de ler, vale a pena, mas não colocaria como prioridade

  2. Bruna Cristina Catapano Cabral disse:

    Li “A Cidade dos Segredos” umas duas vezes, estou relendo o livro pela terceira vez. Na minha opinião é um livro excelente, muito bom mesmo. Quem gosta de suspense irá adorar, mas não posso garantir muito, afinal cada um tem seu próprio gosto.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!