Autora: Genevieve Valentini
Editora: DarkSide
Páginas:
320
Classificação:
 4/5 estrelas

Confesso a vocês que não tenho um bom histórico com livros sobre circo. Todos que eu li detestei logo de cara. Ao ver O Circo Mecânico Tresaulti obviamente fui atraída a capa, no entanto,  óbvio, era um livro envolvendo um circo e logo imaginei que fosse odiar também. Mas, fui surpreendida ao acabar a leitura e perceber que o resultado foi o oposto: eu gostei e muito!

Logo de cara somos apresentados a um mundo em clima de guerra onde a morte prevalece em todos os lugares. O Circo Mecânico Tresaulti viaja cidade a cidade levando a magia e a felicidade a todos (mesmo que temporariamente). À medida que vão viajando, mais pessoas vão se unindo a equipe conforme Boss vai aceitando-as ou rejeitando pelos seus testes. A equipe é formada por todo tipo de pessoas: treinadas, ex-soldados, desamparados, refugiados e feridos. Boss tem um talento –- ela pode criar peças mecânicas e substituir no lugar de órgãos, ossos e músculos danificados. Além disso, ela também consegue trazer pessoas de sua equipe de volta à vida. O que faz com que se você entrar no Circo provavelmente viverá MUITOS anos.

“Bem vindos ao Circo Mecânico Tresaulti!”, você aplaude como se sua vida dependesse disso, sem saber por quê.

Algo que nos é sempre lembrado durante todo o enredo é o homem do governo. É o que mais apavora a todos no Circo. Uma vez que você vai embora junto com eles nunca mais volta. A história de cada integrante do Circo é contada por meio de flashbacks que são utilizados pela autora em qualquer momento. Aliás, um aviso a você que pretende ler essa obra: leia com detida atenção, um piscar de olhos e você se perde completamente na história, visto que Genevieve Valentini muda de narrador a qualquer momento além de voltar ao passado sem nenhum aviso. Alguns personagens têm histórias tão tristes, outros testes fazem você rir apenas e à medida que vai passando as folhas vai se apegando fortemente ao Circo Mecânico Tresaulti e seus componentes.

No entanto, até a leitura ficar empolgante pode demorar muito, o que chega a ser bem chato. Conhecer cada personagem, cada história, e se situar na época e local onde tudo acontece levam várias páginas e o ritmo nem sempre pode ser classificado de energético. Porém, uma vez que esse problema acaba você em um piscar de olhos se vê dentro de um espetáculo e tanto. E se vê na pele de cada personagem como George, a criança que sempre quis ser um deles, ou como a Boss deve lidar com o peso da liderança, se preocupando sempre com sua equipe e sua família, e o que está disposta a fazer por eles. Mesmo que isso custe sua vida.

É assim que as lembranças são – sempre verdadeiras, nunca a verdade.

Como sempre, a Editora DarkSide nos traz uma edição magnífica! Começando pela capa até a última página da obra ela é simplesmente perfeita, além das belas ilustrações que ajudam o leitor a visualizar melhor O Circo Mecânico Tresaulti. O que me chamou muito atenção foi o marcador, que é um convite para o espetáculo! Achei super inovadora a ideia e gostei bastante. Deem uma olhada: 

E sim, esse foi o primeiro livro do gênero Steampunk que leio. E já quero mais! Sem dúvidas, mais do que recomendado, tanto o gênero quanto o livro. Principalmente a você que tem aquela imagem ruim do circo, assim como eu tinha, te convido a descobrir a magia que o verdadeiro espetáculo pode trazer à sua vida.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3931 pessoas visitaram
Publicado em 06/12/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!