pecame

Autora: Megan Maxwell
Editora: Suma de Letras
Páginas:
 332
Classificação:
 3.5/5 estrelas

Se você está lendo essa resenha, provavelmente já sabe que o erotismo proposto por Megan Maxwell é um pouco mais intenso do que costuma aparecer no mercado editorial (eu não imaginava que isso era possível, mas é), e agora você está preparado para mais. MAS, se você ainda não conhece a saga, indico que você leia a resenha do primeiro livro aqui.

O “agora e sempre” não foi possível para a gente.

Peça-me o que quiser, agora e sempre, chegou hoje aqui em casa, mas como fiquei um tanto viciada eu li toda a trilogia logo depois de receber o primeiro exemplar da Suma de Letras. Pois é, apesar dessa nova face da autora — que eu já acompanho há tempos — ser um choque, sua escrita continua tão viciante como sempre e com esse livro não foi diferente.

Na segunda parte da trilogia, a relação de Judith e Eric Zimmerman está abalada após ele acreditar em picuinhas montadas por sua ex e Judith, nada boba, decide que merece mais do que um homem que a humilha sem dar chance de ela mostrar seu lado da história.

Então, agora sem namorado e sem emprego, ela vai à Jerez, direto para o colo de seu pai e sua família, entretanto Eric está logo atrás pois não está disposto a deixar sua mulher ir e decide lutar por ela. Mas, quando eles finalmente se resolvem, o embate de personalidades em um terreno desconhecido para Judith pode colocar tudo a perder novamente.

Bem, esse livro me dá tão nos nervos, e olha que ele é mais curto do que o normal (logo explico o que eu quis dizer com isso). Por um lado, é como uma novela, bobo, quente, com uns draminhas e brigas que, ah!, não tem como não gostar e torcer para que o barraco ferva!! Judith tem algo que a faz extremamente divertida e verdadeira, e a escrita de Megan Maxwell é sempre tão intensa, tão “espanhola”, que é fácil pegar o embalo e se viciar.

Quem me sacaneia tem que levar o troco. E essa vadia me sacaneou.

Por outro lado, certas vezes sinto que ela perdoa fácil demais, enquanto em outras Judith faz é muita ceninha para pouco teatro. Escrever isso pode fazer você pensar que eu sou bipolar, mas não, bipolar são os personagens desse livro e é necessário, algumas vezes, paciência para não jogar o livro longe.

De qualquer forma, reler o livro me fez lembrar porque li de forma tão afobada a trilogia. A autora sabe muito bem onde apertar para me deixar louca, a saga é extremamente intensa — e repetitiva, você vai logo perceber. É um tal de puxa e estica que incomoda, mas não grave o suficiente para que eu interrompesse minha leitura.

Se o final do primeiro livro foi de levar o coração a mil, o final do segundo foi de parti-lo — principalmente porque a editora brasileira soube exatamente onde parar. Pois é, nossa edição é diferente da original, enquanto o segundo livro na Espanha segue para o capítulo 44, aqui o livro finaliza para continuar na terceira e última parte, ou seja, o livro será mais extenso e bem mais aguardado porque, ah!, o que foi esse final do segundo livro? Então, enquanto aguardamos a parte final desse embate entre fogo e gelo, só posso dizer: azúcar!, porque você vai sofrer muito com essa espera.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
11851 pessoas visitaram
Publicado em 06/11/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Adriana Costa disse:

    Amo esse livro, a Judith, o Éric e tudo mais. Concordo com a resenha, que resumiu muito bem toda a história, mas realmente vicia. A eacrita é tão dinâmica e intensa que mal posso esperar pelo terceiro livro. Quero um Iceman!!!!

  2. juliano cesar de oliveiraOi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teo disse:

    Oi adorei sua resenha…mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem.

  3. Natália disse:

    Sabe eu me senti exatamente como você rs, vivi um caso de amor e ódio com essa trilogia. Eu adorei a história, mas eles realmente me irritaram por muitas vezes durante o primeiro livro, quase desisti da leitura, mas ainda bem que não fiz isso. O segundo livro eu amei e o terceiro, muito amor pelo final!

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!