Autora: Madeline Hunter 
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Classificação: 3/5 estrelas

Madeline Hunter, dentre os autores que a Arqueiro investiu para sua linha de romances históricos, é a única que pouco conheço e depois desse livro fico em dúvida se ainda quero conhecê-la mais profundamente. Lições do Desejo foi uma mistura de protagonistas que mais irritam do que conquistam, e aguentar mais de duzentas páginas desse vai e vem muitas vezes foi uma penúria.

O livro segue a história da independente Phaedra Blair, uma mulher que por anos aprendeu através de sua mãe que é preciso quebrar regras da sociedade se ela quiser ser realmente feliz. Phaedra agora está em busca do homem que acabou com os últimos anos de sua mãe e nessa busca ela encontrará lorde Elliot Rothwell, que precisa que Phaedra retire das memórias de seu pai certos trechos que podem comprometer sua família.

Ao ser presa e colocada sobre a responsabilidade do caçula dos Rothwell, eles são obrigados a conviverem juntos enquanto viajam pela Europa, cada um por seus próprios motivos,  e a sedução entre eles está somente a um passo de distância. Mas como amar uma mulher que não deseja o casamento e como amar um homem que não a aceita por quem ela é?

Phaedra foi desenhada para ser o tipo de protagonista forte que eu mais procuro em romances históricos, independente e corajosa, e inicialmente eu acreditava que ela seria exatamente isso, mas pela metade do livro o discurso “meu corpo diz sim, mas minha mente diz não” tornou-se não só repetitivo como cansativo. Além de também não concordar nada em ela achar digno ser “amiga” de homens e nem ver essa sua característica como algo tão diferente de meretrizes. Em certos pontos, sim, eu entendi, mas minha vontade era sacudir a garota e dizer “sério, Phaedra, transa com o cara até dizer chega e se não der certo aí você se separa, você não tá em uma época onde se pode escolher muito, minha amiga.

Você lança um desafio a cada homem que vê. Não se surpreenda se um deles o aceitar.

No mais, o romance pode até não acontecer em uma velocidade que muitos gostariam, mas os protagonistas em si são divertidos, e Phaedra se mete em uma enrascada atrás da outra para tornar a trama mais interessante, mas a história no geral foi bem mediana, não é algo que posso classificar de viciante ou inesquecível, mas, como grande parte dos romances históricos, Lições do Desejo proporciona boas horas de uma leitura leve e despreocupada.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3784 pessoas visitaram
Publicado em 21/10/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Máh disse:

    Oie sua linda =)
    Ainda não tive o prazer de ter e ler esse livro, mas depois de ler tua opinião creio que irei gostar, nada que mudará minha vida, mas terei uma tarde agradável.
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!