Autor: Lisa McMann
Editora: Simon Pulse
Páginas:
 256
Classificação:
 5/5 estrelas

 

Imaginem o seguinte… você sempre faz o mesmo trajeto para seu trabalho/escola/faculdade, todo santo dia, obviamente você passa a reconhecer detalhes, como outdoors. E do nada, um desses outdoors, por exemplo de uma marca de bebida bem famosa, como José Cuervo ahiba, muda. Primeiro é só uma foto, algo estático, de um caminhão de limpeza de neve batendo em um prédio com uma explosão. Depois, se transforma em uma cena, em uma espécie de trailer, agora móvel, só que sem som e sem créditos. Mas agora, além da cena de antes, a explosão, tem uma cena a mais, onde aparecem nove daqueles sacos pretos onde colocam pessoas mortas, body bags. E o principal detalhe… só você vê isso.

Digam olá para a Jules de Crash da Lisa McMann. Crash é o primeiro livro da saga Visions.

Todos os dias eu vejo isso. Às vezes é apenas uma imagem, como um outdoor com propagandas que passamos no caminho para a escola. E outras vezes está em movimento, como na televisão.

O que eu descrevi anteriormente, é o que acontece com a protagonista de Crash, Jules DeMarco. E com o passar do tempo, ou da aproximação iminente da visão que ela tem, as coisas vão piorando e deixando de aparecer só no outdoor, até na TV, onde ela consegue ajustar a velocidade, voltar, ir adiante. E assim, a Jules se vê tentando entender o que é isso que está acontecendo com ela, e também tentando montar este quebra cabeças, isso tudo sem saber se o que ela vê ali vai acontecer de verdade ou se ela está dando uma de louca. Mas, o que acontece é que este quebra cabeça e visão a levam direto para sei melhor amigo de infância, por quem ela tem uma queda, mas que hoje é seu inimigo, Sawyer Angotti. A família dos dois estão no ramo de restaurantes… italianos.

Cinco razões pelas quais eu, Jules DeMarco, sou ignorada.
1. Eu tenho cheiro de pizza.
(…)
4. Eu já mencionei que tenho cheiro de pizza? (…)
5. Todo mundo na escola prefere o restaurante da família do Sawyer Angotti.

A relação e interação entre Jules e Sawyer me lembra um pouco Romeu e Julieta, uma coisa meio amor proibido pelas famílias. E a relação entre as famílias deles é beeem complicada, o problema é que os dois são pegos no meio dessa guerra, obrigados a se afastar quando crianças, sem nem mesmo saber o porquê. Até que enquanto a Jules tenta montar esse quebra cabeça, ou desvendar essa visão, ela acaba descobrindo esta peça que falta.

 Sawyer acabou com nossa amizade como se fecha uma torneira, mas eu não posso fazer nada – a minha torneira do amor tem um grave vazamento.

Sinceramente, sou muito suspeita para falar da Lisa. Eu adoro ela desde que li a série Dreamcatcher Wake Triology e conheci a Janers e o Cabel. Enfim, eu adorei este livro, realmente. Ele me surpreendeu de uma maneira boa, ele me prendeu do inicio ao fim, mas eu fiquei com uma sensação de falta de algo. Do que eu senti falta?! Provavelmente de um pouco mais do desenvolvimento do romance entre a Jules e o Sawyer, ou ter um pouco mais da Jules, da personalidade dela, acho que faltou um pouco disto. Mããããs, agora é esperar até outubro quando sai Bang, o segundo da série. E antes que eu termine tudo aqui, tenho que falar que eu simplesmente AMOOOO essa capa. Apesar de tudo, eu acompanhei cada passo da Jules, torci por ela, por eles, por que tudo acabasse bem. Enfim, leitura de Crash vale muito a pena, e o final te deixa com um gostinho de quero mais!

 Eu não tenho palavras para responder. Tudo que eu posso fazer é ver ele abrir seu coração na minha frente. Observar ele quanto ele me diz que também gostava de mim, o tempo todo. Ver ele dizendo que sente muito, e o quanto ele gostaria de ser o oposto do pai e avô dele. Ver ele ali, me pedindo para dar a ele outra chance.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
4025 pessoas visitaram
Publicado em 19/09/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. bianca guimaras disse:

    Alguma previsao de lançamento no brasil?

  2. Raissa disse:

    Previsão de lançamento!?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!