Autor: Hannah Jayne
Editora: Sourcebooks Fire
Páginas:
 272

Vamos colocar da seguinte forma: garota tem namorado que é considerado o golden boy da escola, popular, jogador de futebol americano, bonito. Entretanto, esse mesmo namorado é um bully, e abusivo.

Morto.
A palavra pulsando em sua mente.

Ela, antes de estar com ele, não era popular, era uma garota normal com boas notas, uma boa atleta, lidando com a separação dos pais, a mudança de cidade da mãe, o novo casamento do pai, a madrasta e uma irmã a caminho. Esta garota não contou para ninguém sobre sua relação com seu namorado, e ela achou que esse segredo ficaria sendo assim, um segredo.

Entretando,  em uma determinada noite, depois dos dois brigarem, ele sofre um acidente de carro e PIMBA, ele morre. Ela deveria ser a namorada em luto, sofrendo pela morte do namorado, só que no fundo ela tem um sentimento meio ambiguo em relação a morte dele. claro, não é por nada… o cara era extremamente abusivo com ela, e não abusivo em termos sexuais, mas físicos e psicológicos

Aí nossa garota volta para escola, e quando ela abre o armário dela, ela encontra um envelope e dentro dele tem um recorte de jornal do acidente do namorado e um recado onde está escrito De nada.

Ela leu aquelas palavras em voz alta, e elas pareceram encher o carro, tirarando todo o ar dali. Sawyer mordeu seu lábio inferior, voltando seu olhar para o pedaço de jornal com o artigo e de volta para o recado. Pelo que eu sou grata?

Este é o inicio de tirar o fôlego de Truly Madly Deadly da Hannah Jayne, que conta a história da Sawyer Dodds, e seu admirador secreto, que faz de tudo para mantê-la segura e feliz. E lembra o segredo que ela achou que estava muito bem guardado… é, pois é, ela tem suas dúvidas agora. Depois da morte do namorado, Kevin, e baseado em perguntas policiais, Sawyer passa a pensar, será que foi mesmo um acidente?! Mas, as mortes não param por aí, depois vem um professor dela, que foi um tanto compreensivo e querido demais com  Sawyer, o Señor Hanson. E tem também a ex-melhor amiga de infância dela, e ex-namorada do falecido namorado de Sawyer, Maggie, que é outra Bully.

Maggie colocou um sorriso brilhante, digno de uma miss e estreitou seus olhos para Sawyer. “Ou considerem mandar uma para você mesmo. Ninguém além de eu e você iremos saber, e além do mais é para uma boa causa.”

E o detalhe fúnebre: para cada morte, um bilhete; até mesmo com direito de um buquê de rosas. Obviamente Sawyer começa a pirar, não saber em quem confiar, e ligar tudo isso a ela, mesmo que tenha sido dito que a morte da Maggie foi suicídio. Ela de repente passa a se ver como suspeita e mais coisas estranhas vão acontecendo, que de uma forma, vão virando as pessoas mais próximas dela contra ela.

Entre bilhetes fúnebres, bilhetes com ameaça, segredos obscuros, mortes, a gravidez da madrasta, remédio para dormir extremamente forte, um cara novo na escola que está interessado nela, um cara antigo que sofria bullying pelo falecido Kevin,  Sawyer tenta encontrar o que liga ela a tais acontecimentos e quem é o admirador secreto dela.

Frustração presa no peito dela, e ela com seus punhos esfregou seus olhos, então piscou, seu olhar procurando na paisagem ao seu redor: as casas vazias,a rua deserta, úmida, de cascalho onde ela caiu.

Este livro é um thriller, suspense, drama YA, e merece uma salva de palmas, pois ele foi muito muito muito muuuuuito bem escrito. Tão bem escrito, que quando a Sawyer pulava no livro, eu pulava com ela.

Adorei a Sawyer de verdade, e, em compensação, odiei os pais e a madrasta dela, minha vontade era de gritar por causa deles. Foi o primeiro livro que li da Hannah, e eu gostei tanto que já tô de olho nos próximos. Meu único problema com o livro foi o final, ele teve um fechamento muuuuito bom e interessante, eu só senti falta de saber o que acontece depois daquele momento. Mas, isso não diminui o livro, e ah… ele me lembra muito o Bela Maldade da Rebecca James que é um dos meus preferidos por sinal. E sendo bem sincera, eu estava passando por uma fase ruim, não estava conseguindo encontrar um livro que fosse diferente, que saísse do clichê, e depois que comecei este… não consegui mais parar.

Quando ela rolou sobre seu estômago, cada músculo de seu corpo estava dolorido, picando com um medo primitivo.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3675 pessoas visitaram
Publicado em 15/09/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Taísa Mendonça disse:

    Já tem previsão para sair no Brasil?

  2. Sandra Araújo disse:

    Olá tudo bem?? Pode me indicar onde você comprou esse livro? Já o tinha visto no GoodReads, mas não consegui comprá-lo ainda…Bjs e AMO seu blog…

  3. Oliveira disse:

    Esse livro parece muito bom, na verdade, ótimo!

  4. Amanda Dutra disse:

    Parece ser ótimo, mas acho que vou aguardar sair aqui no Brasil (se é que vai sair :S)
    ótima resenha

    Beijo

  5. Raissa disse:

    Adorei muito!
    Quando lança no Brasil?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!