Autora: Koethi Zan
Editora: Companhia das Letras
Páginas:
 272
Classificação:
 3/5 estrelas

Sarah e Jennifer sempre tiveram medo além do normal de serem assaltadas, estupradas, sequestradas, sofrerem acidentes e por ai vai… O que originou esse medo nelas foi um acidente que sofreram quando ainda eram crianças. Depois disso, decidiram criar a Lista do Nunca. Nessa lista havia regras de uma série de coisas que elas nunca poderiam fazer. Todos seus trajetos e rotinas eram calculados para nunca ficarem sozinhas ou correrem qualquer risco. Mas bastou apenas um deslize das garotas para o pior acontecer…

Elas decidiram ir a uma festa da faculdade, e a meia-noite resolveram ir embora porque já estava tarde. Quando entraram no táxi para as levarem de volta ao alojamento, elas não viram mais a luz do sol durante três anos. Sim, o motorista do táxi as sequestrou e elas ficaram presas em um porão com mais duas mulheres durante todo esse tempo. Seu sequestrador gostava de sadismo e as torturaram muito por este motivo.

Ela não entendia o que eu tinha feito. O que nós havíamos feito. Ela não se dera conta do quanto eu e Jennifer havíamos tentado nos resguardar de qualquer forma de vulnerabilidade. E ainda assim havia acontecido.

Dez anos depois Sarah está completamente traumatizada com os fatos que ocorreram no passado. Agora, vive em Nova Iorque e não sai da sua casa para nada, evita qualquer contato humano. Porém, o seu sequestrador está prestes a ganhar uma condicional da prisão, o que faz com que Sarah acorde para a vida e perceba que não pode ficar parada enquanto ele pode simplesmente sair da prisão. Então ela decide ir atrás da sua antiga companheira de confinamento e ir à busca das pistas obscuras que encontra pelo caminho. Será que vale mesmo a pena arriscar sua segurança atual para procurar algo que possa deixa-lo na cadeia? E se essas pistas se mostrarem ser algo muito maior do que elas imaginavam?

Quando li a sinopse de A Lista do Nunca pela primeira vez, fiquei com certo receio de lê-lo pensando se teria coragem de encarar uma leitura tão forte como essa. Desconsiderei meus medos e fui em frente em conhecer o livro. E, apesar de ser tão chocante quanto à realidade, realmente vale muito a pena dar uma chance a obra. Com personagens reais que fazem você se apegar a eles em apenas uma página, é fácil viciar na trama e não querer larga-la mais até ter certeza que Sarah está sã e salva.

Algo notável é a evolução das personagens principais que apesar de sofrerem muito não desistem de suas vidas e continuam lutando até conseguir e, além disso, aprendem com seus erros. Nos faz refletir, se pessoas que sofreram tantos abusos estão tentando, não estão desistindo, por quê paramos por ai para reclamar de nossas vidas? E admito que enquanto lia o livro eu peguei um pouco da paranoia de sequestros e assaltos.

Aquelas lágrimas eram a prova de que minhas emoções ainda conseguiam penetrar a armadura que havia construído em torno de mim. Pensava que tivesse desaparecido completamente. Mas talvez eu ainda não tivesse me transformado em um animal. Ainda era um ser humano em algum lugar lá no fundo.

Porém, como nada é perfeito, Koethi Zan deixou a desejar com o desfecho do enredo. Desde o início a leitura é empolgante e eletrizante, mas quando chegamos ao fim, parece que dois capítulos estragam todo o conjunto da obra.

Apesar dos pesares, recomendo a leitura a todos aqueles que são apaixonados por um bom thriller e de histórias próximas à realidade. E já aviso para quem for se aventurar: prepare para aguentar o coração acelerado com medo do que acontecerá nas páginas seguintes.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1977 pessoas visitaram
Publicado em 11/09/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Amanda Dutra disse:

    Acho que vou dar uma chance 😀 Gostei da sua resenha, apesar do livro não ser perfeito e tals…

    Beijo

  2. Nossa, só de ler sua resenha fiquei super curiosa sobre a história que me lembra alguns acontecimentos que mostraram na televisão algum tempo atrás. Como é um livro de suspense e muita tensão, acho que vou gostar.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!