pecame

Autora: Megan Maxwell
Editora: Suma de Letras
Páginas:
408
Classificação:
4/5 estrelas

Apesar de ter várias resenhas preparadas para postagem, decidi colocar Peça-me o que Quiser na frente pois é um livro que muita gente já me perguntou sobre, além de eu ser super fã da Megan Maxwell. Apesar de conhecer a escrita da autora, nada me preparou para esse livro. De longe, ele é o erótico mais pesado que já caiu em minhas mãos e já aviso: para ler esse livro, é preciso gostar do gênero.

Onde você esteve a minha vida toda?

Para variar, a trama gira em torno de uma secretária-faz-tudo, Judith, e seu chefe podre de rico e mais do que gostoso, o alemão Eric Zimmerman. O primeiro encontro deles acontece em um elevador (nos eróticos o elevador é ponto chave da trama, repararam? nunca me apareceu nenhum gato no elevador propondo sexo selvagem, que coisa, mas enfim), e o jeito desinibido e louco de Jud chama a atenção de Eric, o Iceman, conhecido por seu jeito sério e rigido.

Entre encontros e desencontros, Eric propõe a Jud desvendar um novo mundo a ela, repleto de orgias, casas de swing e muito luxo. Enquanto eles percorrem a Espanha a trabalho, Jud se encontra cada vez mais atraída por esse novo mundo e seu novo chefe, assim como Eric cada vez resiste menos ao lado divertido da vida que Jud o proporciona. Mas sendo de mundos tão distantes, tanto geograficamente quanto socialmente, será que o amor basta?

— Como você pode ser tão frio?

— Com a prática.

Quem já leu algo dessa autora sabe que a mulher é louca e gosta que suas protagonistas também o sejam. Eu sempre dou muitas risadas com os cenários e encrencas que ela descreve em seus livros e nesse não foi diferente, praticamente essa foi a parte segura do livro, sobre isso eu já sabia o que esperar. Já a parte erótica não foi tão fácil, esse livro é realmente muito pesado, para não dizer nojento em certos trechos. Sim, em várias partes, mamãe, que calor, o livro transpirava sedução, em outras tantas nem eu estava preparada para ler sobre duas mulheres transando e afins, e não, isso não é preconceito, mas assim como eu não lido bem com livros envolvendo BDSM, pois pouca coisa se encaixaria em uma fantasia minha, o mesmo aconteceu com algumas partes desse livro e aí precisei ter um olhar mais impessoal, mas a vontade mesmo era de pular páginas, confesso.

Quanto aos personagens, todos são maravilhosos e bem estruturados. Às vezes, Jud é um porre, em outras, Eric leva o trofeu de babaca do ano, e de pouco em pouco eles me conquistam. As famílias de ambos também são merecedores de destaque, um melhor do que o outro, e logo eu me apaixonei de vez por mais esse livro da  Maxwell. Cheguei a chorar de soluçar por causa do gatinho (sim, o animal), e quem tem bichinhos vai entender isso quando ler o livro.

Entre falas de “só podia ser alemão”, e Jud metendo Eric em uma enrascada atrás da outra, todo o humor, romance e rabugices no livro são impagáveis, me senti em casa por já acompanhar os autores espanhóis há algum tempo e ver citações a Moccia. Entretanto, antes de você escolher Peça-me o que Quiser para leitura, você deve se perguntar se o ótimo romance e humor são suficientes para que você siga em frente e aceite um erotismo desse nível ou se é melhor ir atrás de algo mais leve.

É fácil amá-lo, ele só tem que deixar.

Tudo o que eu tinha para falar sobre o livro, eu já escrevi, mas agora vou abusar desse espaço para comentar as tantas críticas que o livro vem recebendo, vi até mesmo uma pessoa discorrendo que quem gosta de ler não deveria nem chegar perto dele. Pois bem, quem fez essas pessoas entendidas do assunto? Quem disse a elas que elas podem apontar e dizer a alguém o que ela deve ou não ler, se ela é realmente uma bookaholic só pelo genero que resolveu dar atenção? Para essas pessoas, só tenho a dizer: vai a merda, cada um lê o que quer meu filho! Pode ser auto-ajuda, erótico, poesia, CADA UM LÊ O QUE QUER!

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
9470 pessoas visitaram
Publicado em 10/09/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Cássia disse:

    Aaaaaaaaaah! Fiquei com mais vontade de ler, mesmo achando que não estou tããão preparada para algumas ~cenas~. Mas faz parte, né?
    Espero não me arrepender 😉

    Beeijos

  2. Amanda Dutra disse:

    Nossa que mancada esse povo sem noção querendo mandar na vida dos outros, eu por exemplo, não curto esse gênero literário, e nem por isso desrespeito quem curte, ou deixe de ler as resenhas sobre esses tipos de livros…
    Aff, cada coisa hein!
    Gostei da resenha

    Beijo

  3. Renata disse:

    Disse tudo: cada um lê o que quer!

  4. Cynthia disse:

    oncordo em numero gênero e grau, forte mas envolvente.

  5. Adriana Costa disse:

    Li, gostei e digo mais, quebrei vários preconceitos a me aprofundar em cenários nunca vivenciados e jamais sequer cogitados para prática por mim.
    Realmente concordo com a resenha quanto aos relatos das relações mulher com mulher (não é a minha praia mesmo), mas também devo admitir que me deu um certo trabalho com a sensualidade e luxúria exacerbados do livro, pois controlar os desejos gerados por tanta sedução fica difícil. Contudo nada que o meu super marido não tenha ajudado a controlar, pois tive que revelar de onde surgia tanto estímulo. Rsrsrsrs……..
    O livro é muito envolvente, sua dinâmica é frenética, os personagens são ótimos e muito bem construídos e suas histórias nos prendem. Concordo com a chatice eventual da Jud, mas admiro seu furor espanhol e sua independência, ela é topetuda. O Éric é muito envolvente, sabe o que faz, é pra lá de gostoso e bom, mas realmente merece o troféu BABACA em inúmeros momentos. Em síntese, que se explodam aqueles que julgam e não valorizam quem lê os Hot’s e eróticos, pois eu leio sim e me faz um bem ENORME!!! Pra quem gosta do gênero e está afim de quebrar preconceitos e enxergar um mundo que não vive, mas também não crítica quem o quer, indico com prazer a leitura. E que venha logo Novembro, pois estou enlouquecida para saber como isso tudo continua!!!

  6. raimunda alves disse:

    Adriana amei o seu comentário, pois o que vc descreveu foi o que senti também.
    Não conseguia desgrudar do livro, estou anciosa para ler a continuação.

  7. Juliana Rosa disse:

    Não critico ninguém por gostar do livro nem vou apontar o dedo dizendo que não deve ser lido, cada um ler o que quer. Apenas acho que não estou preparada para ler esse livro e não me encaixo muito bem no estilo já que sou romântica demais do tipo agua com açúcar mesmo rsrsrs.

  8. Elisa disse:

    É realmente um livro muito bom, para quem procura uma leitura mais ousada,
    a autora consegue juntar o erotismo ao seu ponto máximo, com um romance que chega a ser suave, super indico!!

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!