livro das princesas

Autoras: Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate, Patrícia Barboza
Editora: Galera Record
Páginas:
287
Classificação:
4/5 estrelas

Composto por quatro histórias diferentes, O Livro das Princesas foca em adaptar contos clássicos. Eles são: Bela e a Fera como A Modelo e o Monstro, por Meg Cabot, Cinderela como Princesa Pop, por Paula Pimenta, Bela Adormecida como Eclipse do Unicórnio, por Lauren Kate, e, finalmente mas não menos importante, Rapunzel como Do Alto da Torre, por Patrícia Barboza.

Evidentemente, a editora juntou quatro grandes nomes da literatura para jovens e o resultado foi muito bom, são escritoras que ler qualquer página, mesmo escrita em papel higiênico, é um prazer sempre bem-vindo, e quando o livro é bem caprichado então, com ótima diagramação e uma capa fofa (por favor, continuem seguindo esse padrão!), o prazer é ainda maior.

Como cada conto foi de uma classificação diferente, decidi escrever minha opinião de cada um em separado.

A Modelo e o Monstro, de Meg Cabot – 4.5 estrelas

De longe, o conto que eu mais aguardava pois sou VIDRADA em adaptações de Bela e a Fera, são as melhores, e Cabot não deixou nada a desejar, como sempre. Se eu não dei cinco estrelas é porque senti que a autora deveria ter se estendido mais no final, afinal não só de beijos e amaços se vive um romance. Aliás, ela pode fazer um livro só com a Belle e Adam, os protagonistas desse conto, que eu não ligo, pelo contrário.

Belle é uma modelo famosa que está em um cruzeiro com a família e lá conhece Adam. Claro, ele é feio, mais para monstro, mas toda a aura sombria dele conquista não só a garota como as leitoras também. Em um acidente de carro quando tinha dezesseis anos, o garoto, que tem dinheiro para dar e vender, mudou sua vida para sempre e desde então convive com queloide.

Princesa Pop, de Paula Pimenta – 5 estrelas

Nunca havia lido nada da Paula Pimenta antes e UAU. Não só ela fez uma ótima adaptação contemporânea de Cinderella como também finalizou o conto de forma a agradar completamente. Sim, claro que seria ótimo ler mais sobre o casal, mas seria um extra pois a autora colocou todos os pingos nos is — mentira, seria muito bom ver o pai e madrasta de nossa protagonista se dando mal também, mas isso não tem nada haver com o romance, que é o que interessa.

Narrado por Cintia, em um breve epílogo vemos que ela tinha a vida perfeita até que tudo veio abaixo. Seu pai traiu sua mãe, eles se separaram, e ela foi viver no Japão a trabalho. Desde então ela tenta não entrar em contato com o homem que partiu seu coração e de sua mãe. Entretanto, com um comunicado da escola proibindo o uso de celular, ela precisa da ajuda de seu pai pois o horário do recreio na escola é o único disponível para que ela consiga conversar com sua mãe.

Em paralelo, Cintia tem uma outra vida como DJ, algo que ela ama e não consegue viver sem. Quando, por acaso, ela precisa cobrir a festa da filha de sua madrasta, ela acaba conhecendo um famoso cantor/ator/faztudo e, contra todas as expectativas, se apaixona e ambos inicias uma busca pelo reencontro. 

Eclipse do Unicórnio, de Lauren Kate – 2.5 estrelas

Adoro adaptações de contos clássicos, e não me recordo de nenhum que tenha me decepcionado tanto quanto o de Lauren Kate. Apesar de já não gostar da escrita da autora em livros anteriores, normalmente suas histórias tem embasamento suficiente para que eu siga adiante, pelo menos, até o final do livro, mesmo que nada contente. Já em seu conto, adaptação de Bela Adormecida, foi um suplício chegar até o fim, mesmo com suas poucas páginas. Para vocês imaginarem o cenário, o protagonista estava sofrendo de dor de cotovelo e, de súbito, esqueceu e partiu para outra.

O conto possui dois pontos de vista, Percy e Talia. Ele, um garoto do ensino médio recém saído de uma ilusão amorosa que vai à França em uma viagem escolar. Entretanto, ele já não está animado pois tudo o que quer é que sua antiga namorada dê bola para ele e que tudo fique bem novamente. Já Talia possui poucas falas, quando abre a boca é instantes antes de “morrer” e, claro, quando acorda. Em suma, o casal não convence. Basicamente, ele beija ela, ela está cagando e andando que todos que ela conhecia morreram e ela está em um novo século, e então eles viveram felizes para sempre. É sério isso, Lauren?

Do Alto da Torre, de Patrícia Barboza

Esse conto ficou marcado como o mais engraçado, e mais uma vez eu nada tinha lido da autora antes e a surpresa foi positiva. Mesmo a protagonista sendo a mais nova, com quatorze anos, o que já me desanimou logo de início, em poucas páginas Patrícia me conquistou com sua escrita e seus personagens super convencem, adorei! Caramba, se eu até me emocionei com a história. Sério, depois desse conto super topo qualquer coisa escrita por essa autora, ela é um arraso.

A história é narrada por Camila, que desde que ficou doente precisa pagar a promessa (que, aliás, nem foi ela que fez) de somente cortar seus cabelos quando completar quinze anos. Após essa desastrosa promessa, tudo o que ela consegue pensar nos últimos meses é no tão sonhado corte e no show de talentos que participará no dia seguinte.

Como assim show de talentos? Pois é, Camila também é uma famosa cantora de covers pelo YouTube, o problema é que ninguém sabe disso pois usa pseudônimo e se disfarça, e ela pretende revelar tudo no tão aguardado show. E é enquanto se prepara para o tão sonhado dia que ela se mete em enrascadas e descobre o verdadeiro amor.

Resenha por Bruna Mendonça e Gabrielle Alves

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3310 pessoas visitaram
Publicado em 15/08/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Minha sobrinha está adorando, depois vou que ela terminar vou querer conferir.
    Bjs, Rose.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!