Richelle Mead concedeu uma entrevista ao Entertainment Weekly para falar um pouco sobre seu mais novo livro, Gameboard of the Gods, primeiro volume de Age of X, que há pouco foi publicado nos Estados Unidos e chegará às terras brasileiras através do selo Seguinte da Companhia das Letras. A autora também aproveitou para falar sobre a possível continuação de Bloodlines e a adaptação de Academia de Vampiros.

A nova saga promete ter todos os elementos que tornaram seus outros livros tão bem sucedidos: personagens atraentes e irresistíveis; conflitos românticos e mitológicos; ação e suspense implacáveis.

Confira a entrevista traduzida:

 

Entertainment Weekly: O que te inspirou a escrever Gameboard of the Gods?

Richelle Mead: Veio dessa variedade de coisas que eu meio que junto. Meu plano de fundo está na religião e na mitologia, então essa ideia de mundo futurista que vira as costas para a religião e então fica atormentado pelo sobrenatural sempre esteve na minha cabeça. Eu primeiramente pensei sobre isso antes de Succubus Blues, minha primeira saga publicada, mas levou um bom tempo para eu escrever. É mais detalhado e complexo.

Ele parece ser mais complicado do que qualquer outra coisa que eu já tenha lido de você antes.

Com certeza. Foi muito mais difícil do que qualquer outra coisa que eu já tenha escrito. Muito da construção do mundo estava em mim: no futuro próximo, você está envolvendo política e geografia, tantas coisas que eu nunca havia feito antes. Tudo pareceu levar o dobro de tempo. Talvez não tenha sido uma coisa ruim. Mas quando você é capaz de escrever um manuscrito de Bloodlines, sentar para escrever o livro Gameboard leva muito mais tempo em comparação.

Essa é a sua primeira saga new adult desde quando você começou Vampire Aacademy. Foi difícil voltar a escrever uma voz adulta depois de escrever duas séries YA?

Não. Não foi um problema voltar. O problema foi mudar para algo novo. Quando você está no meio de uma saga como eu estou com Bloodlines, você pode simplesmente pular porque tudo está estabelecido. Se você está começando uma nova saga, você tem que introduzir todo mundo para tudo. É muito difícil. O segundo livro começou muito mais fácil. Eu espero que continue assim.

E você teve um bebê recentemente. Isso afetou seu planejamento de escrita?

Definitivamente. É difícil. Ele tem um ano e meio agora. Ele é muito engraçado. É ótimo e eu amo, mas isso realmente afeta seu horário porque se ele precisa de alguma coisa, isso vem na frente de qualquer outra coisa.

E deveria.

Sim, exatamente. E é um dia de trabalho perdido para mim, porque é algo que eu não tive de lidar antes, ser mãe. Eu apenas tinha que me preocupar com minha própria programação. Agora eu tenho alguém que depende de mim. Então isso sempre tem que ter prioridade sobre meu trabalho.

Esse é o primeiro livro que você escreve em terceira pessoa. Como foi essa experiência?

Inicialmente, eu tentei escrever Bloodlines em terceira pessoa e eu não consegui. Era muito estranho. Esse foi muito difícil. Terceira pessoa para mim é algo um pouco mais formal do que em primeira. Então isso leva um pouco mais de tempo para escrever. É um processo totalmente diferente. Ao contar histórias em terceira pessoa – estou fazendo isso com três personagens – você tem que manter o controle de toda narrativa e decidir, “Ok, quando eles irão se sobrepor? Quando eles irão apenas continuar a mesma conversa de personagem para personagem? Eles estão em suas próprias aventuras?” Há tantos pedaços para considerar. É imensamente mais complicado. É com certeza uma boa coisa para eu aprender. Estou muito feliz por estar tentando algo novo. Mas é difícil.

Em Bloodlines, as perspectivas se alternam entre Sydney e Adrian na próxima sequência. Foi difícil fazer essa mudança?

A perspectiva em The Fiery Heart foi surpreendentemente fácil. Eu tenho pensado em usar a voz de Adrian por um bom tempo e isso aconteceu naturalmente com a alternância entre eles. A parte mais difícil meio que se relaciona com o problema da terceira pessoa – descobrir como você irá contar a história. Eles estão juntos experimentando a mesma cena de diferentes pontos de vista? Ou eles estão tendo aventuras simultâneas? Mas entrar na cabeça de Adrian e tudo mais, foi muito engraçado. Eu acredito que as pessoas irão amar.

Você acha que algum dia irá escrever outro spin off de Vampire Academy ou Bloodlines?

Muitas pessoas me perguntaram isso, especialmente agora que estamos na metade do caminho da saga Bloodlines. Estou pensando sobre isso. Eu sei como a saga termina e parece muito como minhas outras sagas terminaram, que não há uma resolução, sempre há espaço para mais. Então essa é a questão, se eu vou adiante. Eu não sei! Veremos o que acontece. Seria divertido. É difícil deixar o mundo, especialmente conforme eu escrevo mais livros. Quando você põe todo seu trabalho em algo, é difícil deixar ir.

Eu também tenho que perguntar sobre o filme de Vampire Academy. Você irá visitar o set?

Espero que sim. Os detalhes estão sendo trabalhados. Eu espero conseguir. Enquanto isso, eles estão fazendo todo tipo de coisas. Trabalhando nas roupas, etc. Ambas as atrizes principais [Zoey Deutch e Lucy Fry] tiveram seus cabelos tingidos adequadamente.

Não queira decepcionar os fãs nessa.

Sim, é engraçado que a cor do cabelo é um assunto doloroso para as pessoas. Foi como The Hunger Games quando as pessoas viram Jennifer Lawrence loira. Mas quando a tintura veio tudo estava bem. Então, elas estão ótimas agora. Mas elas eram ótimas antes, claro.

 

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2182 pessoas visitaram
Publicado em 13/06/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Sara disse:

    Eu sou fã dela e sim: só li VA por enquanto:D mas está nos meus planos ler tudo que ela escreveu. Acontece que a lista de leitura é grande né?

    Obrigada por traduzir! Adorei a entrevista!

  2. fernandakaren13 disse:

    PFV, MUITO DIVA MINHA MUSA RUIVA LINDA DO AMOR <3
    Ela falando do baby dela, onw
    Essa entrevista tirou algumas dúvidas sobre a saga nova e me aguçou para Bloodlines *-*
    Obrigada por ser amor, Gabi <3
    AMEI <3

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!