Holocausto BrasileiroVida, Genocídio e 60 Mil Mortes No Maior Hospício do Brasil, de Daniela Arbex

Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade. Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força. Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Eram meninas grávidas violentadas por seus patrões, esposas confinadas para que o marido pudesse morar com a amante, filhas de fazendeiros que perderam a virgindade antes do casamento, homens e mulheres que haviam extraviado seus documentos. Alguns eram apenas tímidos. Pelo menos 33 eram crianças.

O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald

Obra-prima de F. Scott Fitzgerald, este clássico do século XX retrata a alta sociedade de Nova York na década de 1920, com sua riqueza sem precedentes, festas nababescas e o encanto das melindrosas ao som do jazz. O sol em ascensão desse universo cintilante e musical é o enigmático milionário Jay Gatsby, ao redor do qual orbitam três casais glamorosos e desencontrados, numa trama densa, repleta de intrigas, paixões e conflitos que precipitam o trágico eclipse. Recriação soberba de um dos períodos mais prósperos da história dos Estados Unidos, O grande Gatsby é uma crítica mordaz à  insensibilidade e imoralidade revestidas de ouro da chamada Era do Jazz, e um dos melhores romances — talvez o melhor — já escritos nesse país.

Mistérios Sombrios do Vaticano, de H. Paul Jeffers

Por trás das muralhas do lugar mais sagrado do mundo existe uma complexa rede de intrigas, corrupção e conspirações. Este livro é uma fascinante compilação de alguns dos segredos mais bem guardados do Vaticano. Na introdução, vemos como esses segredos tiveram início na fundação do cristianismo, quando são Pedro recebeu as Chaves do Reino do próprio Cristo, e de que forma os primeiros cristãos, vítimas de perseguição, precisaram recorrer a senhas e simbolismos secretos para eludir as autoridades. No capítulo “Não lerás”, lemos a respeito do nefasto Index, ou Índice de Livros Proibidos do Vaticano; sobre como os Evangelhos Canônicos foram preferidos aos Evangelhos Gnósticos; sobre o problema de Galileu Galilei com a Igreja; e sobre livros perseguidos pela ortodoxia eclesiástica, como o romance O Código Da Vinci. No capítulo “A verdade sobre os templários” conhecemos o papel dessa ordem religiosa de monges soldados, como eles foram queimados nas fogueiras da Santa Inquisição e de que forma esse conflito gerou a hostilidade de 500 anos da Igreja contra a maçonaria e os rosa- cruzes. “Os tesouros do Vaticano” aborda os investimentos e riquezas dessa poderosíssima instituição milenar, enquanto “Sacerdotes malcomportados” relata os principais escândalos sexuais e de pedofilia envolvendo padres. “Assassinato nas Ordens Sagradas” discorre sobre os assassinatos de alguns papas e o papel da intriga política no papado. A morte misteriosa de Roberto Calvi, o banqueiro do Vaticano, conforme o ritual de assassinato maçônico, é dissecada em “O mistério do banqueiro do papa”.

Dicionário machista, de Salma Ferraz

Com muito humor e erudição, Salma Ferraz nos traz algumas das mais eloquentes pérolas do machismo, a tradição mais enraizada e irracional da cultura patriarcal, pescadas de quase três milênios de estupidez não só masculina, mas também feminina, sendo as mulheres frequentemente as piores machistas. Se você, seja homem ou mulher, concordar sinceramente com mais de meia dúzia das frases deste livro, pode ter certeza: você é indiscutivelmente machista. Mas não se preocupe: embora grave, essa doença tem cura.

Ainda sem capa

Vou lhe mostrar o medo, de Nikolaj Frobenius
Na saga dos anos 60, de Carlos Olavo da Cunha Pereira
O amor é outra coisa, de Edson Aran
Francisco, um papa do fim do mundo – de Gianni Valente

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1212 pessoas visitaram
Publicado em 06/06/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!