motim no tempo

Autor: James Dashner
Editora: Seguinte
Páginas:
248
Classificação:
3.5/5 estrelas

Infinity Ring é a mais nova saga interativa da Scholastic, mesmos criadores de The 39 Clues, e segue o mesmo ritmo, ou seja, cada volume é assinado por um autor diferente, mas dessa vez a trama é outra.

Salvar o mundo. Não é nada demais, certo?

Em Um Motim no Tempo, três crianças devem viajar no tempo para corrigir as rachaduras que foram criadas.  Em um cenário onde a capital dos Estados Unidos é Boston e a monarquia ainda está de pé na França, está nas mãos de Dak, Sera e Riq colocar tudo na corrente certa antes que a história, e o mundo, entrem em colapso de vez.

A primeira rachadura se encontra na Espanha, em 1492, onde o trio deve descobrir qual será o motim que acontecerá enquanto Cristóvão Colombo e os irmãos Amâncio partem para o mar.

Infinity Ring de cara se mostra uma saga bastante educativa. Eu sempre adorei história, apesar de ser mais voltada para a área de exatas, então só de imaginar qual parte da história mundial será colocada em evidência nos próximos livros, e como os autores vão transformá-la, eu já fico aguardando. O primeiro livro também se mostrou uma leitura divertida, evidenciando o encaixe perfeito que são Dak e Sera. Ele, um gênio em humanas, sempre comentando sobre acontecimentos históricos, já Sera é uma garota que adora física quântica. Juntos, de tão diferentes, se tornam o complemento um do outro.

Mas James Dashner também me passou uma visão negativa em relação a sua forma de escrever por suas descrições serem tão pobres, é o primeiro livro que leio do autor e fico me perguntando se é um costume do mesmo. Talvez isso tenha acontecido porque o livro é voltado para um público mais jovem, com não menos de quinze anos,  ou talvez pelo autor estar mais interessado na aventura em si, não muito preocupado com o por que e como tudo aconteceu, mas achei que muito deixou de ser explicado e ficou bastante confuso. Qualquer que seja o caso, como o próximo livro foi escrito por Carrie Ryan, James Dashner jogou esse peteca monstruosa para ela, e espero que ela trate de consertar isso.

Falando nos próximos volumes, o que mais me atrai para continuar a ler a saga são alguns dos grandes autores da literatura para jovens que participam desse projeto, entre eles Lisa McMann e Jennifer A. Nielsen, duas autores que sei que possuem talento para dar e vender, e espero que para emprestar também, porque Dashner deixou a desejar.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2994 pessoas visitaram
Publicado em 28/05/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Gabs, ele realmente não detalha mto, mas tbm achei q Infinity Ring bem pobrinho, tanto q comecei a ler e deixei de stand by, mas curti os personagens, nisso o autor consegue se destacar, geralmente acabamos torcendo por alguns deles.
    Eu sou fã de história, então já já volto para terminar de ler…rs

    Andy_Mon Petit Poison

  2. Adoro quando reinventam, ou melhor reconstroem a história! Por me encantar com história, sempre quando tem algum contexto histórico já fico de olho rs. Nunca li Dashner mas por ser um livro infanto-juvenil talvez a omissão e não detalhamento dos fatos, como você disse…
    Ainda estou com vontade de lê-lo e a saga toda o/
    bjs

  3. Mônica Oliveira disse:

    As vezes acho que detalhes demais em uma história é meio cansativo mais em determinadas histórias já acho que ele é fundamental para entendermos a mesma..Nunca li nada do autor e pode ser que nem vc disse seja o jeito dele..mais quando trabalhamos com viagem no tempo acho que detalhes é sempre essencial mesmo…Não me prende esse tipo de história.

  4. Naty C disse:

    Adorei essa ideia de cada um da série ser de um autor, assim quando acontece algo como nesse primeiro os autores seguintes podem tentar arrumar.
    A falta de descrição é um problema mesmo, mas o excesso dela pode ser muito cansativo. É difícil encontrar um autor que sabe dosar isso.

  5. Cristiane Silva disse:

    Não tinha animado muito pra ler esse livro, mas até que as resenhas deram certa curiosidade pra ler. Gostei da trama depois de um tempo, seria bom conferir.

  6. Nossa Gabi, apesar das falhas, eu amei Um Motim no Tempo, achei o tema interessante, além de ser muito educativo. Espero que nos próximos esses assuntos sejam sanados mesmo.

  7. Juliana Jesus disse:

    Olha quando vi no submarino nao dei nada para o livro, agora eu quero colocá-lo na lista de prioridades de compra! adoro livros assim! Espero que esse livro melhore nos próximos livros. Será que no ultimo livro sai uma nota do que os outros autores esperavam?

  8. Amanda Ishi disse:

    Esse livro já está na minha listinha desde a pré venda, achei a ideia super interessante, principalmente para mim que sou louca pela Outlander!
    Espero poder começar a ler logo, mas espero que os próximos sejam melhores porque detesto ficar perdida.
    Beijoos

  9. paulino disse:

    Amo até hoje a série The 39 Clues ,ja li quase todos da série,espero que essa série seja parecida,e se for eu vou amar,sobre o James Dashner eu ja li a trilogia Maze Runner e ele escreve muito bem,mas as vezes nesse livro ele deu uma derrapada né kkk

  10. Gabriella Alvim disse:

    Esse não é um livro que tenho vontade de ler, desde a primeira resenha que li não me interessou. Quem sabe eu dê uma chance ao livro qualquer dia desses…

  11. Realmente, se o livro for assim tão fraquinho e mais dirigido pra público mais jovem,não vou gostar de ler. pensei que fosse melhor. ainda bem que li sua resenha e fiquei mais por dentro dessa história. Obrigada e beijos.

  12. Nattacha disse:

    Não sabia que essa série seria no estilo The 39 Clues, eu li o primeiro da escola uma vez e adorei, mas nunca mais tive a chance de ler o resto, porque são tão caros =/
    Quanto ao livro e autor em questão, tenho que dizer que não fiquei surpresa ao ver que o livro deixou a desejar, sim tem seus lados positivos e tal, mas é que li o Maze Runner do autor que todo mundo que eu via falava bem do livro e tal, e quando realizei a leitura, não foi tudo aquilo para mim sabe, não curti o livro até me desanimei com os outros volumes, então agora pela sua resenha ver que ele nem foi tudo aquilo outra vez não me surpreende por ser que ele seja ruinzinho mesmo 😛
    Mas penso que a leitura é valida já que os proximos autores podem melhorar e muito essa saga, principalmente por ter Lisa McMann nessa equipe né!
    bjos

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!