Autora: Madeline Hunter 
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Classificação: 4/5 estrelas

E a grande aposta da Arqueiro para o início de 2013, para a euforia de muita gente, foram os romances históricos, mais especificamente os livros de Lisa Kleypas, Julia Quinn, e Madeline Hunter, nomes que qualquer viciado no gênero já devem ter ouvido pelo menos uma vez. Como mais uma viciada, não havia como não esperar ansiosa por esses livros, e minha atenção estava virada para Regras da Sedução, o único que eu ainda não havia lido em outro idioma, mas que engrandeceram tanto a obra que eu esqueci de todos os outros.

Vamos bancar os tolos românticos juntos.

O livro é mais um romance onde a mocinha, no caso Alexia, acredita que Hayden, o primeiro irmão Rothwell que nos é apresentado, protagonista e mocinho, quer acabar com sua família. E, mais uma vez, a história é repleta de segredos e enganos. Tudo começa quando Hayden entra na residência dos Longworth sem ser convidado para dar uma notícia bombástica — eles estão falidos, e devem voltar para o antigo lar deles. Com isso, a vida de Alexia, que já não era nenhum sonho, muda drasticamente. Ela não consegue entender como alguém pode acabar com a vida de outros de forma tão fria e desinteressada, porém tudo o que ela escutou é mentira. Mas diferente de muitos outros romances o objetivo de Hayden não é vingança, mas salvar a família para pagar uma dívida de sangue, e antes ser pobre do que ir à forca.

Sem dote e sem família para acolhê-la, a vida de Alexia está se tornando um caos. Sua única chance é tornar-se preceptora de um familiar de Hayden, mas quando um ato impulsivo pode colocar sua reputação na lama, sua vida dá uma reviravolta novamente. A única opção viável é se casar com o homem sombrio que acabou com sua família. Mas com os segredos e antigas paixões colocando o casamento em risco, somente seguir suas próprias regras pode ocasionar inesperado e, com muita sedução, mostrar ao jovem casal que eles estavam destinados um ao outro.

Apesar de Alexia não ser dona de traços especiais ou detentora de uma grande beleza, seus olhos violetas chamam a atenção imediata de Rothwell, entretanto é seu jeito sincero, e sua sensualidade, o que o provocam. Já Hayden tem um corpo espetacular, uma personalidade toda sombria — aquele jeitinho sisudo que todas nós adoramos –, então está mais do que explicado o motivo de ele levar a mulherada a loucura.

O grande problema de As Regras da Sedução — que nem é tão grande assim — é o livro não ser essa coca-cola toda. Há muito tempo enchiam minha cabeça sobre o quão maravilhoso ele é, quão diferente e por aí vai. Mas não tem nada de diferente, somente a escrita da autora que é ótima e me fez mais do que curiosa em ler os outros três livros da saga. As cenas de sexo são muito bem descritas, sem abusar ou pender para um lado mais vulgar. Com toda certeza eu indico a leitura, mas, provavelmente, entre os três romances históricos que a editora publicou, esse será o mais morno.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
5045 pessoas visitaram
Publicado em 23/04/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Rayme disse:

    fiquei bem feliz com esta novidade da autora! não li muitas coisas dessas autoras, mas o que li gostei bastante!
    é a primeira resenha que vejo deste livro até o momento, e achei muito legal! parece ser um livro muito bom *-*
    nunca li nada muito hot, então acho que vou gostar deste… 😀

  2. camila rosa disse:

    Eu achei a capa desse livro super linda, e a historia é muito interessante e eu gostaria muito de ler, é a primeira resenha que leio do livro eu só havia visto sinopse e gostei do livro ainda mais depois da resenha.

  3. Mônica Oliveira disse:

    Não gosto de romances de épocas, os trejeitos, os costumes tudo me irrita, se fosse nascida naquela época seria aquele tipo de pessoa totalmente revolucionária que causaria grandes problemas..
    Mais os romances históricos costumam ter um enredo muito parecido, aliás romances que eu considero de bancas costumam ser parecidos, vingança, dinheiro, família enfim esse não parece ser muito diferente dos demais…e acrescente o fato de ser histórico TÔ FORA !

  4. Não gosto muito de romances de época. Também não gosto quando todo mundo me indica eu leio e não gosto é tão decepcionante.

  5. Vanilda Procopio disse:

    Eu estou bem curiosa para ler esses romances históricos da Arqueiro. Gosto dos históricos de um modo geral e parece que a editora caprichou. Apesar de você dizer que esse deve ser o mias morno, ainda assim é um dos que eu pretendo ler.

  6. Diana andrade disse:

    o problema e que tipo de livro tem que ter uma historia bem marcante, ja que existem muitos livros nesse estilo. eu acho que esse livro tem uma cara de “esquecível”, nao deve fazer muita diferença deixar de ler ou nao.

  7. Adoro homem sisudo e mal humorado <3. Adoro romancinho histórico e tô esperando ganhar os meus, viu Dona Gabi? ahhahaha. Mocinhas que se sacrificam pela família é meu ponto fraco, super adoro.
    Sabe um dramonce histórico que não tem nada de livros de banca e que tem um puta enredo é A prostituta errante.

  8. Fabiéle Fernandes disse:

    Adoro romances históricos! Quero muito ler!

  9. Rafaela S. disse:

    Ainda estou lendo este. Estou mais ou menos na metade e estou amando os personagens Alexia e Lorde Hayden. Ele é sagaz, espirituoso, inteligente e com uma dose de mistério e sensualidade perfeitas. E
    já estou muito curiosa pelos próximos livros da série!

  10. Paty disse:

    Esses lançamentos de romances históricos pela arqueiro foram uma das melhores notícias do mundo literário nesse ano na minha opinião. Esperava uma capa mais bonitinho, mas essa tb é bonita. As cenas de sexo desse livrinho são ótimas, diferentemente do que temos visto por aí nessa chuva de romances eróticos. Livro super bacana, recomendo 😉

  11. vannessa queiros disse:

    Oi Gaby,gosto de ler romances históricos pelo contexto histórico,personagens,cenários,diálogos,informações históricas…
    Deve ser emocionante acompanhar Alexia,que por causa de segredos e enganos vê sua vida mudar e ter que trabalhar e e depois ainda ter sua reputação em risco,tem intrigas,romance,sedução…

  12. Viviane dos Anjos disse:

    Eu gosto muito de romances históricos onde nada é o que parece, tendo cenários e personagens descritos detalhadamente com momentos apaixonantes, mas confesso sinceramente que este livro parece pecar primeiro pela capa que não chama muito a atenção e pela resenha da Gabi a história parece meio sem graça e repetitiva.

  13. Dani Marjorie disse:

    Adoro romances de época, não conheço nada dessa autora, mas adorei tudo que vc falou no livro sobre a resenha,mesmo que vc não tenha achado o livro tão legal eu com certeza acharei!!!

  14. Gabriela Alves disse:

    Huum , ótima resenha , fiquei interessada !

  15. Dalila Souza disse:

    Ah nãããão! Não sou fã MESMO de romance histórico (quédizê, tenho que admitir que depois que li sua resenha de O Duque e Eu, fiquei com a pulguinha atrás da orelha pra comprar, sabia?!).

    Mas tirando esse meu preconceito todo com esse tipo de romance, me diz, ele é engraçado? Porque uma das coisas (talvez a única) que eu aprecie na leitura de histórico, é que geralmente eles são bons nisso e os personagens ficam se alfinetando…

    E será que a Arqueiro lança os outros três?

    Beijoca!

  16. Maicon disse:

    Confesso que a julgar pelo título, eu diria se tratar de mais um desses livros “hot” dos quais eu já tô saturado e não aguento mais ouvir falar.
    Mas quando abri a resenha e li vi que não era nada melhor que minha expectativa, de qualquer forma. Só de mencionar “romance histórico” eu já começo a bocejar, e conhecer a história também não ajudou. @.@

  17. Thais Fogaça disse:

    Vi esse livro em pre-venda na saraiva e jurava que fosse New adult, mas tenho um pouco de receio com Romances Históricos.

  18. Gizeli R. Meister disse:

    Adorei a sua resenha, confesso que não sou muito chegada a narrativas em 3° pessoa, mas esse parece que é diferente né. O fato de o livro ter umas cenas hot, me deixou com mais vontade de ler.

  19. Nattacha disse:

    Oii Gabi, pena que esse livro não foi tudo aquilo para você né, as vezes nem é que o livro não seja essa coca-cola toda, mas sim você que tava cheia de expectativas pelo que os outros diziam sobre ele né. Eu não costumo ler livros desse genero, ou pelo menos não costumava até perceber o quão bom eles são ;D na verdade li poucos livros assim, então sou pouco experiente, mas pelos seus comentários o livro parece ser bom mesmo, o bacana é que não é só sexo né sempre tem o envolvimentos dos persoangens e tal!
    Com certeza vou procurar um desses lançamentos da Arqueiro para ler
    :*

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!