Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 445
Classificação:  5/5 estrelas

Decidi comprar A Pirâmide Vermelha em uma promoção do Submarino, onde o mesmo estava com um preço muito acessível. Por amar os livros de Percy Jackson, resolvi dar uma chance a série As Crônicas dos Kane. E enquanto eu lia essa obra, uma pergunta não saia da minha cabeça: por que eu demorei tanto tempo para conhecer essa obra magnífica?

No primeiro volume dessa série, nos deparamos com Carter e Sadie, dois irmãos que foram separados depois que a mãe morreu por um motivo desconhecido até então. Depois da tragédia Sadie mora em Londres com os avós maternos, e frequenta boas escolas e tem tudo do bom e do melhor. Já o seu irmão, Carter, ficou com o seu pai, Julius Kane, que é um Egiptólogo e vive viajando pelo mundo. Tradução: Carter nunca frequentou uma escola, e nem teve todas as regalias de sua irmã, e sente inveja de tudo que ela tem enquanto Sadie gostaria de ter o mesmo relacionamento com o pai que o seu irmão possui.

Bom, tudo isso mudou na Véspera do Natal (Julius e Carter visitam Sadie pouquíssimas vezes ao ano) quando o pai deles decide leva-los ao Museu. Uma explosão acontece, e tudo se modifica. A partir daí os irmãos percebem que estão em perigo e fogem com o tio. Depois, descobrem que o seu pai libertou uma pedra onde cinco deuses egípcios estavam presos. E logo após, os deuses foram em busca de hospedeiros. E então começa a gostosa aventura.

Não estamos falando de provas nas quais você pode ser reprovada, Sadie. É passar ou morrer.

Em alguns aspectos a obra é muito semelhante à Percy Jackson. Até mesmo porque ao começar a leitura, é inevitável fazer comparações, mas à medida que você vai progredindo a leitura vai se esquecendo completamente de Percy e suas aventuras e abrindo um lugarzinho especial no seu coração somente para Sadie e Carter.

A narração é em primeira pessoa alternada entre os irmãos, algo que me agradou bastante, visto que, a história é contada por fitas de gravações, que Sadie e Carter gravaram após todos os acontecimentos. Achei algo realmente notável, tanto pelas fitas, quanto por ser narrado pelos dois, pois, eles são bem diferentes. Dessa forma, cada um tem sua personalidade e isso é perceptível a cada capítulo narrado.

Outro ponto positivo é Rick Riordan ter explorado tão bem a mitologia egípcia, que para mim era algo desconhecido. E acabei gostando muito da mesma. Enfim, o livro te traz todas aquelas sensações conhecidas pela série de Percy, sempre com o coração na mão com medo do que está para acontecer, se tudo vai dar certo, torcer pelos personagens, se apaixonar por eles… Vocês bem sabem como é a escrita desse autor excelente, certo? Para quem ainda não conhece, aconselho se apressar e começar a ler as histórias incríveis de Rick imediatamente!

“Primeiramente eu estava protegendo vocês porque eu prometi. Agora eu protegeria mesmo que eu não tivesse prometido. Vocês dois são como filhotes para mim. Eu não vou falhar de novo.” Eu admito que fiquei com um nó na garganta. Eu nunca fui chamada de filhote de ninguém antes. Sadie fungou. Ela tirou algo de seus olhos. “Você não vai nos lavar, vai?”

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3827 pessoas visitaram
Publicado em 04/05/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Vou me apressar então nunca li nada do Rick, e fiquei curiosíssima com esse quote no final 🙂

    Bjs ;*

  2. Bruna disse:

    Ótima resenha!!Eu amei esse livro, não vejo a hora de comprar o resto da trilogia Rick é um cara muito inteligente e sabe instigar o leitor ler mais e mais .

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!