Autora: Kerstin Gier 
Editora: Europa
Páginas: 272
Classificação: 4.5/5 estrelas

Você já achou que a vida do outro é melhor que a sua, ou que uma escolha diferente no passado colocaria sua vida em um rumo diferente hoje? Pois é, você não é o único, e Kerstin Gier explora, de forma irreverente, essa encruzilhada de decisões que podem fazer toda a diferença em A Grama do Vizinho É Mais Verde.

No livro, Kati é uma mulher com um casamento feliz, mas após cinco anos a união perfeita não parece tudo isso mais. Félix, seu marido, é médico, e o casamento está longe de parecer sua prioridade.

Quando viaja a trabalho e conhece Mathias, um cara atencioso, carismático e lindo, Kati não acredita que vai encontrá-lo novamente, mesmo com a ligação eletrizante que parece haver entre eles. Mas vários SMS enviados por engano muda o que era para ser somente um breve encontro de trabalho e altera a vida de Kati, Félix e Mathias. E quando um acidente acontece e Kati tem a chance de voltar ao passado, ela decide que é hora de fazer tudo do jeito certo dessa vez.

A Grama do Vizinho É Mais Verde tem uma diagramação bem diferente, o leitor sente que é mais um diário da narradora, com alguns trechos de pensadores que são similares ao momento que Kati está passando na vida e até as notas de rodapé são escritas por ela. Eu adorei isso, a sensação de intimidade que gerou e o quão divertidas eram essas notas jogadas entre uma página e outra.

Também é legal essa mania que os chick-lit tem de tentar ensinar um pouco sobre a vida, mesmo que de forma leve. Kerstin Gier escolheu abordar sobre como certas coisas simplesmente estão destinadas a ser, talvez não seja uma questão de escolha, mas ver que o que o destino te dá de mão beijada pode ser o céu, com um pouquinho de esforço, claro. E, como não podia deixar de ser, o maior objetivo da autora também foi fazer o leitor dar muitas risadas, e isso ela conseguiu em cheio.

Kerstin Gier é um ícone da literatura em seu país, a Alemanha, e dois livros de sua autoria já foram adaptados, então é meio inexplicável essa autora não ter muito espaço aqui no Brasil, nem seus livros mais vendidos terem chegado ao país ainda, e também é uma pena. Com o humor tão adulto que parece estar incrustado em seus livros e sua escrita tão cativante, todo o sucesso de Gier é mais do que merecido. Meus dedos estão cruzados torcendo por mais romances dessa autora em nossas livrarias. Afinal, livros bons e humor de qualidade nunca são demais.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
5147 pessoas visitaram
Publicado em 13/03/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Não conhecia a autora.
    Nossa, deve ser um livro bem legal mesmo! Tbm gosto desses livros que nos fazem rir e ainda por cima conseguem nos passar alguma lição, por menor que seja.
    O modo como ele é escrito tbm deve ser bem interessante.

    Beijos!

  2. Maccky disse:

    UAL, parece um livro muito divertido. vou anotar o nome com certeza!

    :*

  3. Este eu me interessei e muito… parece ser divertido….
    a capa já diz tudo como será a história =]

  4. Mônica Oliveira disse:

    A capa achei hilária ela na dúvida ? como se estivesse tentando decidir qual das duas vidas ela quer..Ela poder voltar ao tempo e “talvez” mudar algo da sua atual vida parece ser divertido e ao mesmo tempo uma maneira de nos mostrar que nem sempre nossa vida é tão ruim como pensamos rsrs..
    Curti a ideia..

  5. ana caroline basto fonseca disse:

    kero ler parece ser meio engaçado.

  6. Rafaela S. disse:

    Esse livro me ganhou pelo título e a sua resenha só aumentou a minha curiosidade, vou ler um dia. 🙂
    bjs

  7. Thais disse:

    Não é bem o livro que costumo ler, mas estou procurando coisas novas e adorei a resenha!

  8. VANNESSA QUEIROS disse:

    Oi Gabrielle,amo chick-lits, gostei do título do livro, da capa,enredo,personagens…
    Com certeza muitas vezes passamos por situações parecidas como as vividas por Kati.Também desejando mais livros da Autora.

  9. Talita Colonheze disse:

    Minha primeira experiencia com chick-lits, o livro Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, foi um desastre total. Eu não consegui nem terminar de ler o livro! Fiquei meio traumatizada, e agora toda vez que um chick-lit passa na minha frente, eu saio correndo rs…

  10. Viviane dos Anjos disse:

    Amei a capa desse livro, achei engraçada, e pela resenha parece ser uma leitura gostosa do tipo que faz a gente ficar rindo e torcendo pela personagem protagonista.Definitivamente é mais um livro pra minha lista de leitura obrigatória.

  11. Não é o tipo de livro que tenho vontade de ler. O gênero não me agrada, apenas alguns livros que me chamam a atenção. Mas livros com essa temática são mais, na minha opinião, para entreter de forma leve sem muito compromisso. Acho que passo a leitura, mesmo com todas as recomendações.

  12. Mariana Bricio disse:

    Amei a capa, e adorei a resenha. Eu li outras resenhas sobre os livros dela, e ela realmente tem uns livros muito bons, tomara que eles venham pro Brasil logo

  13. Thielen Costa disse:

    Não conhecia a autora. E eu jurei que o livro era brasileiro. Fiquei super a fim de lê-lo. Adoro um humor e fiquei super curiosa com a diagramação. Esse vai pra listinha dos mais urgentes haha

  14. Giulia disse:

    Não gostei muito dessa capa, mas a história parece ser legal 😛

  15. Gabi disse:

    Adorei a sinopse, vou ler, mais um pra minha lista !

  16. Thainá Cristina disse:

    Mais um chick-lit pra minha lista!
    Gabi você quer me levar a falência?!?! rs
    A capa em si não chamou muito a minha atenção, mas a história parece ser interessante. Vou dar uma chance 😉

  17. ana caroline basto fonseca disse:

    amei a historia.

  18. Amanda disse:

    Eu ri com a capa e o título e parece ser bem interessante mesmo… Vamos à falência =/

  19. Bia Medeiros disse:

    O título do livro é instigante. A capa nem tanto… Parece que foi feita no paint, eu não gostei. Por a história ser tão boa, a editora poderia ter feito uma capa melhor. Eu sempre tiro alguma “lição” dos chick-lits e acredito que se eu lesse “A grama do vizinho é mais verde” não seria diferente.

  20. Com certeza é um livro que fará os leitores darem boas risadas.
    Bjs, Rose.

  21. Adoro chick lits, mas no alto dos meus 27 aninhos acabo achando a maioria muito infantil… Esse parece ser mais adulto, e eu gostei disso! Mais um que conheci aqui no blog e já vai direto pra minha lista de leitura!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

  22. Francisco disse:

    Gostei da premissa, Dos chick lits comentados é talvez o que eu leia.

  23. Polyana Laier disse:

    A resenha deste livro me faz lembrar de “@mor” de Daniel Glattauer, meio que indiretamente. A história de uma mulher que no começo pensa que sua vida é perfeita, mas que ao longo do livro começa a perceber coisas não tão perfeitas. kkkkk O auto também é alemão, provavelmente e uma síndrome lá – mesmo que eu ache que os livros não sejam tão parecidos assim, nem mesmo na escrita, somente me lembrou o enredo.

  24. Silvia disse:

    Esta capa não me conquistou, mas a sua resenha sim… então: dica anotada e mais um chicklit divertido pra ler.
    Bjs!

  25. Já sei que vou odiar a Kate… mas o tema parece bom mesmo. É bom fugir do sobrenatural, de vez em quando. Bjs

    ssentrelivros.blogspot.com.br

  26. Bruna Costenaro disse:

    Acho que a ideia da grama mais verde é ótima, mas não sei se curto esse livro…Td que soa meio chick-li ou é chick-lit não me atrai. Só fiquei curiosa pela autora ser alemã, e eu não me lembrar de ter lido nada de lá.

    miquilis

  27. Cinthia Granizo disse:

    Chick-Lit …é tudo de bom… sempre bom ler nos intervalos de leituras pesadas…se tiro alguma coisa de bom?? bom não sei…mas me divirto muito… tá na minha lista

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!