Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas:
 375 páginas

Vocês podem se preparar para o melhor  heróis da juventude, depois de Harry Potter.

Antes de começar de fato a recomendação, vou abrir um parênteses e explicar porquê recomendar um livro de 2005. Eu conheci Percy Jackson & Os Olimpianos (ou PJ&O, para facilitar) em meados de 2009, através de uma professora de geografia que leu e disse “é muito bom”. Ganhei esse e o volume seguinte (O Mar de Monstros) de presente. E me apaixonei. Confesso sempre ter gostado de mitologia grega. Heróis, deuses, monstros… isso tudo era, e é, simplesmente fantástico. Um universo à parte do nosso, mas que vive em harmonia conosco. E quando ví PJ&O sabia que era amor a primeira vista.

De cara já posso dizer que Percy Jackson é o herói mais engraçado que você vai encontrar nos livros infanto-juvenil atualmente, em se tratando de livros de ação e aventura. Ele tem aquela coisa do pre-adolescente (e com o passar dos demais livros, adolescente) que está se descobrindo, querendo saber quem ele era, não sentindo como se realmente pertencesse a esse mundo. E no caso ele estava parcialmente certo. Percy não é um menino comum, e nunca será. Percy é um semideus. Filho de Sally Jackson e de Poseidon, deus grego dos mares, das tempestades e criador dos cavalos e demais seres equestres, Percy é portador de DDAH e é disléxico, o que fez com que frequentasse seis escolas diferentes no ultimos seis anos.

Outro parênteses: Percy é portador de Distúrbio do défcit de atenção e hiperatividade e tem dislexia por conta do filho do autor ter tais condições. Toda a história, aliás, nasceu da vontade de Rick Riordan em contar uma história de heróis para o filho dormir com a qual ele se identificasse com o personagem. Deu certo e não só para o filho dele, como para milhares de jovens ao redor do mundo.

Voltando à trama, esse primeiro livro gira em torno de um roubo: o Raio Mestre, simbolo de poder de Lorde Zeus, fora roubado por alguém. E com toda a sorte que nosso herói tem, a culpa recaiu sobre ele. E isso porquê o nascimento de Percy quebrou uma regra importante entre os deuses olimpianos: O Três Grandes Deuses estavam proibidos de ter filhos semideuses, por conta do enorme poderes que esses filhos carregam em seu sangue.

Sobre o autor e sua ideia, tenho a dizer que fora genial! A adaptação que ele se forçou a fazer ficou suave, normal. Você quase pode acreditar que os deuses realmente moram no 600 andar do Empire State Building, que o Mundo Inferior fica em Los Angeles e que você pode ser um semideus. Um exemplo disso é que, em certo ponto, existe uma explicação sobre o porquê da lei sobre os Três Grandes Deuses não poderem gerar filhos meio sangues: “da última vez que isso aconteceu, a II Guerra Mundial foi a consequência”. Essa adaptação foi perfeita, o jeito com que os deuses, monstros, seres fantásticos e demais elementos da Mitologia Grega se encaixaram conquistou milhares. E até hoje conquista. O próprio que escreve para vocês é um fã incondicional da série, que é compreendida por 5 livros e dois complementos para a saga “Percy Jackson & Os Olimpianos” e mais 3 livros para a saga “Os Heróis do Olimpo”. A primeira está finalizada, enquanto que essa segunda está com o quarto livro em produção e tem seu lançamento para algo em torno de outubro de 2013. Se eu estou aguardando? Mais do que ansiosamente. Mas ao menos temos o lançamento de “Son Of Sobek”, um cross-over entre Percy Jackson e Kane Chronicles (outra saga de Rick, essa sobre mitologia egípcia). Esse cross-over, como já relatado aqui no Livros e Citações essa semana, tem seu lançamento na reimpressão americana de A Sombra da Serpente, o livro final da saga Kane Chronicles, em maio.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3563 pessoas visitaram
Publicado em 04/03/2013
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Ruan Carlos Ribeiro Simões disse:

    Parabéns de um conterrâneo do chalé 7!!! Legal te ver em um site de resenhas literárias grandioso como esse. A leitura é leve, e é possível perceber a felicidade e sua afinidade com essa saga em particular. Retratou bem a forma de que PJO consegue nos expulsar de nosso cotidiano e nos levar à um lugar fantástico, com a típica narrativa divertida do Tio Rick. Abraços xD

    1. marcia simoes disse:

      Adorei sua observação, sou sua fã incondicional, concordo ler é o melhor caminho.

  2. Janaina Alves disse:

    Devo confessar que diferente de você, mitologia nunca me interessei muito por mitologia, nunca tinha sido apresentada a nada que fizesse com que eu me apaixonasse por esse universo até Percy Jackson entrar em minha vida. Hoje eu simplesmente sou completamente apaixonada por Mitologia Grega e graças a Rick Riordan e os Heróis do Olimpo a mitologia Romana também. Percy Jackson é uma das melhores séries que eu já li, e apesar de ter demorado um pouco para me conquistar eu também recomendo (e muito :D). Parabéns pela resenha!!!

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!