Foi divulgado os ganhadores do GoodReads Choice Awards desse ano. Apesar de não concordar em alguns pontos (no caso de The Casual Vacancy, de J.K. Rowling, quem ganhou não foi o livro, mas o prestígio da autora, não acham?), e nem todos em que votei ganharam, o resultado foi ótimo.

Confira os vencedores:

Melhor Ficção – The Casual Vacancy, de J.K. Rowling

Quando Barry Fairbrother morre em seus quarenta e poucos anos, a cidade de Pagford fica em estado de choque.

Pagford é, aparentemente, uma idílica cidade inglesa com uma praça de mercado de paralelepípedos e uma antiga abadia, mas o que está por trás da fachada bonita é uma cidade em guerra.

Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com os pais, esposas em guerra com maridos, professores em guerra com seus alunos… Pagford não é o que parece ser.

E o lugar vazio deixado por Barry no conselho municipal logo se torna o catalisador para a maior guerra que a cidade já viu. Quem triunfará em uma eleição repleta de duplicidade, paixão e revelações inesperadas?

Melhor Mistério e Thriller – Gone Girl, de Gillian Flynn

Em uma manhã quente no Norte de Carthage, Missouri, é o quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne. Presentes estão sendo embalados e reservas estão sendo feitas quando a bonita mulher de Nick desaparece da McMansion alugada no rio do Mississippi. O Marido do Ano Nick não está fazendo a si mesmo nenhum favor com seus devaneios sobre a inclinação e forma da cabeça de sua esposa, mas trechos no diário de Amy revelam que ela poderia ter colocado alguém perigosamente no limite. Sob crescente pressão da polícia e mídia—e dos pais de Amy—o garoto de ouro da cidade caminha em uma série infindável de mentiras, enganos, e comportamento inadequado. Nick está estranhamente evasivo, e definitivamente amargo, mas é ele realmente um assassino?

Com os polícias próximos, cada casal da cidade logo se pergunta o quão bem eles conhecem seus companheiros. Com sua irmã gêmea, Margo, do seu lado, Nick diz ser inocente. O problema é que, se Nick não fez isso, onde está sua bonita mulher? E o que havia na caixa de presente prateada escondida na parte de trás do armário do quarto?

Melhor Ficção Histórica – The Light Between Oceans, de M.L. Stedman

Após quatro anos na Frente Ocidental, Tom Sherbourne volta à Austrália e aceita um emprego como faroleiro em Janus Rock, quase metade de um dia de viagem da costa. Nessa ilha isolada, onde o barco de abastecimento vem uma vez a cada temporada  e é permitido ir à costa a cada dois anos na melhor das hipóteses, Tom leva sua jovem, ousada e amorosa esposa, Isabel. Anos mais tarde, depois de dois aborto e um natimorto, Isabel ouve gritos de um bebê no vento. Um barco chegou à terra carregando um homem morto e um bebê vivo.

Tom, cujos registros como faroleiro são meticulosos e os princípios morais resistiram a uma guerra horrível, quer relatar o homem e a criança imediatamente. Mas Isabel tomou o pequeno bebê em seu peito. Contra o julgamento de Tom, eles o tomam para si e a chamam de Lucy. Quando ela possui dois anos, Tom e Isabel retornam ao continente e são lembrados que há outras pessoas no mundo. Sua escolha devastou uma delas.

Melhor Fantasia – The Wind Through the Keyhole (The Dark Tower #4,5), de Stephen King

Para leitores que ainda não conhecem A Torre NegraThe Wind Through the Keyhole é um romance independente, e uma maravilhosa introdução para a série. É uma história dentro de uma história, tanto com o jovem e o velho pistoleiro Roland em sua busca para encontrar a Torre Negra. Fãs dos sete livros existentes na série também irão adorar descobrir o que aconteceu com Roland e seu ka-tet entre o tempo que eles deixaram a Cidade de Esmeralda e chegaram na fronteira de Calla Bryn Sturgis.
Esse romance em forma de boneca russa, uma história dentro de uma história, visita o último pistoleiro do Mundo Médio, Roland Deschain, e seu ka-tet enquanto uma feroz tempestade atrasa seu progresso no Caminho do Feixe (o romance pode ser inserido entre o 4° e 5° volume da série). Roland conta uma história de seu passado como pistoleiro, no ano repleto de culpas que seguiu à morte de sua mãe. Enviado por seu pai para investigar evidência de um assassino transformo  Roland começa a cuidar de Bill Streeter, um valente mas aterrorizado menino que é o único sobrevivente do massacre mais recente da fera. Roland, na época um adolescente, acalma o garoto recitando uma história do Livro do Eld que sua mãe costumava lhe contar na hora de dormir: “The Wind Through the Keyhole”. “Ninguém nunca é velho demais para histórias”, ele diz para Bill, “Homem e menino, menina e mulher, nós vivemos por elas.” E histórias assim, elas vivem por nós. (fonte da sinopse)

Melhor Fantasia Sobrenatural – Shadow of Night (All Souls #2), de Deborah Harkness

Logo depois que Diana Bishop e Matthew Clairmont viajaram no tempo para Londres em 1590, eles descobriram que o passado pode não ser um lugar seguro. Reclamando sua identidade anterior como poeta e espião Mattew Roydon, o vampiro adormecido juntamente com um grupo de radicais conhecidos como a Escolha da Noite que compartilhavam ideias perigosas sobre Deus, ciência e humanidade. Muitos de seus amigos são desregrados daemonsn – mentes criativas que perambulam na fina linha entre a genialidade e a loucura – incluindo o dramaturgo Christopher Marlowe e o matemático Thomas Harriot. Matthew, ele mesmo, é esperado a continuar como espião da Rainha Elizabeth, que o colocou em um contato interno com o submundo cutthroat de Londres. Juntos, Matthew e Diana procuram quiosques de livro e laboratórios de alquimia em Londres onde eles seguem a fuga indiscritível de Ashmole 782 – e procuram pela bruxa que vai ensinar Diana a controlar seus poderes.

Melhor Romance – Fifty Shades Freed (Cinquenta Tons #3), de E.L. James

Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.

Melhor Horror – The Twelve (A Passagem #2), de Justin Cronin

No final de “A Passagem”, a grande praga havia deixado um pequeno grupo de sobreviventes que se agarram à vida em meio a um mundo transformado em um pesadelo. No segundo volume desta trilogia épica, esse mesmo grupo de sobreviventes, liderados pela misteriosa e carismática Amy, partem para o ataque, liderando uma insurreição contra os virais: a primeira ofensiva da Segunda Guerra Viral.

Para fazerem isso, eles devem se infiltrar em uma dúzia de colmeias, uma por uma, até chegar ao Doze original. Sua arma secreta: Alicia, transformada no final do livro um em uma híbrida, meia-humana, meia-viral – mas de que lado, no final, ela estará?

Melhor Não Ficção – Quiet: The Power of Introverts in a World That Can’t Stop Talking, de Susan Cain

O que Albert Einstein, Barack Obama, Chopin, Steven Spielberg, J. K. Rowling e Bill Gates têm em comum? A resposta é o sucesso, e a introversão. Pelo menos um terço das pessoas que nós conhecemos são introvertidas. Eles são aqueles que preferem escutar a falar, ler a ir a festas; que inovam e criam, mas não gostam de autopromoção; que se beneficiam trabalhando por conta própria mais do que em grupo. Embora sejam rotulados de quietos, é aos introvertidos que devemos muitas das grandes contribuições à sociedade. Com argumentos cativantes, uma pesquisa extensa e cheio de inesquecíveis histórias reais, O poder dos quietos mostra como os introvertidos são subvalorizados, e como todos perdem com isso. Partindo da ascensão do ideal de extroversão no século XX, Susan Cain questiona os valores dominantes no mundo empresarial de hoje, no qual a colaboração forçada pode bloquear o caminho da inovação e no qual o potencial de liderança dos introvertidos é frequentemente negligenciado. De modo inspirador, a autora nos apresenta histórias de introvertidos de sucesso e oferece inestimáveis conselhos sobre como os tímidos podem tirar vantagem das suas características. Em O poder dos quietos, Susan Cain contempla também as crianças introvertidas em capítulo especial com dicas para pais e professores. Um livro extraordinário, que tem o poder de mudar para sempre a maneira como os introvertidos se veem e, talvez mais importante, como as outras pessoas os veem.

Melhor Autor do Goodreads – Insurgent (Divergente #2), de Veronica Roth

Uma chance pode transformar você – ou destruí-lo. Mas em cada chance há consequências, e com tumultos surgindo em todas as facções ao seu redor, Tris Prior precisa continuar a tentar salvar à todos que ama—e a si mesma—enquanto luta com questões de dor e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

O dia da iniciação de Tris deveria ser marcado com a celebração e vitória da facção que escolheu; em vez disso, o dia terminou com horrores indescritíveis. A guerra assoma-se com os conflitos entre as facções e suas ideologias crescem. E em tempos de guerra, lados devem ser escolhidos, segredos emergirão, e as escolhas se tornarão ainda mais irrevogáveis— e ainda mais poderosas. Transformada por suas decisões, mas também assombrada pela dor e culpa, e novas descobertas radicais, Tris deve aceitar plenamente seu Divergence, mesmo que ela não saiba o que ela pode acabar perdendo por fazê-lo.

Melhor Ficção Jovem Adulto – The Fault in Our Stars, de John Green

Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Melhor Fantasia e Sci-Fi Jovem Adulto – Insurgent (Divergente #2), de Veronica Roth

Uma chance pode transformar você – ou destruí-lo. Mas em cada chance há consequências, e com tumultos surgindo em todas as facções ao seu redor, Tris Prior precisa continuar a tentar salvar à todos que ama—e a si mesma—enquanto luta com questões de dor e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

O dia da iniciação de Tris deveria ser marcado com a celebração e vitória da facção que escolheu; em vez disso, o dia terminou com horrores indescritíveis. A guerra assoma-se com os conflitos entre as facções e suas ideologias crescem. E em tempos de guerra, lados devem ser escolhidos, segredos emergirão, e as escolhas se tornarão ainda mais irrevogáveis— e ainda mais poderosas. Transformada por suas decisões, mas também assombrada pela dor e culpa, e novas descobertas radicais, Tris deve aceitar plenamente seu Divergence, mesmo que ela não saiba o que ela pode acabar perdendo por fazê-lo.

Melhor Infanto Juvenil – The Mark of Athena (Heróis do Olimpo #3), de Rick Riordan

Em O Filho de Netuno, Percy, Hazel, e Frank se reuniram no Acampamento de Júpiter, o equivalente romano ao Acampamento Meio Sangue, e foram para além da terra dos deuses para completar uma missão perigosa. O terceiro volume de Heróis do Olimpo unirá Jason, Piper, e Leo. Mas juntos eles são seis—quem completará a Profecia dos Sete?

Os semideus gregos e romanos terão que cooperar uns com os outros a fim de derrotar os gigantes enviados por Gaia. E logo terão que ir até a terra antiga para encontrar as Portas da Morte. O que exatamente são as Portas da Morte? Grande parte da profecia continua a ser um mistério…

Com velhos e novos amigos unindo forças, um maravilhoso navio, inimigos temíveis e um exótico ambiente, The Mark of Athena promete ser mais uma aventura inesquecível do mestre contador de histórias Rick Riordan.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2441 pessoas visitaram
Publicado em 04/12/2012
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Maria Isabel disse:

    Gostei muito do The Light Between Oceans.

  2. Maína Pivato disse:

    Concordo totalmente! The Casual Vacancy ganhou por causa da J.K. Rowling. Haviam livros muito melhores nessa categoria que mereciam ter ganho.

    E esse livro nem é tão bom assim… =/

    1. Gabrielle disse:

      Sim, a concorrência estava alta nessa categoria, eu fiquei em dúvida em qual votar pois tinha muitos bons, mas jamais votaria no The Casual, foi desmerecido!

  3. Keyse Levy disse:

    Sddsssssssss Shadow of Night no Brasil :(((

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!