[REVIEW] “The Boy Who Sneaks in my Bedroom Window” – Kirsty Moseley


Autora: Kirsty Moseley
Editora: Createspace
Páginas: 256
Classificação: 3/5 estrelas

Amber e seu irmão mais velho, Jake, já sofreram vários abusos de seu pai e tornou-se normal para ela chorar toda noite com medo e raiva. Ela está com oito anos quando seu vizinho, e melhor amigo de seu irmão, Liam, entra pela janela e a consola, para logo dormir com ela, afastando os pesadelos. Aos treze, seu pai tenta estuprá-la, e essa foi a última vez que ela o viu.

Eu nunca terei um final feliz.

Agora, com dezesseis anos, ela possui uma relação de amor e ódio com Liam. Mesmo que há oito anos, quase todos os dias, eles durmam juntos, de manhã ele é outra pessoa, grosseiro e com fama de transar com todas. Mas e quando ela começa a vê-lo de uma forma diferente? Amber não está preparada para um relacionamento, mas Liam está disposto a esperar, desde que ela lhe dê uma chance.

“Liam, o que você quer de mim?”
“Tudo.”

Esse é mais um livro que escolhi em razão do forte retorno positivo de seus leitores, além de ser um dos finalistas do GoodReads Choice Awards deste ano. A obra centra-se em três personagens: Amber, abusada por seu pai e superprotegida por Liam e Jake, ela adora dançar e sua personalidade ora é forte, ora é pacata e até um tanto chata. Liam nutre sentimentos por ela há anos e está disposto a tudo por ela. Já Jake é meu personagem favorito, uma pena que ele não possua seu próprio livro. Ele é super protetor desde pequeno, colocando-se diversas vezes na frente de sua irmã para ser espancado no lugar dela, e já quando adulto essa atitude continua. Adicione à isso seu jeito sexy e bem humorado e encontramos aí o cara perfeito. Aliás, ele é o que fez a obra ganhar pontos comigo.

Ela era a única coisa que eu precisava. Se tudo acabar amanhã, a casa grande, todos os carros, o dinheiro, eu não me importaria. Enquanto eu tiver ela para abraçar toda a noite, eu ainda serei o cara mais sortudo do mundo.

Kirsty Moseley errou em tentar escrever um drama. Apesar de o livro realmente ser quente e o romance ser leve, ele só satisfaz como um romance juvenil salpicado do gênero que vêm conquistando a moçada, o new adult. Já a trama eu me nego a dizer que foi desenvolvida. Os traumas de Amber ficaram ao relento e seu pai pouco apareceu. Deixando isso de lado, o fato de em oito anos Liam não dormir no seu quarto e seus pais, teoricamente atenciosos, não derem falta dele, a família de Amber não procurar a polícia em busca de justiça, e outros tantos fatos como Jake e Amber não possuírem nem mesmo um tutor para ajudá-los, são peças que não se encaixam. A autora simplesmente jogou tudo isso em uma panela e esqueceu-se de colocar consistência em um romance que tinha tudo para ser um ótimo livro. Sim, o livro é amado por centenas de pessoas nos Estados Unidos mas particularmente não me convenceu.


Gostou? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual sua Reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
1
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Gabrielle

"Guerra é Paz. Liberdade é Escravidão: Ignorância é Força"

Primeiros comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Oooo inveja!. Queria ler tantos livros em inglês quanto você…

    Fiquei super interessada no livro, mas se você diz que a história é rasa, nem vou atrás…

    Beijoca!

  2. nossa.
    esse foi um dos melhores livros que li em 2012.
    amei, amei, amei.

    claro, concordo que o trauma de Amber não foi muito desenvolvido.
    mas há outros pontos ali que vc precisa rever.

    [NÃO LEIA DAQUI EM DIANTE SE VC AINDA NÃO LEU O LIVRO E NÃO GOSTA DE SPOILER]

    1º – eles não precisavam de um tutor porque tinham a mãe, ela morava fora, mas ia para casa a cada 15 dias, se não me engano, e fala com eles pelo telefone (ok, ela realmente não ‘aparece’, masss, eles não precisavam de um tutor)

    2º – Jake ou a mãe não procuraram a polícia pelo mesmo motivo que muitos não procuram.. medo, insegurança, vergonha. e Amber não o denuncia dos abusos por isso tb. Depois, já mais velha quando ela conta que era abusada, Jake quis matar o pai, até me lembro que ele disse que ela nem precisaria se dar ao trabalho de denunciá-lo, porq ele mataria o pai. e eles realmente não tinham como provar os abusos que ela sofreu, e foi só por isso que eles não entregaram ele para polícia, qdo quiseram se livrar dele. ela inventou uma gravação e o pai acreditou e fugiu.

    3º eu acho que os pais do Liam sabiam sim sobre o filho. ficou muito claro nas vezes que a mãe dele conversava com Amber…

    enfim, descobri seu blog recentemente, mas já anotei vááááárias dicas pra ler.
    já li muitos também e temos opniões parecidas em vários!

    1. Eu acho que quando for publicado por uma grande editora, vão rever alguns pontos da trama, Nath. Mas que é um livro gostoso de ler, isso é <3

Choose A Format
Quiz Personalizado
Série de perguntas que pretende revelar algo sobre a personalidade
Trivia quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Notícia ou resenha
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
Os clássicos da Internet Listicles
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Rankeada
Vota ou desce para decidir o melhor item da lista