Autora: Carolina Munhóz
Editora: Fantasy – Casa da Palavra
Páginas: 304
Classificação: 3/5 estrelas

Você já encontrou um livro que não conseguia parar de ler mas mesmo assim ele não te conquistou? Que você até gostou mas nem foi tão bom assim? Pois é, eu também. O Inverno das Fadas foi um desses. O pior é que apesar de eu ter me jogado na leitura desse livro, eu mal lembro o que aconteceu. Ainda bem que fiz várias marcações pois se não fosse isso essa resenha não seria possível.

A história centra-se em uma Leanan Sídhe, uma fada com o poder de inspirar um artista para que torne-se uma estrela, ao mesmo tempo que usa a energia do escolhido para alimentar-se. Sophia é filha de uma Leanan com um elfo e apesar de cumprir seu trabalho, ela não está contente. Ela sente-se cada vez mais solitária enquanto pressente que algo está para mudar. E então ela conhece William, sua próxima vítima e ela percebe não só que ele não é como os outros como também está se apaixonando.

 Eu sou extremamente chata com histórias envolvendo fadas. Acho que é mais difícil de se escrever do que livros com vampiros, lobos ou qualquer outra moda do momento. Livros  com esse tema que me agradam então dá para contar nos dedos. Então fui extremamente crítica ao ler esse livro.  No caso da obra de Carolina, não faltou conteúdo, faltou magia.

Sophia foi uma personagem bem construída.  Onde existe o bem e o belo, vai existir o mal e feio. Sophia é a mescla de tudo isso, e esse contraste me conquistou. Mas a autora jogou essa ótima personagem em um enredo batido, a previsibilidade imperou nesse livro.  Com um enredo tão simples e pobre, seria ótimo para leitores infanto juvenis, mas com um conteúdo por vezes adulto fica um pouco difícil dizer qual é o público ideal para a obra.

Outro ponto que me incomodou foi a autora não usar pseudônimos para os artistas que a  Leanan atacou. Eu achei de extremo mal gosto citar artistas conhecidos e falecidos.  Isso me deixou a imagem de que ela não fez nem força para imaginar metade da história e, pior, não fez força nem para mudar o nome dos personagens. É claro que o objetivo foi fazer uma homenagem, só não lidei bem com a forma de a mesma ser feita.

E tudo bem que a leitura me viciou, mas eu caio de amores até lendo bula de remédio. Me viciar não é difícil, difícil mesmo é conquistar e O Inverno das Fadas falhou. Um livro que começou bem para não terminar em lugar algum, sem adicionar nada ao leitor.

Quando foi que os livros tornaram-se tão previsíveis, alguém me diz?

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
6367 pessoas visitaram
Publicado em 01/09/2012
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Dreamer disse:

    Oi, Gabi. Já li alguns livros como esse, eu os qualifico com descartáveis. Não fica nada para refletir, o texto não encanta, os personagens não cativam. Depois de alguns dias até esquecemos o nome do livro.
    Beijos.

  2. Maria Trindade disse:

    Já Não sei se vou compra ;(

    1. Gabrielle disse:

      Mari, leia as resenhas do skoob, eu sou exceção, tem quem goste! (;

  3. Oi eu acho a capa dele muito legal, mas agora não sei se vou fazer questão de ler.

  4. Oi Gabi, tudo bem?

    Então, fiquei bastante surpreso com a sua resenha, daí se vê o quanto as opiniões divergem. Eu li esse livro e como você, não consegui largar. Alguns momentos foram bem chatinho mas o geral, adorei a história. Quanto ao fato dos personagens famosos eu até gostei, dei boas risadas nessa parte. Mas enfim né? Opinião é opinião e o autor não consegue atingir todo mundo.

    Beijos,
    Juan Silva.
    Asas Literárias.

    1. Gabrielle disse:

      Oi, Juan.
      Tudo bom? Quanto tempo, hombre rsrsrs
      É verdade, opiniões divergem SEMPRE. Aqui eu casa a maioria gostou desse livro. Eu achei, para resumir, a historia bem descartável. Dá para comparar com romance de banca, só aumentam as páginas. Eu adoro romances de banca mas são bem previsíveis, sabe?

      ;*

      1. Nunca li romances de banca. Sim, sou parceiro Harlequin e nunca li romance de banca, inacreditável, né?kkkkk. E já fazia um tempinho sim que a gente não se falava, preciso de você na Bienal do próximo ano, Amy disse que você acha boas promoções :p klkkkk

        Beijos.

  5. HAHA, adorei a resenha, Gabi!
    Admito que o compraria por sua bela capa, mas… graças a Deus, que tenho o prazer de topar com resenhas críticas que me ajudam a economizar meu money.
    Eu adoro fantasia e gosto de fantasia bem criada, que ao ler pensar: ESSE CARA FUMOU ALGO, SÓ PODE!!!
    Acho que para ter sido publicado por um selo chamado Fantasy, e se faltou magia num livro que deveria ser mágico, fantasioso, eu acho que… bom, não acho nada, não!
    Só sei que não lerei, só me for de graça, porque de graça até injeção na testa!

    Beigos!

  6. Luana disse:

    Dreamer
    Oi, Gabi. Já li alguns livros como esse, eu os qualifico com descartáveis. Não fica nada para refletir, o texto não encanta, os personagens não cativam. Depois de alguns dias até esquecemos o nome do livro.
    Beijos.
    +1

    Mas tem gente que gosta e tem gente que não, rs. Linda capa *-*

  7. Lica disse:

    Eu comprei… e ainda não li…
    Vamos ver o que acho Gabiii
    Parabéns pela franqueza!!!

    Bjokassss

  8. Guilherme disse:

    Fiquei com muita vontade de ler… hahahahahahahaha
    Parabéns pelo post muito bom.

    Beijos!!!

  9. Luciane Herbst Valim disse:

    Livros de fadas não são meu estilo. Mas quando muito bem escrito eu encaro. Pela resenha, este eu não compraria.

  10. Gabi!
    Sou bem fã de fadas, elfos, etc… adoro literatura fantástica. E acredito que leitura é questão de identificação, acredito que como tudo na vida…
    Eu quero muito poder ler esse livro.

    Não, não esqueci de você… é apenas pouco tempo para tantas coisas…
    Vim desejar um início de mes maravilhoso e que todos seus desejos sejam concretizados no decorrer dos dias.
    “A prova mais clara de sabedoria é uma alegria constante.” ( Michel de Montaigne )
    UM FINAL DE SEMANA CHEIO DE AMOR NO CORAÇÃO!
    Blogueiras Unidas 1275!
    Luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    1. Gabrielle disse:

      Eu também adoro literatura fantástica, Rudy, mas sou ainda mais chata com livros dessa temática, como já dei pra perceber rsrs

      Abraços

  11. Carla Assis disse:

    Adoro literatura fantástica, mas esse negócio de livro que não sabe a qual público quer agradar…

  12. Lorena disse:

    Quero muito ler este livro, amo fadas! *-*

  13. depois de asas, meio que cansei de fadas, tanto que nem peguei a continuação da série.
    Esse livro estava sendo tão comentado que eu esperava um fenômeno da literatura brasileira, mas pelo visto não é tão bom assim.
    Não sei se irei ler.
    bjos

  14. Mione Le Fay disse:

    Eu to muito afim de ler esse livro, eu amo esse tipo de historia

  15. Maryhelen Bastos disse:

    Acho linda a capa desse livro, mas ao ler sua resenha não fiquei muito animada para ler a história… colocaria ele na minha lista de leitura, mas seria no final da lista…

  16. Patricia Gomes disse:

    Para dizer a verdade, o que me chamou a atençao primeiramente foi a capa, é linda!!
    Agora percebi que a estória não parece assim tão boa, mas talvez sirva como uma leitura para se distrair, mergulhando nesse mundo mágico!!

  17. luanas22s disse:

    Eu adorei a capa, agora se vou comprar é outra coisa rs
    Adoro suas resenhas, suas opiniões são sempre muito bem elaboradas!

  18. Suellen disse:

    Vixe! Eu queria ler, mas agora estou em duvida.

  19. Evelyn Avila disse:

    Acho que agora tá todo mundo em duvida quanto a comprar esse livro! Acho que pela leitura fácil que prende até o final, vale a pena dar uma conferida! Talvez, se algum conhecido tiver, pegar emprestado p ler! 🙂

  20. Natália disse:

    Esse livro parece até filme brasileiro, que o fim nunca faz sentido. Beijo

  21. Nardonio disse:

    Uma pena quando isso acontece. Eu até que gostei tanto da capa quanto da história. Me parece que não teve liga no desenrolar dela. Enfim, mesmo assim, vou tentar ler pra tirar minhas próprias conclusões.

    @_Dom_Dom

  22. Danielle Almeida disse:

    Estou bem ansiosa por ler este livro,adoro fadas ^^

  23. Fernanda disse:

    Eu to louca por este livro, eu peguei autógrafo com a Carol linda *-* Super simpática e fiquei delirando de vontade de comprar O Inverno das Fadas, mas eu já tinha comprado muito livro =/ Super meiga a história *-*

  24. Ueiver disse:

    Humm… parece interessante!

  25. Tatiana disse:

    Oi, Gabi! Mas tem um detalhe: a autora usou pseudônimos sim para os artistas. Exemplo: Britney é a Britanny Murphy. Mickey é Michael Jackson… são nomes parecidos, porém em momento algum ela cita os nomes dos artistas.
    Adorei sua resenha justamente por ser completamente diferente da minha. Ao contrário de você eu simplesmente amei o livro. Eu gostei da Sophia ser uma fada fora do tradicional.
    Beijos.

    1. Gabrielle disse:

      Hmmm, eu deveria ter escrito “pseudonimos tão óbvios” então, Tati rsrsrs Isso ficou confuso. Mas enfim, eu acho que sou minoria. Eu li esse livro muito rapido também mas no final foi isso. Eu tenho um problema sério com livros de fadas. Não que eu não goste, eu amo, mas sou muito chata pra aceitar.

  26. Cris Aragão disse:

    Pelo que li na sua resenha o maior pecado do livro foi ficar entre dois nichos diferentes, pegar uma história que serviria mais para leitores adolescentes e escrever numa sintonia mais para adultos. Sei que livro para adolescentes se bem escritos podem encantar leitores de todas as idades, eu gosto até de alguns infantis, mas não ter um alvo definido no quesito Faixa Etária pode ser imperdoável.

  27. Gleyciana disse:

    Gosto de histórias de fadas e lendas etc contudo que selam bem construídas. Mesmo com a sua resenha fiquei com vontade de ler para ver se concordo ou não visto que há divergentes opiniões.

  28. Gizeli Regina Meister disse:

    Não sei bem como escrever, mas esse livro não me chamou a atenção.
    Tanto a história como a capa parece ser meio “sei lá”.
    Agora sua resenha como sempre muito bem escrita

  29. Chel Lima disse:

    Então segue a mesma linha do conto que ela usou no Geração Subzero, sobre fadas que inspiram artistas. Eu não gostei muito da história, também sou chata com fadas, então não sou a do time empolgação para ler um livro dela no mesmo estilo. Sua resenha ficou ótima! Livros que me viciam são sempre aqueles com narração rápida, agora se a história é boa ou não são outros quinhentos.
    Beijos

  30. Bianca Lima . disse:

    A capa já é linda e chama super atenção, a resenha igualmente, nos prende até o fim, imagine a história toda então rs

  31. Sério que o livro é ruim, fiquei muito triste agora geral falava bem…

    Fazer o que, melhor saber agora q gastar dinehiro comprando rsrs

    bjs

  32. Rafaela. disse:

    Comprei “O Inverno das Fadas” em julho, se não me engano. Achei a capa instigante, assim como o título. Li a sinopse e gostei.
    Mas agora, estou apreensiva. Acho que irei esperar mais um pouco antes de lê-lo.
    Até agora a maioria das resenhas que eu li foram negativas. =/

    Adorei sua resenha e sinceridade, Gabi!
    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

  33. Diego Moreira disse:

    Eu gostei muito desse livro. A personagem Sophia é, como você disse, muito bem construída e considero a escrita da Munhoz uma das coisas mais significativas que li nos últimos tempos em se tratando de uma jovem autora. Aprecio muito o enfoque dado para o “ser fada”, que é diferente de tudo que li. Ao contrário de você, gosto demais das referências textuais que a autora usa, seja com trechos de músicas ou com nomes de artistas, e não vejo isso como algo negativo. Pelo contrário, acho que ela consegue fazer um melting pot bastante proveitoso para a histórica, não soando, em momento algum, como falta de criatividade, pois basta lembrar que vários livros visto hoje como clássicos registraram as influências de seu tempo e com ela isso não é diferente. Ela é pop e abraça isso. A meu ver, tem literariedade (lindas metáforas) e indico enquanto leitura.

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!