Autora: Ally Condie
 Editora: Suma de Letras
 Páginas: 240
 Classificação: 3.5/5 estrelas

Vou iniciar a resenha resumindo tudo o que o livro me passou. Destino é o primeiro volume da trilogia Matched,  e gostei bastante da diagramação e de a editora ter mantido o  jogo de cores nas capas também. Destino para a pilula verde, Travessia para a pilula azul,  Reached para a vermelha. Quanto ao conteúdo, vou ser sincera, até as paginas finais do livro, a classificação dele para mim seria três estrelas, mas o final foi ótimo, provocador e compensa a leitura, ficando assim no meio termo.

Não entre docemente.

A história: Cassia vive na Sociedade, onde a comida, poemas, livros e até mesmo a história é racionada e o governo escolhe com quem vai casar e em que vai trabalhar. E finalmente chegou a hora de Cassia de conhecer seu par, assim como chegou o momento de seu avô, com oitenta anos, de dar seu adeus. E é com esses dois eventos que ela começa a questionar tudo o que ela viveu e tudo o que decidiram e ainda querem decidir por ela.

Não quero mais ficar calma. Não quero me esquecer.

O livro todo eu senti que a narração era feito em um clima nostálgico, como se Cassia soubesse o que estava por vir, a todo tempo ciente de que o mundo que ela conhecia estava prestes a mudar sem deixar de passar a mensagem aos leitores de como seria ter tudo controlado, não ter que tomar uma decisão, como ela mesma cita “uma provinha de tudo, uma refeição de nada“. Novamente, se tratando de um distópico, não tem como não refletir, será que seria tão ruim assim? Sem fome, sem pobreza. Mas não é bem assim, existem pessoas diferentes, pessoas que a Sociedade oprime, menospreza. Ao mesmo tempo que tentam passar a mensagem utópica de um mundo perfeito, Cassia começa a perceber que não é assim para todos, ela vive dentro de uma bolha e talvez esteja na hora de estourá-la. Chegou a hora de criar, criar ideias, sentimentos, história.

Talvez esteja na hora de saltar.

Não dá para dizer que me apaixonei pelo livro, eu gostei mas não fiquei vidrada. A forma como a história é narrada, bem poética, talvez não agrade a todos. Em contrapartida, o livro me fez lembrar de uma das razões de eu gostar tanto de histórias: sua possibilidade de ser real. Nos casos das distopias, eu penso que alguém, em algum lugar, cansou da opressão e começou a agir. Eu nunca vou conhecê-la mas me orgulho dela e só por esse sentimento vale a pena ler Destino.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
2743 pessoas visitaram
Publicado em 24/06/2012
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Paulo disse:

    Gostei da resenha mas o livro não é muito meu estilo

  2. Parece ser legal!

    Um mundo perfeito, mas só de fachada não vale a pena nem se considerar!

    Adorei a resenha!

    bjs

  3. Ana disse:

    Qro muito Travessia, sou do grupinho que gostou de Destino mais gosto do Xander ;D

  4. Danielle CGA Souza disse:

    Destino causa divergências… eu gostei da sua resenha… e confesso que penso em ler… saber como ela se rebela, pq ela decide isso… é realmente um livro para refletir…

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!