Autora: Simone O. Marques
Editora: MODO Editora
Páginas: 200
Classificação: 3/5  estrelas

Os Deuses do Mar foi o primeiro livro publicado pela MODO Editora que resenhei e já adianto que no quesito edição e revisão, foi uma agradável surpresa. Não é segredo que o trabalho nas capas dessa editora são, no mínimo, maravilhosos e as ilustrações, assinadas por Patricia Kovaks, também são relativamente boas, apesar do traçado ser bem ao estilo mangá. A editora, nesse livro, sem dúvida alguma começou bem. Acabei encontrando alguns erros de revisão, como infelizmente quase sempre acontece, mas foram mínimos.

Ela é o elo entre este e o Outro Mundo, a ponte entre o velho e o novo.

A história: O nascimento de uma criança, Marina, e, com o passar dos anos, desejos da menina e adolescente que ela se tornou, causaram o que conhecemos como Apocalipse e a queda do Deus Único, dando início ao que pode ser a volta dos Deuses Celtas. Marina é o avatar da Deusa Dana, suas vontades são sempre atendidas, desde que seus desejos não envolvam ter uma vida, digamos, mais livre. Sempre acompanhada de suas sombras, Marina vive uma vida pacata. Até o momento que atitudes descuidadas de nossa protagonista fazem com que ela e dois de seus sombras atravessem o véu, entrando em um mundo mágico povoado de Deuses. Sair do Outro Mundo não será tarefa fácil, ainda mais com a prova da qual Marina foi incumbida: encontrar os Tesouros da Tribo de Dana. Marina e seus dois guerreiros estão no que pode ser  a maior aventura de suas vidas ou o fim delas e de todos que amam.

Simone fez um prólogo que prometia muita aventura entremeada de histórias míticas. Eu não sabia muito o que esperar e acabei me divertindo com a leitura, encontrando muitos personagens, como o Leprachaum, e lendas que, como prometido, eu já conhecia e era fã. Mas, apesar do livro como um todo ser bom, terminou de forma abrupta, o que eu detesto. Existem milhares de sagas por aí que terminam de uma forma muito boa, não vejo e nunca vi necessidade de terminar assim, não acredito que instigue o leitor. Aliás, as sagas nacionais me incomodam pois é raro vermos sua continuação, o que, sendo realista, é mais culpa da editora do que dos autores. Por vezes, é melhor publicar um livro de seiscentas páginas do que uma saga, ainda mais no caso de Marina e os Tesouros da Tribo de Dana, onde a autora não cai na mesmice e seria bem interessante ver se a mesma consegue essa proeza com um livro maior.

Um guerreiro não se desespera.

Outra coisa que me chamou a atenção no livro é que ele parece ter sido jogado em banho maria, não trouxe nenhum rebuliço para mim, não tive calafrios ou borboletas na barriga, o sentimento máximo que me causou foi o de curiosidade. De qualquer forma, vou aguardar ansiosa pela sequência e por qualquer outro livro de Simone O. Marques.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
3260 pessoas visitaram
Publicado em 19/05/2012
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. stheefanie disse:

    Achei interessante e verdadeira sua opinião, mesmo assim estou louca para ler!

    beijos/

    Selene Blanchard
    Blanc – ModaeEu.blogspot.com – TEM PROMOÇÃO COM BlackBerry,e outras duas especiais.
    Espero sua visita!

  2. Esse é um dos livros que estou ansiosa para ler.
    Amo o universo que o livro promete trazer.
    Parabens pela resenha.
    Beijos

    @NinaHener
    http://fleurdylis.blogspot.com

  3. Eu li Agridoce, da autora, e gostei bastante. E como nos apaixonamos pela estória mais pela escrita, acredito que também vou gostar de “Os Deuses do Mar”.
    Admiro a sua sinceridade, o que falta em algumas resenhas 😉

    Bjs
    Pamela Chris

    1. Gabrielle disse:

      Eu acho que não tem como não gostar do livro, a Simone realmente escreve bem, não perde o fio da meada. Ah, você que me enviou Agridoce? Ele tá pra chegar aqui em casa *-*

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!