Autor: Scott  Speer
Editora: Razorbill
Páginas: 336
Classificação: 4/5 estrelas

Pense em anjos bons  e pacatos,  sobrevoando os céus na esperança de salvar humanos desavisados dos perigos do mundo. Agora pense novamente, porque em Immortal City não há anjos assim. Mas se você quer uma pitada de lindos anjos mercenários, você está no lugar certo.

Eu já tinha um esboço do que seria esse livro. Em resumo, eu esperava um livro muito bem escrito sobre um anjo se apaixonando por uma simples humana. Bem, eu errei, essa humana não tem nada de simples. Mas pelo menos acertei em algo,  o livro realmente é bom.

Não há necessidade de sorte quando há anjos no mundo

A história: Jacks é o garoto prodígio, o mais novo Anjo a tornar-se Guardião. Lindo e charmoso, ele nunca ouviu um não na vida, definitivamente um príncipe no reinado dos Anjos e Arcanjos. Já Mandy é uma garota comum, que em momentos livres ajuda seu tio como garçonete em seu restaurante. Apesar de viver em Angel City, ela não se importa com o que os anjos estão usando, quem é o mais bonito e não fica louca imaginando se algum dia será protegida por um. Ela só quer ser deixada em seu canto e não chamar a atenção. Até que, sem querer, ela chama a atenção do anjo mais cobiçado por todos. Um Anjo que talvez precise de sua proteção.

“Qual a melhor parte de ser um Anjo, Jacks?”
“Ter uma chance.”
“E que chance é essa?”
“De ser um herói.”

No livro de Scott Speer, humanos convivem pacificamente com Anjos e Arcanjos, sendo que é possível ser protegido por eles, desde que você tenha milhões em sua conta bancária, claro. Ou seja, é expressamente proibido que um Anjo salve um humano que não tenha contrato com o mesmo e qualquer ação nesse sentido é punível. Com o decorrer da história, fica claro que o foco nesse primeiro livro da saga Immortal City são os assassinatos de Arcanjos que estão ocorrendo, onde não há pistas sobre o possível assassino, e o par romântico Jacks e Mandy, apesar de haver alguns capítulos reservados para o agente Sylvester e as peripécias de outros personagens secundários.

“Gostaria de salvar as pessoas, porque é a coisa certa a fazer,” seu sorriso era amargo. “Eu acho que é o que me faz humana.”

Como romance de estreia, já posso adiantar que Speer começou muito bem. O livro é povoado de romance, suspense e ação. Cada trecho mostra-se essencial e o enredo cresce sem que o autor deixe muitos buracos. Eu simplesmente fiquei eufórica e, eu prometo, você também vai vibrar e se emocionar. Um livro obrigatório na lista de todos os apaixonados pela leitura jovem adulta.

Cadastre-se e receba novidades e ofertas
1928 pessoas visitaram
Publicado em 28/04/2012
Deixe seu comentário com o Facebook
Comentários
  1. Cris Aragão disse:

    Eu acredito piamente que o livro seja ótimo e a história muito bem escrita, envolvente e super romântica, mas anjos mercenários eu acho um pouco demais para mim, talvez eu seja tradicional demais, mas essa ideia é tão estapafúrdia quanto um vampiro vegetariano. Pelo que vejo a fantasia e a imaginação realmente não tem limites.

  2. Amy disse:

    Oi Gabs
    adorei a resenha, nem conhecia o livro.
    gosto do gênero e parece bem diferente na abordagem da temática.
    bacana.
    beijos

    Amy

  3. Maria Silvana disse:

    Oie Gabi 🙂
    Nussa Sinhora.. Que Anjo ser esse, pelo a capa já gostei!
    E pelo que li da resenha irei está amando lero livro, depois de ganhar de vc xD ,
    Quer dizer que ele nunca ouviu um não? oO
    Aaah, se eu pego..opa é um anjo kkkk
    Bem, quero me sentir igual você quando estiver lendo.
    Bjs

  4. Sara disse:

    Oi! Eu vi há um tempo o book trailer e fiquei SUPER interessada no livro. Adorei sua resenha, me deixou com mais curiosidade. O chato é que terei que esperar um dia lançarem no Brasil, pois não sei inglês. Aliás, tem ideia de se alguma editora pretende lançá-lo por aqui?

Deixe um comentário

EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!