Romance

Autora: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas:
272
Classificação:
5/5 estrelas

Foi preciso um período de apenas 4 meses desde que soube que Simon Vs A Agenda Homo Sapiens seria publicado no Brasil para minha ansiedade ficar nas alturas. Não é para menos, se levarmos em consideração que o livro de estreia de Becky Albertalli é sucesso entre leitores e críticos lá de fora, tanto que os direitos para adaptação foram adquiridos por um grande estúdio. Mas o que faz dessa história tão especial?

Para começar, temos que nos atentar para uma questão importante que já não devia mais ser tão importante assim: Simon é gaaay. Sim, isso mesmo. E a importância em rotular pessoas que se sentem atraídas pelo mesmo sexo é o plano de fundo para essa história. Simon é um garoto como qualquer outro, e homossexual, que não vê necessidade de se assumir como tal como se isso obrigatoriamente fizesse dele outra pessoa da qual todos ao seu redor conhecem. Como ele mesmo gosta de dizer, heterossexuais não têm que sair do armário, não é mesmo?

É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay, porque lá no fundo sei que minha família levaria numa boa. Meu pai gosta de fazer piadas, e seria constrangedor, sem dúvida, mas acho que tenho sorte. Mas estou cansado de sair do armário. Tudo o que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo uma cerveja. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo.

(mais…)


Autora: Camila Marciano
Editora:
Páginas: 384

Não sei bem como começar essa resenha. Esse livro foi uma viagem, e que viagem! Uma mistura de sensações, loucuras, sentimentos, que depois dessa experiência toda ainda estou meio perdida, tentando digerir. E foi algo tão bom de degustar, viver, que eu quero passar isso para frente e indicar essa história, mas nem bem comecei e sinto que estou aquém para tal tarefa — mas isso não me impede de tentar.

O amor é como dizem: cego, surdo, mudo e orgulhoso pra caralho.

A trama gira em torno de Fernanda e Rodrigo. O prefácio envolvendo esses dois me conquistou, que loucura em tão poucas frases, e já em seus primeiros capítulos me apaixonei por Fernanda, pelo casal. Sério, como, em simples dois ou três capítulos, uma história pode dizer tanto, ir tão longe e mostrar tanta emoção que o peito chega a apertar e seu mundo tremer?!

Rodrigo é bonito, é gostoso, é bonzinho e o escambau, mas ia ver só com quantos paus se fazia uma canoa, se ia. Que ele se preparasse muito bem, porque a esposa que ele tinha em casa morreria e ressurgia a velha Eu, só que com bagagens maiores, dois filhos e sabendo que marido folgado a gente não aguenta e nem espera nada, a gente se livra. E se livra logo.

Rodrigo, de início, é o reflexo do homem que muitas mulheres odeiam, o homem que eu tenho medo de encontrar. Ele é meu pai, meu irmão, e provavelmente meu futuro marido. Rodrigo nada mais é do que o resultado dos anos de casamento, da rotina, dos filhos. Do amor matrimonial sem respeito, sem equidade. E ainda que eu adorasse esse personagem, a raiva, o dessabor, a decepção, crescia a cada página.
(mais…)


Autora: Nana Pauvolih
Editora: Rocco Fábrica231
Páginas: 580
Classificação: 4/5 estrelas

Nana Pauvolih me ganhou com seu primeiro livro amodramamexicano, Redenção de Um Cafajeste, e eu estava mais do que animada com o volume que encerra sua trilogia, afinal a autora comentou que colocou muito amor na história de Antônio. E dá para sentir esse amor ao passar das páginas, mas não, não é tão bom quanto o primeiro tarefadifícil, mas ganhou de lavada do segundo livro, Redenção e Submissão.

Eu fui só uma parte por nove anos, pois minha metade, minha melhor parte, sempre esteve com você.

A trama gira em torno do todo poderoso Antônio, CEO do Grupo CORPÓREA & VENERE, e se você leu os livros anteriores você sabe mais ou menos o que acontece com esse homem todo taciturno, mas em Redenção Pelo Amor vamos conhecer mais a fundo o seu amor perdido, Cecília Blanc.

(mais…)


Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas:
 144
Classificação:
 2.5/5 estrelas

Depois de todo o burburinho gerado com o lançamento de A Garota do Calendário, tanto no Brasil quanto no exterior, o bichinho da curiosidade me mordeu e eu decidi dar uma chance ao livro e ver se era tudo isso mesmo. E bem, depois de ler, já posso dizer que não é essa coca-cola toda.

O amor verdadeiro não existe.

Na trama conhecemos a belissima Mia, com 25 anos e desesperada para pagar uma divida enorme contraída por seu pai, nada menos do que um milhão de dólares. Sem saída, ela decide aceitar o emprego de acompanhante de luxo, onde a cada mês ela receberá 100 mil dólares de diferentes homens – e então surge o nome de Garota Calendário, todo mês um homem diferente.

Mesmo vestida como uma Barbie, interpretando o papel de uma acompanhante-troféu, eu ainda sou Mia Saunders. A garota que criou a irmã desde que ela tinha cinco anos, que cuidou de si mesma e que iria salvar a vida do pai…mais uma vez. E eu esperava que fosse a última.

(mais…)


lev

Autora: Erin Watt
Editora:  Everafter Platinum
Páginas: 370
Classificação: 4/5 estrelas

Paper Princess foi aquele tipo de livro que chamou minha atenção pela capa mas me ganhou mesmo foi pela sua sinopse, e ainda que minhas expectativas e a ideia que tinha do livro fossem completamente erróneas, no final ainda foi uma escolha que valeu meu tempo — e o sono perdido.

Leia também: Cinco livros para te ajudar a lidar com o fim de “A Seleção”

Se esconder não é uma coisa ruim. Se você foge, você vai viver para lutar mais um dia. Essa é minha teoria pelo menos.

Nossa protagonista é Elle, uma garota que sabe tudo sobre passar dificuldades e ter uma vida de merda. Uma otimista pragmática, ela passou os últimos anos tentando seu melhor para criar um futuro diferente para si, onde viajar de cidade em cidade em busca de um emprego e ser uma striper não fará mais parte de sua realidade.

E com a recente morte de sua mãe, estar sozinha só a faz dar mais duro, mas Elle não está tão só como imaginava; Elle tem um guardião, e chegou a hora de fazer parte de sua família, ainda que a família esteja determinada a jogá-la de volta para o buraco de onde saiu.

(mais…)


Autora: Renee Ahdieh
Editora: Globo Alt
Páginas:
 336
Classificação:
 3/5 estrelas

A Fúria e a Aurora é uma recontagem de As Mil e Uma Noites e, como eu sou uma fracote quando se trata de retellings de contos que eu gosto, e esse livro ainda estava concorrendo na primeira etapa dos melhores do ano no Goodreads, resolvi experimentar. Ruim não podia ser, não é? Beeeem…

Não, o livro não é ruim. Só que também não é tudo que eu imaginava.

Eu te amo, milhares de vezes. E eu nunca vou me desculpar por isso

Todas as noites o califa se casa com alguma jovem, e todas as manhãs sua nova esposa é morta. Aparentemente, ele poderia fazer isso por quanto tempo quisesse, desde que não escolhesse a melhor amiga de Sharzad como noiva. Sharzad, aliás, é a nossa protagonista, uma jovem inteligente e corajosa, admirada por todos que a conhecem por sua determinação e força de vontade, e que não aceita que o assassino de Shiva, sua melhor amiga desde a mais tenra idade, saia impune, mesmo sendo o rei e, aparentemente, louco. Ela se voluntaria como noiva e promete para sua família e amigos que vai sobreviver a quantas noites forem necessárias para descobrir os segredos dele e matá-lo, não importam as consequências… E é assim que o livro começa.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!