Romance

Autora: Tahereh Mafi
Editora: HarperCollins
Páginas: 150
Classificação: 5/5 estrelas

Destroy Me é o conto que acontece entre o primeiro e segundo volume da trilogia Shatter Me (Estilhaça-me, no Brasil), de Tahereh Mafi. Narrado por Warner, o livro conta a história do vilão mais amado da blogosfera.

Eu não sou de pedir nada a ninguém. E agora, tudo que quero é outra chance.

Após Juliette escapar do Restabelecimento seduzindo Warner e, em seguida, colocar uma bala em seu ombro, Warner está preso no Setor 45 prestes a encarar as consequências de suas escolhas. Enquanto a população está ávida por uma rebelião, os soldados do Setor estão vibrando com os erros de seu líder, e tudo isso só aumenta o ódio que Warner nutre por Adam e Kenji. Porém esse sentimento deverá ser deixado de lado quando uma pessoa ainda mais odiada aparece: o comandante supremo e pai de Warner. E quando o comandante decide que Juliette deve ser liquidada, Warner não está disposto a permitir.

(mais…)


Autor: Selène D’Aquitaine
Editora: Ícone
Páginas: 352
Classificação: 3.5/5 estrelas

Annástria e o Principe dos Deusess é o segundo livro que leio de Sèlene D’Aquitaine. Aliás, demorei bastante para lê-lo em razão do desanimo que me provocou seu outro livro, O Jardim das Rosas Negras, o que foi uma pena pois foi amor a segunda página. O livro é uma mescla de vários gêneros e isso me agradou. Aliás, acho que é isso é o que torna a trilogia Annástria apta para todas as idades e gostos.

Ninguém é totalmente bom ou totalmente mau.

Nesse primeiro volume da trilogia, nos é apresentado o príncipe Darin de Annástria, porém sua vida é tudo menos encantada. Primeiro seus pais foram assassinados por seu tio, e depois suas asas foram cortadas e as penas espalhadas em várias dimensões. Para salvar Annástria, Darin precisa recuperar todas as suas penas antes que Satine, a Rainha das Trevas, o faça. Ele vai contar com a ajuda de Impar, uma feiticeira que de alguma forma misteriosa está especialmente ligada a ele.

(mais…)


Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 286
Classificação: 5/5  estrelas

Eu tenho toda uma história com Meg Cabot até ela ter se tornado uma de minhas autoras preferidas. Há alguns anos, ela me deixou curiosa com O Diário da Princesa. Ela ainda estava longe de entrar no meu top 5 de autores favoritos mas estava perto. E depois de algum tempo, eu conheci A Mediadora e, como não poderia deixar de ser, dei muitas risadas com Suzannah e Jesse. Meg quase me convenceu com essa saga. Mas foi com 1-800-Where-R-You, aqui no Brasil traduzido como Desaparecidos, que eu fui flechada! Vejam bem, não digo que Desaparecidos é minha saga favorita, é difícil ter um primeiro lugar. A questão é que um autor é bom quando escreve uma saga que conquista milhares mas autor ótimo, fera, é autor que não é definido por uma e sim por várias sagas e livros. Sem dúvidas Meg Cabot está nesse patamar.

Resistir a mim? Acho que não.

 Desaparecidos nos apresenta Jessica Mastriani, mais conhecida como Jess ou Mastriani pelos ainda mais íntimos, uma garota que por azar do destino é atingida por um raio e a partir disso acaba desenvolvendo o estranho dom de encontrar pessoas. Em  Codinome Cassandra, segundo capítulo de uma série composta por cinco livros, Jess esconde do governo, mídia e para quem mais estiver interessado de que continua conseguindo encontrar pessoas. Depois dos eventos de Quando Cai o Raio, Jess vai evitar ao máximo chamar a atenção para que não acabe virando rato de laboratório. Bem, mais fácil falar do que fazer porque mesmo Jess e sua turma estando de férias e trabalhando em um acampamento esquecido por Deus é quase um dom também para nossa protagonista se meter em confusões.

Se eu fosse colocar os melhores trechos do livro aqui, a Galera Record me processaria porque eu ia digitar o livro todo. Não tem parte ruim, sério. Todos os personagens são ótimos, até o mais irritante me fez dar risada. É um livro que te deixa de um humor leve e gostoso, rindo a toa, e acabei lendo-o em um pulo. Aliás, se houve algum erro de revisão por parte da editora, não encontrei de tão rápida que foi a leitura. Jess uma protagonista que cativa fácil, engraçada e adora resolver tudo na base da porrada, é o tipo de garota que ensina uma criança a quebrar o nariz de outra. Infelizmente, apesar de ser uma das melhores sagas de Meg, ela é pouco lida, tanto no Brasil quanto no exterior. Então aí vai uma dica, e uma das boas! Compre, leia e aprecie Desaparecidos. Se você gosta de livros jovens adultos, você não vai se arrepender.

“Ele é seu namorado?”
“Ainda não. Mas será.”
“É mesmo? Quando?”
“Quando eu fizer dezoito anos. Ou quando ele não conseguir mais resistir à esmagadora atração que sente por mim e me agarrar. O que vier primeiro.”


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!